quinta-feira, 27 de julho de 2017

Hospital Miguel Arraes alerta para acidentes com motos

Localizado na bifurcação da PE-15 com a BR-101, em Paulista, o Hospital Miguel Arraes (HMA) é referência em Traumato-Ortopedia, Cirurgia Geral e Clínica Médica e, por isso, a unidade de saúde mais procurada pelas vítimas de acidentes de trânsito ocorridos na região. Desde janeiro deste ano até a primeira quinzena de julho, o HMA notificou 905 atendimentos a vítimas de acidentes de trânsito, sejam com carros, motocicletas, bicicletas e pedestres. Porém, os acidentados com motos lideraram os registros: foram 641 casos, 70,8% do total.

Neste 27 de julho, Dia do Motociclista, o HMA alerta para esse tipo de ocorrência com uma palestra a partir das 10 horas, na recepção da Clínica de Ortopedia, no 5º andar. De acordo com o cirurgião Petrus Lima, superintendente do HMA, somente no ano passado, mais de quatro mil cirurgias em traumato-ortopedia foram realizadas na unidade, boa parte atendendo vítimas de acidentes de trânsito. Este ano, já são duas mil até o primeiro semestre. “São dados preocupantes. O motorista deve entender que é necessário dirigir com cuidado e atenção, principalmente os motociclistas. E usar os equipamentos de segurança; não só o capacete, como também sapatos fechados, que protegem no momento do acidente”, explica o cirurgião.

O perfil das vítimas é quase sempre o mesmo: a maioria do sexo masculino e numa faixa etária entre 20 e 39 anos. As lesões atingem principalmente os membros inferiores, que acabam fraturados. As sequelas, além de físicas, também são emocionais, e não só para os pacientes: “Fiquei em choque, nervosa. Vou dar fim a minha moto, pois posso passar por isso também”. Assim reagiu a jovem Luana Félix, de 20 anos, ao visitar a amiga Pamela Queiroz de Araújo, também de 20 anos, internada no HMA desde o dia 16 de maio, após um acidente de moto na PE-22, em Maranguape II, Paulista. Pamela fraturou a tíbia e a fíbula, já passou por quatro cirurgias e está com um fixador externo na perna direita.


Com informações da jornalista Iana Gouveia

Nenhum comentário:

Postar um comentário