terça-feira, 18 de julho de 2017

Dos 380 homicídios registrados em junho, 27,6% têm relação com tráfico de drogas

Só em junho deste ano, Pernambuco registrou 380 homicídios. De acordo com os Indicadores Criminais da Secretaria de Defesa Social (SDS), boa parte da motivação se deu pelo tráfico de drogas. Foram 105 mortes, 27,6%, relacionadas a esse tipo de crime. No primeiro semestre de 2017, Pernambuco contabilizou 2.875 homicídios, número 39,3% maior do que os 2.063 assassinatos registrados no mesmo período do ano anterior.


Listado como o segundo maior responsável pelo índice de homicídios no mês de junho, o acerto de contas contabilizou 88 mortes. Ele só fica na frente dos 65 óbitos oriundos de conflitos. Em junho, a polícia apreendeu 233 armas e cumpriu 432 mandados de prisão, além da apreensão de 453 menores por atos infracionais.

Os dados foram publicados no Boletim Geral da Secretaria de Defesa Social do estado no dia 15 deste mês, mas só divulgados nesta terça-feira (18). O quantitativo de 380 homicídios é 14,4% maior em comparação a junho de 2016, quando foram registrados 332 assassinatos no território pernambucano.

Ainda segundo a SDS, houve registro de 9.624 registros de Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs), incluídos nessa categoria os assaltos a bancos e a ônibus, em junho deste ano em Pernambuco. Também nesse mês, foram registrados 2.337 casos de violência doméstica e familiar e 139 estupros no estado.

Mudança de gestão

No final de junho, teve início a gestão do novo secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antônio de Pádua, que assumiu a pasta depois que o ex-secretário, Angelo Gioia, pediu demissão do cargo por motivos pessoais. De acordo com Pádua, houve estabilização no número de ocorrências como roubos a ônibus, agências bancárias, arrombamentos de caixas eletrônicas e assaltos a carros- fortes, registradas em Pernambuco no mês de junho em relação ao mês de maio.

Segundo o secretário, uma das atuais prioridades da SDS é o combate aos roubos a ônibus. De acordo com a pasta, 89 pessoas suspeitas desse tipo de crime foram presas ou apreendidas somente no mês de junho.

Portal G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário