quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Igarassu: Lazer, cultura , cidadania e shows em setembro

O mês de setembro está chegando e com equilíbrio financeiro, apoio no planejamento estrutural de todas as secretarias municipais e com ajuda dos voluntários, a prefeitura da cidade realiza, “O Igarassu em Festa”, com o mês inteiro de comemorações . É nesta época que, tradicionalmente, se festeja o aniversário de emancipação do município, que completará 482 anos, e também a festa dos padroeiros, os santos Cosme e Damião. A programação reserva eventos religiosos, turísticos, atividades educativas e inclusivas, esportes radicais, apresentações culturais, desfile cívico, além da semana de shows com valorização de bandas e artistas locais e atrações de porte nacional.

A abertura da programação será no próximo dia 03.09, com o “Domingo da Gente”, das 8h às 17h, no belo Sítio Histórico. Entre as atividades ofertadas pela Prefeitura, através da Secretaria de Lazer, Esporte e Juventude, estão paredão de escalada, tirolesa, rapel, slack line, pista de skate com obstáculo e muito mais, é diversão para toda faixa etária. O roteiro contará com o apoio da Guarda Municipal e o Departamento municipal de Trânsito (Depatran), que irão interditar as áreas com agentes e viaturas de trânsito para que os moradores e visitantes também possam pedalar e fazer sua caminhada ou corrida com segurança. Será um dia para aproveitar, em família, as atividades gratuitas e também, com food truck, parque de diversão e feira de artesanato. O evento será realizado pela gestão , sempre nos primeiros domingos de cada mês.

Para marcar a chegada da temporada do sol, no dia sete de setembro, feriado nacional, acontecerá a abertura do verão, na praia de Mangue Seco. Será uma festa animada, com a prática de esportes pela manhã e shows no período da tarde, com o objetivo de ressaltar uma, dentre tantas das belezas naturais de Igarassu. O Polo Cultural, que será no Largo do Convento de Santo Antônio, terá atrações locais a partir do dia 08 e segue até dia 17. Neste polo, as noites são temáticas como, a Noite do Humor, Noite da Divas e dos Tambores.

Já o Polo Religioso, com missas , atividades e shows, permanecerá no espaço da Igreja Matriz Santos Cosme e Damião e o espaço infantil, com brincadeiras e lazer para crianças e adolescentes, acontecerá no Centro de Artes, nos dias 22 a 27.09 e de 24 a 30.09, respectivamente. O Campeonato Igarassuense de Futebol também marca presença, e este ano faz uma homenagem a memória do jogador Chiquinho, um incentivador das práticas desportivas no município. Os jogos acontecem aos sábados e domingos, no Campo Murado, sempre a partir das 15h.

A programação voltada para o público feminino também ganha destaque. O” Dia Delas” será uma ação realizada para mulheres do município, no próximo dia 10, das 13h às 18h, serão oferecidos gratuitamente, em um espaço de beleza, design de sobrancelha, maquiagem, limpeza de pele e escova. O evento, que também conta com ações de saúde, cidadania e orientações sexuais, será seguido da “Noite das Divas” , em que as mulheres se apresentarão cantando no Polo Cultural da cidade.

A expectativa está grande para a semana de shows, que acontece no palco central, localizado no Sítio Histórico de Igarassu. A partir das 20h, do dia 24 ao dia 30, várias bandas locais e nacionais farão a alegria da população com muita música e animação. Para anunciar a programação completa, a prefeitura, através de suas redes sociais está vinculando " teasers" dos principais artistas que estarão na agenda deste mês festivo, fazendo com que a população tenha um envolvimento maior sobre as atrações .O anúncio oficial será nesta quinta-feira, dia 31, às 18h nas redes sociais. É só aguardar. Em todos os polos, a Secretaria municipal de Saúde vai disponibilizar equipe técnica para atendimentos de primeiros socorros durante todas as festividades deste mês.

Nossas redes sociais:

Twitter: @igarassuemfesta



Secretaria de Comunicação de Igarassu

McDonalds abre 1200 vagas de emprego em todo o Brasil

Quer começar a trabalhar e não tem experiência? Precisa conciliar estudos e emprego? Procura por uma empresa com benefícios e plano de carreira? Então, procure o McDonald’s! A rede tem cerca de 1.200 vagas abertas, em diferentes cidades do Brasil. Características como dinamismo, facilidade em se comunicar e trabalhar em equipe são diferenciais para quem quer fazer parte da equipe. Pessoas com deficiência também podem concorrer às oportunidades.

Não é exigida experiência anterior e o início é imediato. As inscrições podem ser feitas no portalwww.mcdonalds.com.br/trabalhe-conosco ou entregando pessoalmente o currículo em um dos restaurantes McDonald’s. Entre os benefícios oferecidos pela empresa estão: alimentação no local, seguro de vida, assistência médica e odontológica, vale-transporte e plano de carreira.

Anualmente, a Arcos Dourados investe R$ 40 milhões em treinamento e capacitação pessoal. Com 91% de seu quadro de funcionários formado por jovens com até 25 anos, a empresa é reconhecida como porta de entrada para o mercado de trabalho e foi eleita pela 18ª vez como uma das melhores empresas para se trabalhar na América Latina, pelo Instituto Great Place to Work®.



Confira as cidades!

São Paulo

São Paulo (600)
Presidente Prudente (10)
As vagas são destinadas a maiores de 18 anos.

Ribeirão Preto (25)
As vagas são destinadas a maiores de 18 anos.

Mato Grosso do Sul
Campo Grande (5)
Vagas para pessoas com deficiência.

Minas Gerais
Belo Horizonte (65)
Para o período noturno, o candidato deve ser maior de 18 anos, e diurno, a partir de 16 anos.

Rio Grande do Sul
Porto Alegre (80)
Para o período noturno, o candidato deve ser maior de 18 anos, e diurno, a partir de 16 anos.

Paraná
Curitiba (130)
Vagas para atendente

Maringá e Londrina (20)
Vagas para atendimento.

Pernambuco
Petrolina (2) Vagas para PCD
Recife (20) para período reduzido.

Rio de Janeiro (220)
Do total de 220 oportunidades, 70 são para pessoas com deficiência.

Lar com jeitinho antigo, mas cheio de estilo

Em construções ou reformas, a inovação no design de interiores não tem que estar atrelada exclusivamente a investimentos em materiais sofisticados. Para quem gosta do estilo retrô, o cimento queimado pode ser uma boa pedida para criar um ambiente todo charmoso e aconchegante. A técnica, que se destacava pelo piso vermelho aplicado em casas antigas e fazendas, foi aprimorada e ganhou versões industrializadas, sem perder o ar rústico e artesanal.

Além de dar nova cara aos ambientes com personalidade, o cimento queimado é ainda uma opção prática, econômica e resistente quando comparada aos revestimentos convencionais. E para quem gosta de colocar a mão na massa, o site Mapa da Obra oferece dicas de aplicação do cimento queimado, inclusive com orientações para evitar trincas e fissuras após a aplicação. Seja para piso ou parede, o processo de aplicação é o mesmo, basta usar os materiais e ferramentas adequadas e seguir os 10 passos que consta no link do site.

Manutenção, limpeza e cuidados

Para manter a superfície com cimento queimado limpo sempre bonita, o tratamento com resinas acrílicas ou à base d’água diminui a porosidade da superfície e evita a absorção de fungos e de sujeira. Antes da resina, é indicado passar uma base protetora com o auxílio de um rolo, pincel ou pistola. Recomenda-se aplicar a resina em duas demãos, respeitando o intervalo de 12 horas entre elas. A manutenção com este produto deve ser feita a cada três anos.

Outra opção, mais econômica, é a cera, ou até mesmo o verniz, empregados semanalmente.Também é possível recorrer a serviços especializados de polimento, realizados com ferramentas diamantadas, que garantem uma superfície lisinha. Por ser um piso poroso, é recomendado impermeabilizar logo após a obra.

Para limpeza, o ideal é remover as sujeiras, como pó e areia, com vassoura ou aspirador de pó. Na hora de lavá-lo, basta utilizar detergente neutro, água morna, pano limpo ou escova de limpeza. A superfície nunca deve ficar molhada, do contrário outras sujeiras irão grudar.

Em casos de manchas, uma alternativa é lixar a parte superficial do cimento queimado com uma lixa fina. Isso deve ser feito com muita atenção para não danificar ou desnivelar o piso. Também é importante evitar o uso de produtos abrasivos, que podem causar riscos difíceis de serem removidos.

Pernambuco imuniza 94% do rebanho contra a febre aftosa

A primeira etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa deste ano, realizada em maio, imunizou 94,09% do rebanho pernambucano de bovinos e bubalinos. Todas as regiões do Estado garantiram o percentual mínimo exigido pela Organização Internacional de Epizootias (OIE) de 90%. Além de vacinar o animal, o produtor teve que ir aos escritórios da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco declarar o seu rebanho, atualizando assim os dados de sua propriedade e de seus rebanhos.

Foram vacinados 1.697.885 bovinos e bubalinos o que mantém Pernambuco como estado livre da febre aftosa com vacinação. Os municípios de Abreu e Lima, Afrânio, Recife, Fernando de Noronha, Jaqueira, Olinda, Paulista e São Vicente Ferrer, se destacam por ter imunizado 100% de todo o rebanho. 

Mesmo tendo decretado estado de emergência devido as fortes chuvas que castigaram a região neste período, as cidades de Catende, Maraial, São Benedito do Sul, Ipojuca, Joaquim Nabuco, Lagoa dos Gatos, Xexéu, São Joaquim do Monte, Altinho e Cupira, ultrapassaram a meta estabelecida pela Adagro.

SEGUNDA ETAPA – Pernambuco quer se tornar área livre de febre aftosa sem vacinação, para isso a estratégia de vacinação mudará na segunda etapa que acontecerá em novembro. Apenas os animais com idade até 24 meses deverão ser imunizados. A mudança na etapa faz parte de uma série de requisitos que o Estado precisa cumprir para se tornar área livre de febre aftosa sem vacinação.


Imprensa Adagro PE

Procon-PE realiza pesquisa de combustíveis

A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), por meio do Procon-PE, realizou recentemente pesquisa de combustíveis em 10 bairros de Recife e Olinda. O objetivo é dar um instrumento auxiliar para a população que encontra preços diversos na hora de abastecer o veículo.

A pesquisa aconteceu nos meses de julho e agosto. E nesse intervalo de tempo, dos 22 postos pesquisados, a maioria manteve os valores, outros baixaram do álcool e do diesel, e os que tiveram aumento realizaram na gasolina comum e aditivada.

No mês de julho era possível encontrar gasolina comum por R$ 3,489, no bairro do Cordeiro, já em agosto o menor preço praticado foi de R$ 3,899, em postos localizados nos bairros de Peixinhos, em Olinda, e no bairro do Zumbi, no Recife. Também foi no bairro do Zumbi que houve o maior aumento de um mês para o outro. A gasolina comum subiu 11,27%.

Para quem prefere abastecer seu carro com Álcool, o órgão de defesa do consumidor identificou que o menor preço pode ser encontrado por R$ 2,849 o litro, na Avenida Recife, no bairro do Ipsep. Já o maior valor está sendo praticado no bairro do Espinheiro, por R$ 3,199, o mesmo posto onde a fiscalização encontrou a gasolina comum mais cara, R$ 3, 999.

Os veículos que são abastecidos por óleo diesel o menor valor está na Avenida Caxangá, no bairro do Cordeiro. Pelo litro está sendo cobrado R$ 2,949. E o litro mais caro é comercializado na Avenida João de Barros, no Espinheiro, por R$ 3,299.

Em um ranking de mais caro e mais barato os 22 postos não alteram a colocação de julho para agosto, mostrando uma pequena variável de valores. Para o consumidor, vale a premissa de pesquisar antes de abastecer.

Um dado interessante é que dos 22 postos pesquisados apenas quatro abastecem com Gás Natural (GLP), e os valores são os mesmos em todos os estabelecimentos, R$ 2,299.

Imprensa Procon PE

Obras do Projeto Olinda+Água avançam e beneficiam cmunidades

As obras do Projeto Olinda + Água, que prevê a distribuição de água todos os dias em 15 bairros de Olinda, continuam avançando. Esta semana, a Compesa executou mais uma etapa importante, a conclusão da montagem de uma estrutura metálica para apoiar 50 metros de uma tubulação de 150 mm, em uma travessia aérea sobre o Canal do Fragoso, na Rua Riachuelo, em Jardim Atlântico. 

Essa adutora irá transportar água de um poço existente no bairro até uma estação de bombeamento, recém construída, e de lá será bombeada para o Centro de Reservação de Perijucã, localizada no bairro de Jardim Atlântico. Esse projeto está sendo executado em várias etapas e tem prazo final de conclusão para 2021. Porém, os benefícios da obra já serão sentidos a partir do momento em que as novas tubulações entrarem em funcionamento. 

Já foi iniciada a fase de pré-operação para a realização de testes e avaliação do abastecimento nos bairros de Jardim Atlântico e Rio Doce, da 2ª à 5ª Etapa. Os benefícios desta obra já serão sentidos pelos moradores dessas áreas, aos poucos, nos próximos dias. A 1ª Etapa de Rio Doce, e parte de Casa Caiada e Fragoso, que depende de obras complementares, também receberão água por meio do novo sistema, num segundo momento. A expectativa é que esse ciclo de testes seja encerrado em outubro, quando esses bairros já terão mais água nas torneiras com pressões mais elevadas. 

O novo Centro de Reservação de Perijucã é composto por seis reservatório que, juntos, irão armazenar 12 milhões de litros de água fornecidos por nove poços mais e toda produção proveniente do Sistema Botafogo para atender as localidades contempladas na primeira etapa do projeto - Rio Doce, Jardim Atlântico, parte de Casa Caiada e Jardim Fragoso. Além do Centro de Reservação, a Compesa está implantado novas tubulações e substituindo redes antigas. Até o momento já foram assentados mais de 30 quilômetros de tubulação, de um total previsto de aproximadamente 85 quilômetros para os 15 bairros. 

Também estão sendo instalados equipamentos de medição e controle, como macromedidores e válvulas redutoras de pressão, que tem objetivo de monitorar e controlar o volume de água produzido e distribuído. “Esse controle, somado a centralização de todo o volume de água que dispomos para estas localidades, aos poucos, nos darão condições de ofertar água todos dias, mesmo sem o aumento de produção. Iremos otimizar a distribuição de água e promover um abastecimento mais eficiente com o mesmo volume de água que dispomos hoje”, afirma o coordenador de Engenharia responsável pelo projeto, Bruno Eduardo. 

No mês de outubro, a Compesa já iniciará outras frentes de trabalho, desta vez, para atender os bairros de Ouro Preto, Jatobá, Bairro Novo, Bultrins e no restante de Casa Caiada e Jardim Fragoso. No mês de abril de 2018, as obras serão iniciadas no Varadouro, Carmo, Guadalupe, Santa Tereza, Amaro Branco, Bonsucesso e Monte. Estão sendo aplicados R$ 134 milhões no empreendimento, que irá beneficiar cerca de 250 mil pessoas, o que representa 56 % da população de Olinda. 

Este é um grande investimento que está sendo aplicado no município de Olinda pelo Governo do Estado e Compesa, com recursos do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD). O projeto Olinda + Água é a obra mais importante em execução na Região Metropolitana do Recife e recebeu o empenho direto do governador Paulo Câmara nas tratativas para a liberação dos recursos, tão importantes para melhorar a qualidade de vida dos olindenses. 


Imprensa Compesa

Alunos de unidade de ensino de Peixinhos são orientados sobre a cultura de paz

Com foco na Cultura de Paz e com o propósito de atacar elementos que estimulam a insegurança, o Governo Municipal de Olinda, em parceria com o Estado, está promovendo o Olinda Mais Presente. A iniciativa consiste numa ação integrada para atuar na prevenção à violência nos bairros de Rio Doce e Peixinhos.

Nesta quarta-feira (30.08), na Escola Sarah Kubitschek, localizada na Avenida Nacional, 268, em Peixinhos - Olinda, o programa trouxe dinâmicas e um debate ministrado pela técnica educacional em Saúde Mental, Lourdinete Dias, e pela educadora social, Maristela Rocha, com as crianças do 5º ano. A discussão abordou questões como o uso de álcool e outras drogas, e a convivência harmoniosa entre as pessoas. Na ocasião, houve um diálogo com os estudantes sobre a violência sexual, verbal, psicológica, física, urbana e doméstica associadas ao uso de álcool e outras drogas.

“O Programa é rico porque traz vários profissionais para debater assuntos com o objetivo de reduzir a violência, promover a cultura e paz, ações de políticas públicas integradas com aspectos de superação das vulnerabilidades das pessoas e melhoria dos cenários de violência e criminalidade nos territórios de atuação, além de trazer oportunidades aos jovens”, acrescenta Maristela Rocha.

As ações envolvem 19 instituições de ensino das redes estadual e municipal. Palestras, oficinas, filmes, atividades culturais e de cidadania fazem parte da lista de ações. Os alunos de escolas de Peixinhos e Rio Doce receberão a visita de técnicos de diferentes áreas, como: saúde, assistência social, esportes, educação, cultura, segurança urbana e meio ambiente. O trabalho começou dia 23.08 e prossegue até o dia 23.09.


Secretaria de Comunicação de Olinda

Bicentenário da Revolução de 1817 serve como inspiração para transformar a educação em Pernambuco

Dando continuidade às comemorações do Bicentenário da Revolução de 1817, o governador Paulo Câmara premiou, nesta quinta-feira (31.08), os alunos vencedores do concurso cultural “Revolução 1817 – Pernambuco na Luta pelos Ideais Republicanos”, realizado com estudantes da Rede Estadual dos níveis Fundamental e Médio. A ação foi criada para incentivar os jovens a conhecerem mais da história pernambucana e como os ideais de justiça e liberdade, que marcaram o movimento, influenciaram na construção do Estado que vivemos. Durante a cerimônia, realizada no Palácio do Campo das Princesas, também foi lançado o selo e o carimbo dos Correios em homenagem à data.

Representando a Rede Estadual de Ensino, Emanuel da Silva Santos, aluno do 3º ano da Escola de Referência em Ensino Médio Arnaldo Assunção, localizada em Caruaru, destacou a importância do projeto para que os alunos pudessem refletir, como cidadãos, sobre o legado ideológico da Revolução Pernambucana. “A busca por igualdade e independência dos revolucionários pernambucanos deve ser absorvida como fonte de inspiração para o contexto civil atual, seja para os representantes políticos, seja para os demais cidadãos. Diante disso, é perceptível que a forma que os pernambucanos lidaram com as rupturas do Brasil colônia deve ser apreciada e retratada como uma lição de que, através da esperança e através da busca por igualdade, será estabelecido um futuro melhor para todos nós”, afirmou o aluno, vencedor da Categoria Redação – Ensino Médio do concurso cultural.

SELO - A solenidade também foi marcada pelo lançamento do selo especial e carimbo dos Correios em homenagem ao Bicentenário da Revolução de 1817 que é uma releitura do mesmo material produzido para o Centenário, em 1917. Para o governador Paulo Câmara, o signo vai ficar marcado por representar a data importante do Bicentenário, resgatando a tradição de Pernambuco e somando-se a um conjunto de ações que estão sendo realizadas pelo Governo do Estado. “Um bem valioso que, sem dúvida, chega para enriquecer nosso acervo cultural e contribui, em grande medida, para a preservação da nossa memória histórica, no contexto nacional. Quero agradecer aos Correios pela nobre e generosa homenagem materializada nesse belíssimo selo”, afirmou.

Os elementos como a ortografia, o padrão monetário e as datas foram atualizados no selo. No centro, a bandeira passa a ser representada com suas cinco cores originais: amarelo, azul escuro, branco, verde e vermelho. À esquerda, o brasão do Estado de Pernambuco, menção “Bicentenário da Revolução Republicana em Pernambuco”; e à direita, a menção “1817 – 2017” e a legenda “Bandeira da República de 06 de Março de 1817”, tal qual em 1917.

Coordenador da Superintendência Estadual dos Correios, Orlando Duda frisou que os valores da Revolução de 1817 estão presentes no selo do Bicentenário, bem como estiveram no selo do Centenário, em 1917, e agradeceu pelos Correios, que está registrando, de perto, os grandes acontecimentos do Estado. “Estamos construindo a história nesta cerimônia do Bicentenário. Que os ideais da revolução, de paz, liberdade e prosperidade, sigam ecoando pelo Brasil e pelo mundo”, frisou.

Ao final da solenidade, 250 alunos da Rede Estadual de Ensino desfilaram em frente ao Palácio do Campo das Princesas. Do total, 200 carregaram, cada um, uma bandeira de Pernambuco simbolizando a data, e 50 integraram a banda marcial. Os estudantes são alunos das EREMs Ginásio Pernambucano, Cabugá e Aurora; e EREM Sizenando Silveira – todas localizadas no Recife.

CONCURSO - O concurso contou com 642 inscrições, sendo 24 vídeos e 618 redações. Foram premiadas as três melhores redações do Ensino Médio e as três do Ensino Fundamental; além dos seis melhores vídeos, sendo os três vencedores de cada nível de ensino. Os primeiros colocados de cada categoria receberam um tablet; os segundos colocados foram agraciados com um smartphone; e os terceiros melhores receberam uma cesta com 15 livros cada. Para a categoria “redação”, a concorrência foi de gênero individual. Já na categoria “vídeo”, foi exigida a produção de curta metragem, com até cinco minutos, podendo ser realizada por até três estudantes.

Os trabalhos vencedores foram selecionados pela Comissão de Seleção Estadual. Participaram da disputa um total de 62 escolas de 14 Gerências Regionais de Educação: Recife Norte, Recife Sul, Metro Norte, Metro Sul, Mata Norte, Mata Centro, Vale do Capibaribe, Agreste Centro Norte, Agreste Meridional, Sertão do Moxotó-Ipanema, Sertão do Alto Pajeú, Sertão do Araripe, Sertão do Submédio São Francisco e Sertão Central.

O certame foi realizado no período de 8 de março a 26 de maio, e contemplou estudantes do Ensino Fundamental Anos Finais, do Ensino Médio e da Educação de Jovens e Adultos – EJA Fundamental (Fases III e IV) e Médio, e dos projetos de Correção de Fluxo, regularmente matriculados na rede pública estadual de ensino de Pernambuco. O Edital do Concurso foi publicado no Diário Oficial de Pernambuco através da Portaria SEE nº 1664, de 8 de março de 2017.

PROGRAMAÇÃO - Entre as atividades que estão sendo realizadas ao longo deste ano em homenagem à Revolução de 1817, estão: exposições culturais, construção de um monumento em referência ao marco, publicações de livros, criação de taça esportiva, entre outros. A Revolução de 1817 foi o único movimento separatista que chegou a ter um governo republicano - instalado durante 74 dias -, sob o ideário de "liberdade, igualdade e fraternidade".


Secretaria de Imprensa de Pernambuco

Curiosidades sobre a Cebola Gigante do Outback

A cebola dourada Bloomin’ Onion® do Outback Steakhouse arrasta apaixonados por todo o mundo. Com quase 30 anos de existência, é a opção mais pedida do cardápio do restaurante.

Confira sete curiosidades sobre esse tradicional aperitivo da rede:

1 - a Bloomin’Onion® é um ícone do Outback há mais de duas décadas, desde sua inauguração em 1988 nos EUA. A receita chegou ao Brasil juntamente com o restaurante em 1997 e segue sua receita original até hoje;

2 – a cebola fica imersa em água e gelo por volta de 4 horas para que as pétalas se abram;

3 - o instrumento usado para cortar as cebolas se chama Glória, que significa agradecer em latim. Antigamente, o corte era feito manualmente usando uma faca e quando a nova ferramenta chegou aos restaurantes, os outbackers – como são chamados os colaboradores - consideraram que a rapidez para cortar o aperitivo era uma glória. Atualmente, o corte de cada Bloomin’Onion é feito em 1 minuto;

4 - a cebola gigante do Outback tem o formato inspirado na flor australiana Waratah que geralmente tem cores avermelhadas, cerca de 10cm de diâmetro e floresce na Austrália nos meses de setembro e novembro. Bloom significa florescer;

5 - a produção desse aperitivo acontece tanto em território nacional quanto em outros países. Brasil, Estados Unidos, Espanha, China e Chile são regiões propícias a este cultivo;

6 - o famosos molho que acompanha a cebola se chama Bloom. Ele é feito de raízes fortes e a receita é uma exclusividade do Outback;




7 - Há 14 anos é realizado o Bloomin’ Day, dia especial em que a venda líquida da cebola gigante Bloomin’Onion é revertida para as atividades de uma instituição. No Brasil, o evento solidário está em sua 12ª edição. Em 2017, a ação ocorrerá em outubro.

Hoje teve palestra no Hospital Miguel Arraes sobre Pressão Alta


O setor de Nutrição do Hospital Miguel Arraes (HMA) realizou na manhã de hoje uma palestra para acompanhantes e pacientes internados na unidade de saúde. O tema foi “Hipertensão Arterial” e marca a passagem do Dia do Nutricionista no hospital. Dez profissionais, sob a coordenação da nutricionista Milena Andrade, orientaram a alimentação dos pacientes através de visitas diárias e avaliação das dietas. Pacientes egressos no ambulatório também foram beneficiados pelas recomendações da equipe.

Com informações da jornalista Iana Gouveia

Prefeitura assina decreto de combate às arboviroses

A cidade de Olinda passa a contar com um reforço na ofensiva contra o Aedes aegypti. O prefeito Professor Lupércio e o secretário de Saúde, Eud Johnson, assinaram nesta quarta-feira (30.08), o decreto que institui o Comitê Intersetorial de Enfrentamento às Arboviroses no município.

O Comitê vai realizar ações nas comunidades com a integralidade de diversas secretarias da gestão, sobretudo, com mutirões de limpeza de canais, ruas e ações educativas nas escolas da rede pública e particular com os alunos, no intuito de transformar o público escolar em multiplicadores de informações.

Segmentos sociais e religiosos também estarão inseridos na ação. O objetivo é transformar toda sociedade numa parceira de pleno combate e controle das doenças na cidade.

O Comitê intersetorial será composto por representantes das secretarias de Educação Esporte e Juventude; Comunicação; Desenvolvimento Social, Cidadania e Direitos Humanos; Serviços Públicos; Meio Ambiente Urbano e Natural; Obras; Segurança Urbana; Transportes e Trânsito; Relações Institucionais; Conselho Municipal de Saúde, além das representações sociais e religiosas.

Durante a cerimônia de assinatura do decreto, um grupo de alunos da Escola Renato Fonseca, de Jardim Brasil II, ganhador de várias premiações locais e internacionais, fez uma apresentação da criação de um aplicativo que monitora os focos do mosquito Aedes aegypti.

Eud Johnson reforçou as palavras do prefeito e destacou sobre a importância das parcerias. “Estamos juntos com os agentes de endemias e outros setores da sociedade para vencer essa luta contra as arboviroses”, destacou. 


Secretaria de Comunicação de Olinda

Limoeiro contará com Distrito Industrial

O Governo de Pernambuco, através da Agência Desenvolvimento Econômico (AD Diper) e da Prefeitura Municipal de Limoeiro, vai construir o primeiro Distrito Industrial da cidade em um investimento superior a R$ 5 milhões. São 300 mil metros quadrados de terreno que contam com cinco fábricas locais e mais de 350 empregos gerados no primeiro momento desta iniciativa.

Estiveram reunidos o prefeito Joãozinho Ferreira, o gerente de investimentos da AD Diper, Alberto Russo, acompanhado pelos engenheiros do projeto, e os proprietários das fábricas Albertino Empreendimentos, Bandeira Têxtil Malhas, Recitex, KDK Portas e Janelas e KDK Tintas, como também a Terra e Água, que participarão do empreendimento. Na ocasião, os lotes foram definidos e as obras tem previsão de início em agosto de 2018.

Limoeiro é uma cidade polo por ser próxima da capital, ter uma boa infraestrutura e proporcionar um incentivo fiscal de 90% em cima do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), o que atrai empresários e indústrias para o município. 

A primeira etapa foi acertada na reunião de hoje. No segundo momento, os empresários já podem iniciar suas obras após a aquisição dos terrenos que ocorre em, aproximadamente, 90 dias. A Prefeitura entrará em parceria na isenção de impostos e maquinários para a melhoria das áreas e dos respectivos acessos. 

Mais projetos – Além do Distrito Industrial, a Prefeitura envia nesta quinta-feira (31), um Projeto de Lei para aprovação na Câmara dos Vereadores com a doação de lotes para mais quatro empresas de médio porte se instalarem em Limoeiro.


Secretaria de Imprensa de Limoeiro

Governo de Salta, na Argentina, conhece Programa de Cisternas brasileiro

No último dia 26 de julho aconteceu, na Articulação Semiárido Brasileiro (ASA Brasil), um encontro entre Brasil e Argentina. Estavam presentes representantes da ASA Brasil, do Centro Sabiá e da AS-PTA, da Plataforma Semiáridos e do governo da província de Salta, na Argentina. O objetivo do encontro foi o intercâmbio, onde a ASA apresentou toda a metodologia do seu Programa de Cisternas. A ideia é se inspirar no modelo da ASA para implantar uma política pública de construção de tecnologias sociais para armazenamento de água no Chaco argentino. 

A região do Chaco argentino tem características climáticas similares ao Semiárido brasileiro. A região é frágil em abastecimento de água e o índice pluviométrico é baixo. Em Salta, 50% da população vive no campo. “Na área rural as famílias são muito dispersas, cerca de 3 a 4km distantes umas das outras. Um sistema comum de distribuição de água não seria o ideal. Mas as tecnologias já resolveriam muitos problemas”, explicou Gabriel Seghezzo, da organização argentina Fundapaz e coordenador da Plataforma Semiáridos, rede que reúne organizações de vários países da América Latina pelos direitos de indígenas e camponeses e seu desenvolvimento humano. 

Toda a metodologia do Programa de Cisternas da ASA foi apresentada, desde a construção das cisternas, passando pelas formações, pela articulação política até a produção dos materiais de comunicação. “A perspectiva para a convivência com o Semiárido está baseada principalmente na capacidade de estoque, sobretudo de água”, disse Antônio Barbosa, coordenador do Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2). Ele explicou que a construção de todos os Programas da ASA vem do conhecimento do contexto e das saídas que a população desenvolve diante dos problemas. “A ação deve ser baseada na observação de como as populações enfrentam os problemas. A ASA não inventou as experiências, o papel da ASA é sistematizar essas experiências e as propor como políticas”, afirmou. 

Luis Goméz Almaras, ministro de Assuntos Indígenas e Desenvolvimento Comunitário da província de Salta, na Argentina, que também esteve na reunião, destacou a importância do diálogo com a sociedade civil e as populações na construção de políticas. “Eu acho que essa racionalidade é muito boa, de construir os projetos baseado nas necessidades e no contexto das populações. O diálogo do governo com a sociedade civil traz isso. Foi muito importante conhecer o trabalho da ASA no Brasil. Creio que vamos construir por esse caminho, um diálogo mais estreito com as organizações”, assegurou Luis. 

Prêmio para o Programa de Cisternas brasileiro 

O Programa Cisternas, do Brasil, foi, no começo do mês de julho, um das seis políticas públicas selecionadas em todo o mundo para receber o Prêmio Internacional de Política para o Futuro de 2017 (Future Policy Award), sendo considerada uma das melhores políticas para combater a degradação do solo. Característica marcante e diferenciada da iniciativa premiada é ter nascido no seio das experiências da sociedade civil, proposta como política pública pelas organizações atuantes no Semiárido e assumida pelo Estado. Entre as seis políticas selecionadas, haverá uma classificação para primeiro, segundo e terceiro lugares e menções honrosas, que será anunciada no dia 22 de agosto.

Saiba mais sobre o Programa de Cisternas no site da ASA Brasil: http://www.asabrasil.org.br/


Sara Brito - Centro Sabiá de Pernambuco

Forró na Caixa

Forró na Caixa vai seguir fazendo seu baile de forró de rabeca todo mês na Casa Astral. 

O grupo apresenta um repertório singular de forró ( xote, rasta-pe, baião e samba), com releituras de músicas da tradição oral, instrumentais e autorais. 

Clone de caipirinha Até 19h
Aniversariantes da semana - liberados da contribuição - CHEGANDO ATÉ ÁS 19H


----------------INGRESSOS--------------

PROMOCIONAL ANTECIPADOS
Lote 1 - $10 + taxinha até quinta meiodia ENCERRADO
Lote 2 - $15 + taxinha até sábado 14h DISPONÍVEL
NA HORA - $20

** Ingressos Limitados
**Cartão apenas no bar

Endereço: Rua Joaquim Xavier de Andrade, 104 - Poço da Panela

Mulheres que plantam vida na cidade

Na Região Metropolitana de Recife, apesar de invisibilizadas no planejamento urbano, as práticas culturais relacionadas à agricultura e criação de animais resistem. Estão historicamente bem ali, nos locais e nos sujeitos marginalizados: nas favelas das beiras dos rios e canais poluídos que cortam as cidades; nos pés das pontes; nas carroças que incomodam o tráfego dos automóveis; debaixo das linhas de transmissão de energia; nos conjuntos habitacionais e seus quintais espremidos; nas ocupações de terras urbanas; nos terreiros de religiões de matriz africana.

Ao acompanharmos de perto um pouco da história da luta das mulheres da comunidade Palha do Arroz, no bairro do Arruda, no Recife, capital pernambucana, desde dezembro de 2016, fica evidente que o espaço urbano também é lugar de disputa por bens comuns como terra, água e agrobiodiversidade. Cultivar plantas medicinais e ornamentais em vasilhames, árvores frutíferas na beira do canal, batata doce e milho em áreas públicas abandonadas, construir pequenos currais de porcos e galinhas, por exemplo, têm sido práticas dessas mulheres desde o tempo de suas avós. 

Outra questão de extrema importância socioambiental protagonizada por elas é a luta pela organização da cooperativa de materiais recicláveis EcoVida, através da qual buscam seus direitos enquanto catadoras de materiais recicláveis e sua autonomia econômica e política. Apesar de ser um trabalho estrutural para a gestão dos resíduos sólidos e sobrevivência da cidade, esse é extremamente desvalorizado pela sociedade e poder público o que se expressa na, ainda muito forte, precarização do trabalho dessas mulheres, em sua maioria negras. 

O Centro Sabiá vem se desafiando a construir metodologias e práticas de assessoria técnica no contexto urbano e na perspectiva feminista junto às mulheres da comunidade Palha de Arroz. Compreendendo que a Agroecologia é fundamental para o avanço da segurança alimentar e nutricional, ainda muito distante das periferias urbanas onde convivem a fome e a obesidade. Defendemos que a agricultura urbana agroecológica é um caminho para o Bem Viver e justiça socioambiental.

Entre dezembro de 2016 e junho de 2017 essa frente de ação foi fortalecida com o projeto apoiado pela CESE, “Plantando Mais Vida na Cidade: Agricultura Urbana de base Agroecológica”. Participaram das ações do projeto 26 mulheres de Palha do Arroz entre 14 e 70 anos de idade. 

A implementação de espaços produtivos na comunidade, através dos 14 mutirões agroecológicos e feministas, foi muito positiva na perspectiva da auto-organização e fortalecimento político das mulheres, permitindo sua aproximação e trocas de conhecimentos e experiências. Além da formação em alimentação saudável e Agroecologia, construção de seis espaços produtivos nas casas das mulheres, destacamos a construção da horta comunitária. 

Horta - Quem chega ao antigo pátio abandonado, onde se depositava lixo e entulhos, hoje se depara com a “Horta Comunitária das Mulheres Guerreiras de Palha do Arroz”. Já é possível perceber a presença das borboletas ao redor das lindas flores coloridas de Dona Sonia. Aos poucos vão crescendo as macaxeiras de Nauva, os repolhos de Iris, os milhos crioulos plantados pelas crianças e uma diversidade de plantas medicinais e alimentares. 

Para Lucilene Bandeira, integrante do projeto e fiscal da cooperativa EcoVida, esse se tornou um espaço de saúde e autonomia: “Tem plantas medicinais que servem mais pra saúde do que o próprio medicamento, por isso traz autonomia, é aquela coisa de ter cuidado, ter carinho, ter controle, são coisas que vão nos fazer bem. Eu prefiro tomar o chá das ervas do que tomar um comprimido. Isso tudo é autonomia. Os moradores estão começando a respeitar”, conta. 

Para as mulheres não foi fácil sair de casa para se organizar e ocupar o espaço público historicamente a elas negado. Foram questionadas sobre o sentido de plantar na cidade pelos maridos e vizinhos, e muitas vezes precisaram se desdobrar para realizar os trabalhos domésticos, produtivos e ainda participar das reuniões. Mas acostumadas a enfrentar desafios, carregaram juntas cada madeira pesada utilizada na cerca da horta, sonharam juntas sobre como transformar o espaço da comunidade, prepararam a terra para pouco a pouco florescer a sororidade. 

Nalva conta que a horta foi importante não só para a ocupação e organização das mulheres da comunidade, mas também para refletir sobre a alimentação. “Muitas mulheres eram deprimidas e depois, como minha mãe, e depois da horte ela sai, ela se diverte, sem ter medo de sair. Pra mim foi importante também porque agora temos uma área verde. É uma terapia muito agradável que reúne muitas mulheres. E a alimentação melhorou muito, pois nos aprendemos como se alimentar. Comíamos muita besteira”, lembra. 

Aprendemos que na nossa agroecologia urbana que está se construindo, o feminismo e organização das mulheres é o principal adubo, as histórias de luta e resistência das mulheres negras e catadoras as principais sementes, a autonomia e emancipação das mulheres os principais frutos.


Juliana Funari - Centro Sabiá de Pernambuco

Curso empreendendo em Mídia

O curso Empreendendo em Mídia: Plano de Negócio na Prática é uma super oportunidade para quem deseja aprender a estruturar suas ideias e transformá-las em um plano de negócio profissional, abordando temas como:


- Público-alvo
- Vantagens Estratégicas
- Análise de Competição
- Plano de Marketing e Vendas
- Planejamento Estratégico
- Estruturação Gerencial
- Produção de Media Kit
- Projeções Financeiras


O curso utilizará cases de sucesso nacionais e internacionais para avaliar como o direcionamento dos planos de negócios de empresas de mídia influencia o mercado em escala macro.

As aulas serão ministradas por Leonardo Medeiros, graduado em Comunicação Social pela UFPE, com MBA em Media Management pela Metropolitan College of NY. Também possui especializações nas áreas de Marketing Analytics (University of Virginia) e Content, Advertising e Social IMCs (Northwestern University). Com vasta experiência na área de educação, atuou como Gerente de Mídia na ABA Global Education (Recife) e Coordenador Sênior na BBC (NY). Atualmente é Consultor de Projetos no Porto Digital.

O curso tem duração de 8h e garante CERTIFICADO para todos os participantes. 

As aulas serão ministradas no dia 2 de Setembro, sábado, das 8h30 às 17h, no campus Cabugá da Faculdade FAMA.

Descontos para grupos!! Informações: extensao@esmfama.com.br

VAGAS LIMITADAS

Estamos de volta no dia do Blog!!!

Isso aí, leitoras e leitores!!!

Estamos de volta!

Agosto pode não ser o mês do desgosto, mas com a matéria #QuemDisseNãoAoBrasil muita tristeza pôde ser sentida, muita indignação e vontade de desistir também.

Pesquisar 260 biografias e praticamente todos envolvidos em mutretas e maracutaias que vão de caixa 2 a acusações de homicídios. Será mesmo que essa gente representa o povo brasileiro?

Enfim, que apenas uma pessoa que leia essa série e repense seu voto já vai me dar o sentimento de missão cumprida.

E hoje, o dia em que comemoramos o dia do blogueiro, do blog, dessa trincheira de informações livres e independentes, voltamos com o noticiário factual de sempre.

Amigos assessores de imprensa, obrigada por sempre mandarem informações de interesse público e podem continuar nos enviando material, pois aqui, espaço vai ter. E vocês, de ONGs, sindicatos, coletivos, podem nos mandar sempre suas informações.

E nosso blog não atinge mais apenas os pernambucanos. Vocês, de outros estados, mandem também suas sugestões de pauta, nota, releases, pois aqui, a jornalista é pernambucana, o blog tem base em Pernambuco, mas as informações são de todo o Brasil e do Mundo.

Evoé, pessoas! Estamos de volta!!!!

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Quem disse NÃO ao Brasil? [33] #SãoPaulo Parte 3


Missionário José Olímpio (DEM)

Integrante da Igreja Mundial do Poder de Deus, ligado ao Apóstolo Valdemiro Santiago, o parlamentar está em seu segundo mandato. José Olímpio é um dos citados na Operação Lava Jato como beneficiário de dinheiro ilícito da Petrobras, segundo informação encaminhada pelas investigações.[4]

Foi um dos 71 deputados que, em 27 de maio de 2015, alterou seu voto sobre o financiamento privado das eleições no Brasil, dado no dia anterior. Na terça, 26 de maio, em sessão do Congresso, José Olímpio votou contra o financiamento privado das eleições no Brasil. No dia 27, sem explicações maiores e após Eduardo Cunha recolocar o tema em votação, votou a favor.


Nelson Marquezelli (PTB)

É um dos maiores exportadores de suco de laranja do país.[1] Atualmente está no sexto mandato como deputado federal pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Filiado ao PSD, elegeu-se em 1962 vereador de sua cidade natal Pirassununga. Integrou também a ARENA (partido de sustentação ao Regime Militar) e o PDS. 

Marquezelli foi o responsável pela elaboração do projeto de reajuste de mais de 60% nos próprios salários dos parlamentares, alegando que assim os parlamentares não precisariam mais "fazer bico”".[2] Além disso, defendeu no Congresso os interesses dos criadores de pássaros, conhecidos como "passarinheiros".[3]

No que tange a querela a respeito das reformas no Código Florestal, Nelson Marquezelli votou favoravelmente às mudançar propostas pelo deputado Paulo Piau (então PMDB-MG),[4] que dentre outros fatores libera crédito agrícola para quem desmatou, torna vulneráveis áreas em torno de nascentes de rios e a anistia a desmatamentos em topos de morro e manguezais.[5]

O parlamentar defende a redução da maioridade penal, a legalização dos jogos de azar e já propôs, enquanto presidente da Comissão de Trabalho da Câmara, uma alternativa à CLT, com intuito de, segundo o próprio, "flexibilizar o trabalho" no país.

O deputado federal Nelson Marquezelli (PTB-SP) afirmou no dia 10/10/2016, pouco antes da votação da PEC 241 que "quem não tem dinheiro não faz universidade"[1]. A declaração, que foi durante uma entrevista nos corredores do congresso, foi motivo de discussão nas redes sociais. Nelson repetiu diversas vezes que, "quem não tem dinheiro não faz universidade". Em seguida ele concluiu, "os meus filhos tem e vão fazer". A PEC 241, com intuito de reduzir os gastos públicos, limitará os gastos com a educação em um período de 20 anos.

Em fevereiro de 2016 foi citado pelo lobista Marcel Ferrreira Júlio, que extorquia fornecedores de merendas para escolas públicas de São Paulo. [6] Além de Marquezelli, também foram apontados como participantes no esquema o deputado federal Baleia Rossi (PMDB), além dos deputados estaduais Fernando Capez (PSDB) e Luiz Carlos Godim (SD).[7]Uma distribuidora de bebidas de sua propriedade foi apontada como destino da propina recolhida pela quadrilha que agia em pelo menos 22 municípios.[8]



Paulo Freire (PR)

Filiado ao Partido da República(PR) e ligado a Assembleia de Deus,[2][1] filho do pastor José Wellington Bezerra da Costa. Freire foi eleito para seu segundo mandato como deputado federal por São Paulo nas eleições estaduais de 2014. É investigado por envolvimento em esquema de corrupção da “Máfia do Asfalto”. Também foi citado em delação da JBS



Paulo Maluf (PP)

Foi governador do Estado de São Paulo (1979-1982), além de duas vezes prefeito de São Paulo (1969-1971; 1993-1996), secretário dos transportes do Estado (1971-1975), presidente da Caixa Econômica Federal, presidente e vice-presidente da Associação Comercial de São Paulo, e candidato à Presidência da República. Atualmente, é deputado federal em quarto mandato, sendo o terceiro consecutivo.

Na política, Maluf associou-se ao conservadorismo,[2][3] e seu primeiro partido político foi a Aliança Renovadora Nacional, agremiação situacionista durante o regime militar, que posteriormente sofreu diversas alterações de nomenclatura, hoje se chamando Partido Progressista.[4] A ascensão e o sucesso como administrador público estiveram na origem do termo malufismo, em alusão à influência que Maluf deteve na política paulista.

A indicação de Maluf como candidato da eleição presidencial de 1985, a primeira após a abertura política, dividiu o partido, numa disputa interna de poder. Os membros da Arena contrários à candidatura, liderados por José Sarney, terminaram por fundar o dissidente Partido da Frente Liberal. Maluf foi oficializado candidato, mas perdeu a eleição para Tancredo Neves.[5]

A carreira de Maluf é marcada por seguidas acusações por corrupção,[67][68][69][70] entretanto contra ele não figurou nenhuma condenação por prática de crimes na modalidade dolosa - onde há intenção de praticar delito - ou enriquecimento ilícito até 2017 (quando foi condenado pelo STF por lavagem de dinheiro), o que até então lhe permitiu continuar disputando eleições, na visão do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo e do Tribunal Superior Eleitoral.[71][72] 

No ano de 2005 foi preso preventivamente,[67] acusado de lavagem de dinheiro e evasão de divisas, sendo posteriormente inocentado pelo Supremo Tribunal Federal por não haver base legal ou jurídica no processo.[73] Em 2010, foi inserido na lista de procurados pela Interpol [74] em razão de mandado expedido pela promotoria de Nova Iorque, que o acusa de movimentar ilicitamente milhões de dólares no sistema financeiro internacional sem justificativa fundamentada.[75] Em virtude dessa ação, Maluf decidiu processar o promotor norte-americano Robert Morgenthau, por considerar que o alerta vermelho do órgão foi emitido de maneira ilegal.[76]

Preso em 2005 pelo delegado de polícia Protógenes Queirós, acusado de intimidar uma testemunha, permaneceu no cárcere da sede da Polícia Federal de São Paulo de 10 de setembro a 20 de outubro de 2005 (totalizando 40 dias). Este episódio ocorreu após as graves denúncias de lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, corrupção e crime contra o sistema financeiro (evasão fiscal). O STF julgou que a prisão de Paulo Maluf era juridicamente ilegal, pois sua saúde seria frágil para permanecer preso, autorizando assim a sua saída da prisão.[77] Os jornais denunciaram à época que apesar da saúde "frágil", Maluf no dia seguinte foi encontrado comendo pastéis e tomando chope em Campos do Jordão.[78]

O Superior Tribunal de Justiça condenou em 2006 Paulo Maluf a pagar uma multa de R$1,2 milhão pela contratação irregular da TV Globo para cobrir a Maratona de São Paulo.[79]

A Justiça brasileira possui uma série de documentos que indicam uma movimentação de US$ 446 milhões em contas em nome de Paulo Maluf no exterior. Tendo, inclusive, seu genro admitido à Justiça que movimentou recursos ilegais nestas contas.[80]

No momento, uma única sentença condenatória transitada em julgado, de Direito Civil, pesa sobre Maluf: o político e cinco co-réus foram condenados a restituir ao Estado de São Paulo o montante perdido pelo episódio Paulipetro, em ação popular movida pelo hoje desembargador Walter do Amaral. 

Em valores de 2008, a parte que cabia a Maluf era de 716 milhões de reais. Embora não caiba mais apelação ou recurso, a execução da dívida - nos termos do processo 00.0245122-0 junto à décima-sexta vara federal do Rio de Janeiro, impetrado por Amaral - se encontra sujeita a vários agravos e medidas cautelares, e a própria condenação ainda pode ser esvaziada de efeito em função de uma ação rescisória (AR 4206) junto à primeira turma do STJ, no momento sob a relatoria do ministro Arnaldo Esteves Lima. O valor envolvido é mais de dezoito vezes o patrimônio declarado de Paulo Maluf em 2010, segundo a Transparência Brasil.



Paulo Pereira da Silva (SD)

Metalúrgico e sindicalista, o parlamentar está no terceiro mandato de deputado federal. Preside a Força Sindical e é o líder do Partido Solidariedade. Foi condenado em 2011 a pagar multa civil de cerca de R$ 1 milhão por improbidade administrativa na aplicação de 3 milhões de reais em recursos públicos. Conforme a sentença do juiz João Batista Machado, da 1ª Vara Federal de Ourinhos, a quantia será revertida para a União. Ainda caberá recurso[4]

Os R$ 3 milhões seriam usados para comprar uma fazenda no interior de São Paulo e assentar no local 72 famílias, e os proprietários das terras teriam se beneficiado com sobrepreço no imóvel, que, segundo avaliação de peritos do Ministério Público Federal, valia R$ 1,29 milhão. A compra foi realizada por R$ 2,3 milhões. Na época, a Força Sindical, presidida por Paulinho, participava do conselho do Banco da Terra, do Ministério do Desenvolvimento Agrário, que liberou os recursos. A ação pedia ainda a perda da função pública e a suspensão dos direitos políticos do deputado, o que foi negado pelo Juiz[5].

Paulinho é conhecido por fazer parte da chamada "Tropa de Choque de Cunha", grupo de 9 deputados federais que teve como objetivo obstar no Conselho de Ética todas as tentativas de investigação e punição do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha, o qual possui contas em seu nome na Suíça

Trabalhou ativamente na campanha do colega de partido à presidência da Câmara. No Conselho de Ética, era um dos deputados mais atuantes na defesa de Cunha. Costuma apresentar reiterados questionamentos nas sessões do Conselho de Ética, como uma manobra para adiar ao máximo o andamento do processo[6].

Opôs-se através de voto à admissibilidade do processo que pedia a cassação do mandato de Cunha (PMDB-RJ), então o presidente da Câmara, juntamente com outros 8 deputados. Teve seu voto vencido, pois outros 11 deputados posicionaram-se favoráveis à abertura do processo[7].


Pastor Marco Feliciano (PSC)

Pastor da Catedral do Avivamento, uma igreja neopentecostalligada à Assembleia de Deus, e deputado federal brasileiro em seu segundo mandato. Eleito pelo Partido Social Cristão (PSC) em 2010 com 212 mil votos,[1]foi o segundo político evangélico com maior número de votos no país e o 12° entre os 70 deputados eleitos pelo estado de São Paulo."[2][3]

Foi eleito presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados do Brasil, cargo que exerceu durante o ano de 2013, o que gerou controvérsia pelas diversas declarações polêmicas de Feliciano, principalmente em relação a temas como direitos dos homossexuais e direito ao aborto. Foi um dos únicos dez deputados que votou em plenário contra a cassação do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, em setembro de 2016.[4]

Feliciano respondeu a uma ação penal por estelionato, aberta pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul no Supremo Tribunal Federal (STF), que provinha de uma acusação de que teria recebido 13 mil reais para realizar um culto no estado do Rio Grande do Sul sem ter comparecido ao evento.[44][45] Segundo o advogado de Feliciano, Rafael Novaes da Silva, o deputado não pôde comparecer ao evento, mas tentou devolver o dinheiro pago, o que primeiramente não foi aceito pelos organizadores. Posteriormente, segundo Silva, todo o valor teria sido ressarcido.[45] O STF absolveu o parlamentar neste caso.[46]

A revista Carta Capital, citando reportagem do jornal Correio Braziliense, fez uma denúncia dizendo que Feliciano "repassa verbas públicas para funcionários ligados a seus negócios particulares".[47]

O pastor também é investigado pela Polícia Federal (PF) por supostamente ter orientado um ex-assessor a mentir para a PF sobre a autoria do vídeo "Marco Feliciano Renuncia a CDHM", postado na internet, onde os deputados Jean Wyllys (Psol-RJ) e Erika Kokay (PT-DF), além de ativistas como Tatiana Lionço, Cris Oliveira e Toni Reis, são acusados de "incentivarem a pedofilia". O ex-assessor de Feliciano afirmou em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo que era o autor do vídeo em questão e que o pastor teve acesso ao material antes de ir ao ar.[48]

Um vídeo que mostra o pastor pedindo a senha do cartão de crédito de um fiel de sua igreja foi divulgado. Nas imagens, Feliciano diz: "É a última vez que eu falo. Samuel de Souza doou o cartão, mas não doou a senha. Aí não vale. Depois vai pedir o milagre pra Deus, Deus não vai dar, e aí vai falar que Deus é ruim."[49] O parlamentar afirmou que "estava brincando" na ocasião para poder devolver o cartão, que segundo ele estava ali por engano, ao dono.[50]

Em abril de 2013 foi divulgado na internet uma filmagem de um culto religioso de 2005,[51] mostrando o pastor dizendo que o cantor britânico John Lennon foi castigado e morto por Deus por ter dito em certa ocasião que "Os Beatles são mais populares do que Jesus Cristo". Sobre a morte do cantor, assassinado em 1980 por Mark Chapman.

Feliciano disse que se tratou de uma "vingança divina" e que "ninguém afronta Deus e sobrevive para debochar". No mesmo vídeo e ainda sobre o assunto, o pastor diz: "Eu queria estar lá no dia em que descobriram o corpo dele. Ia tirar o pano de cima e dizer: 'me perdoe John, mas esse primeiro tiro é em nome do Pai, esse é em nome do Filho e esse é em nome do Espírito Santo'."[52]

Em março de 2011, Feliciano postou em sua conta na rede social Twitter frases que foram consideradas racistas por vários setores da sociedade, ao dizer: "Africanos descendem de ancestral amaldiçoado por Noé. Isso é fato. O motivo da maldição é a polemica (sic). Não sejam irresponsáveis twitters. [...] A maldição que Noé lança sobre seu neto, Canaã, respinga sobre continente africano, daí a fome, pestes, doenças, guerras étnicas!" (Feliciano defende uma das vertentes teológicas que afirma que os povos africanos negros vivem sob a chamada "Maldição de Cam", descrita no livro Gênesis da Bíblia e interpretada de várias maneiras, e de que essa seria a causa dos problemas socioeconômicos e políticos enfrentados pelo continente africano).[62] Para Roberlei Panasiewicz, teólogo da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, a afirmação de Feliciano é "fundamentalista".[63]

Em outra publicação, mas sobre os homossexuais, Feliciano disse: "A podridão dos sentimentos dos homoafetivos levam (sic) ao ódio, ao crime, à rejeição. Amamos os homossexuais, mas abominamos suas práticas promíscuas", o que lhe gerou acusações de comportamento homofóbico.[68][69]

Os tuítes se tornaram alvo de um inquérito por discriminação aberto pelo então procurador-geral da República, Roberto Gurgel, no Supremo Tribunal.[45] Os ministros do STF absolveram Feliciano, ao argumentar que para haver punição pela conduta do deputado, seria preciso que a lei tipificasse o crime de homofobia, como propõe o Projeto de Lei 122. No entanto, o Supremo destacou a conduta do parlamentar como "reprovável".[70]




Em outro evento religioso realizado em setembro de 2013, no município de São Sebastião, São Paulo, o pastor mandou prender duas meninas que se beijavam no meio do público. "Essas duas precisam sair daqui algemadas!", disse o deputado no microfone enquanto policiais procuravam pelas garotas entre a plateia. Feliciano disse: "O que pensam os pais dessas meninas que vêm a um culto para beijar outra mulher? "Esses baderneiros terão o troco no ano que vem, pois seremos a maior bancada evangélica da história no Congresso", afirmou o deputado. 

Durante uma entrevista para o livro Religiões e política; uma análise da atuação dos parlamentares evangélicos sobre direitos das mulheres e LGBTs no Brasil, o deputado fez uma declaração que causou repercussão negativa entre grupos de direitos das mulheres, ao dizer: "Quando você estimula uma mulher a ter os mesmos direitos do homem, ela querendo trabalhar, a sua parcela como mãe começa a ficar anulada, e, para que ela não seja mãe, só há uma maneira que se conhece: ou ela não se casa, ou mantém um casamento, um relacionamento com uma pessoa do mesmo sexo, e que vão gozar dos prazeres de uma união e não vão ter filhos. Eu vejo de uma maneira sutil atingir a família; quando você estimula as pessoas a liberarem os seus instintos e conviverem com pessoas do mesmo sexo, você destrói a família, cria-se uma sociedade onde só tem homossexuais, você vê que essa sociedade tende a desaparecer porque ela não gera filhos (sic)."[80]

O deputado também foi acusado de tentativa de estupro e agressão grave por uma jovem de 22 anos, chamada Patrícia Lelis, que era militante do PSC e frequentava a mesma igreja que o pastor. Ela alegava que Feliciano teria feito uma proposta para que se tornasse sua amante, com alto salário e cargo comissionado no partido dele. Depois da negativa da jovem, o pastor a teria agredido com um soco e tentado puxá-la pelo braço para a suíte dele. 

Ela então teria começado a gritar até que uma vizinha teria tocado a campainha para saber o que estava acontecendo. De acordo com a moça, o deputado ainda teria tentado apagar as mensagens trocadas com ela pelo WhatsApp. Em uma das conversas atribuídas ao deputado, ele teria dito: "Sabe do que eu tenho mais saudade? De te agarrar e ficar olhando a sua carinha linda de choro gritando 'não'." Em outra conversa pelo aplicativo de mensagens instantâneas, a jovem diz que ficou com os lábios roxos por conta da agressão e ele teria respondido: "Pelo amor de Deus, passa um batom!".[81][82]

Em novembro de 2014, Feliciano apresentou no Congresso Nacional um polêmico projeto de lei que obriga o ensino do criacionismo cristão em escolas públicas e privadas do Brasil, em detrimento da evolução, consenso entre a comunidade científica internacional.[92] Posteriormente, constatou-se que este projeto é cópia de outro apresentado em 2007 na Assembleia Legislativa do Paraná pelo deputado estadual Artagão Junior.[93]



Ricardo Izar (PP)

Economista e empresário, Izar está no segundo mandato como deputado federal. Começou sua vida pública no movimento estudantil na década de 1990. Preside o Conselho de Ética do Congresso Nacional. E afirmou ter vergonha de ser político Chegou a receber dinheiro da JBS, mas devolveu


Roberto Alves (PRB)

Está no terceiro mandato como deputado federal. Responde acusações por contas rejeitadas e por estelionato:

TRE-SP - Prestação de contas nº 509676.2014.626.0000 - Teve reprovada a prestação de contas das eleições de 2014 para deputado federal. O parlamentar recorreu em instância superior, mas a decisão foi mantida: TSE - Agravo de instrumento nº 509676.2014.626.0000.
STF - Inquérito nº 4127/2015 - É investigado por estelionato. O parlamentar e os demais investigados teriam utilizado notas fiscais frias, em nome de empresa jornalística inativa, para justificar o recebimento de verbas indenizatórias da Câmara dos Deputados.



Roberto de Lucena (PV)

Está em seu primeiro mandato de deputado federal. É escritor e pastor evangélico. Foi ele quem afirmou que o presidiário está ali "por vontade própria". Teve o nome envolvido em uma negociata chamada "Esquema do Cotão, formado por empresas de uma ex-assessora do deputado federal e pastor Silas Câmara foram utilizadas em um suposto esquema com participação de 15 parlamentares, dentre os quais nove são evangélicos.


Vinícius Carvalho (PRB)

Advogado e radialista, está em seu primeiro mandato como deputado federal por São Paulo. Antes disso, já havia sido deputado federal, desta vez pelo Rio de Janeiro. Integra a Bancada Evangélica. É acusado de pedidos absurdos de reembolso


Walter Ihoshi (PSD)

Está no terceiro mandato como deputado federal. é administrador de empresas e funcionário público. É acusado de receber R$ 250 mil da JBS e votou favoravelmente à reforma trabalhista. 

Com informações de: Wikipedia, Valo Velho, Huffpost Brasil, El País, Vista-se, Revista Época, Gospel Prime, Blasting News, Jornal do povo Marília.