segunda-feira, 31 de julho de 2017

CECH presta apoio psicossocial e jurídico para retificação de nome social

Aos 15 anos de idade Dylan Belo (foto), hoje homem transexual, não se reconhecia no gênero do sexo biológico de nascimento: feminino. Ao longo de anos o jovem sofreu por não saber como lidar com sua identidade. “Não sabia o que estava acontecendo comigo, naquela época não tinha muita informação. Como achava que estava errado, usava saia, fazia maquiagem e agia como a sociedade queria”, relata. Mas aos 16 anos, Dylan tomou a decisão de não tentar mais se adequar. “Chegou uma hora que não aguentava mais. Não era eu. Cortei o cabelo e passei a me vestir como homem”, desabafa. 

Hoje, aos 21 anos, Dylan Belo dá outro passo importante de afirmação e aceitação da sua identidade de gênero: a mudança do nome em sua documentação civil. Para garantir a entrega da documentação exigida pela Defensoria Pública de Pernambuco para realização do procedimento, o estudante solicitou o apoio do Centro Estadual de Combate à Homofobia (CECH), que presta orientação jurídica e assistência psicológica gratuitamente. De janeiro a julho de 2017, o CECH já encaminhou 41 casos à Defensoria Pública de Pernambuco.

Próximo da conclusão do processo da mudança de nome social, Dylan Belo destaca a contribuição do Centro no processo. “O CECH foi uma luz no meu caminho, tive muito apoio. Estava perdido e não sabia o que fazer. A equipe me ajudou a reunir a documentação, e também com o apoio jurídico e o laudo psicológico. Eu não tinha condições de pagar um advogado e psicólogo que consultei chegou a cobrar R$ 200 para dar o laudo. Não tive gasto financeiro com a ajuda do CECH”, elogia.

Coordenadora do CECH, Suelen Rodrigues, explica a atuação do Centro. “No processo de retificação de nome, o CECH tem o papel de acolher as pessoas interessadas. As psicólogas fazem o relatório situacional, documento importante para embasamento do processo na Defensoria Pública. Após o relatório situacional, o/a usuário/a será orientado/a à respeito da lista de documentos necessários para dar entrada diretamente na Defensoria Pública”, detalha Suelen.

As pessoas interessadas em dar início ao processo do registro de nome social podem comparecer ao CECH para o acolhimento inicial. O Centro está situado na Rua Santo Elias, nº 535, 2º andar, Espinheiro – Recife. O atendimento é realizado de segunda a sexta-feira, das 08h às 17h. No primeiro momento não é necessário apresentar nenhum documento.

SERVIÇO

Centro Estadual de Combate a Homofobia (CECH)
Endereço: Rua Santo Elias, nº 535, 2º andar, Espinheiro – Recife
Atendimento: Das 8h às 17h
Contato: (81) 3182-7665


Imprensa SEDH PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário