terça-feira, 4 de julho de 2017

Recife: Sem acordo, greve de ônibus continua

Terminou sem acordo a reunião no Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT-6), no Recife, que tentou fazer a conciliação do Sindicato dos Rodoviários e o dos donos de empresas (Urbana-PE), nesta terça-feira (4). Com isso, o dissídio coletivo da categoria vai a plenário na tarde da quarta-feira (5), segundo o tribunal. Os motoristas e cobradores do Grande Recife estão em greve desde a segunda (3).

"Não teve acordo nenhum e a greve vai continuar", afirmou o presidente do Sindicato dos Rodoviários de Pernambuco, Benilson Custódio. Segundo ele, a entidade recebeu a notificação do TRT-6 para disponibilizar 50% da frota dos ônibus nos horários de pico e 30% nos demais horários, mas não confirma o cumprimento da determinação. "Os próprios trabalhadores não estão saindo de casa porque estão em greve e o sindicato não pode obrigar ninguém a trabalhar", afirmou.

A reunião começou por volta do meio-dia. Os representantes das duas categorias deixaram o plenário e entraram numa sala ao fundo junto com os juízes. Os magistrados se reuniram com cada sindicato, individualmente, pra ver se chegavam a algum acordo. Depois, reuniram-se com ambos, sem conseguir um consenso sobre o valor do reajuste.

Os rodoviários pedem melhores condições de trabalho e reajuste salarial de 7%. Além disso, os trabalhadores querem aumento no valor de 20% no vale refeição. Os donos das empresas, durante as negociações, ofereceram aumento de 4% nos vencimentos.

O salário atual dos motoristas de ônibus é de R$ 2.113, enquanto cobradores recebem R$ 971,97 e fiscais R$ 1.366,40. Um condutor de coletivos no Grande Recife ganha R$ 225 de vale refeição.


Portal G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário