quarta-feira, 19 de julho de 2017

Mulher assassinada em prédio de luxo no Recife

Uma mulher foi encontrada morta, nesta quarta-feira (19), em um apartamento de classe média alta no bairro do Rosarinho, área nobre da Zona Norte do Recife. De acordo com o 13º Batalhão de Polícia Militar, o crime teria ocorrido por volta das 2h, mas a polícia foi acionada no início da manhã, quando enviou equipes ao local.

Ainda segundo a PM, a mulher foi morta com um tiro na cabeça, dentro de um apartamento na Rua Amaro Coutinho, na Praça do Rosarinho. O Instituto de Criminalística (IC) foi ao local e realizou uma perícia preliminar. Uma nova perícia deve ser realizada durante a noite desta quarta-feira (19).

No meio da manhã, os peritos saíram do prédio e não quiseram gravar entrevista, mas disseram que o apartamento é de um empresário, que estaria se separando da mulher. A perícia ainda disse que a vítima seria uma ex-funcionária e namorada do empresário e sempre iria visitá-lo, dormindo com frequência no apartamento.

No local havia muito sangue, segundo os peritos, e foram recolhidos material pra exame de DNA, impressões digitais que foram encontradas, e seria feito um exame sexológico e residuográfico.

De acordo com a PM, informações iniciais apontam o companheiro da vítima como principal suspeito. O local foi isolado pelo Instituto de Criminalística. De acordo com o delegado Wagner Domingues, que também não quis gravar entrevista, a polícia vai analisar as câmeras do condomínio, que registram o momento da entrada e saída do empresário do prédio.

O corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto de Medicina Legal (IML), no bairro de Santo Amaro, região central do Recife. Segundo a polícia, a mulher não estava com documentos e, por isso, ainda não foi identificada.

Prima - principal suspeito de ter matado uma mulher, de 37 anos, no bairro Rosarinho, Zona Norte do Recife, ligou para a prima logo após o disparo de arma de fogo e confessou o crime. A informação foi dada pelo chefe da Polícia Civil, Joselito Amaral, nesta quarta-feira (19). O homem, um empresário de idade ainda não divulgada, mantinha um relacionamento amoroso com a vítima e, há 6 meses, estavam morando juntos, segundo a polícia.

"Uma prima dele ligou para a polícia e nós iniciamos as investigações. Nesse momento, o principal suspeito se encontra foragido, em local incerto. A polícia se posiciona na linha do homicídio porque ele não se apresentou e levou a arma", aponta Amaral, acrescentando que a mulher é ex-funcionária do suspeito.

Ainda segundo o chefe da Polícia Civil, o circuito interno de segurança do prédio flagra o momento em que o casal chega em casa, por volta das 2h. O suspeito reaparece nas imagens por volta das 2h30 saindo de carro. O crime teria ocorrido nesse intervalo de tempo. Eles haviam saído para comemorar o aniversário de 37 anos da mulher.

"Entre às 2h30 e 3h a prima relata que ocorreu o fato, mas que ele não estava lá. A polícia chega no local e constata o corpo da vítima despido e com disparo na cabeça que transfixou", detalha o chefe da Polícia Civil.

A vítima foi morta com um tiro na cabeça. Ela foi encontrada desnuda no banheiro da suíte do casal. "Causa estranheza a vítima ter sido encontrada sem documentos, uma vez que ela vivia há seis meses no apartamento. Isso será objeto, também, das investigações", destaca Amaral.

A arma usada no crime foi um revólver calibre 38, que ainda não foi localizado pelas autoridades. O apartamento fica localizado na Rua Amaro Coutinho, na Praça do Rosarinho.

Em maio deste ano, o suspeito foi investigado por efetuar um disparo de arma de fogo, acidentalmente, na garagem do prédio. O síndico prestou queixa e a arma foi entrega à corporação. Para Joselito Amaral, ele comprou a arma do crime em seguida.

Portal G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário