sábado, 10 de junho de 2017

Silêncio de Temer pode acelerar denúncia de Janot

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, já pode fechar a denúncia contra Michel Temer por corrupção, organização criminosa e obstrução judicial no caso JBS levando em conta apenas as informações prestadas por delatores e os elementos colhidos pela Polícia Federal nas investigações, como as cenas em que Rodrigo Rocha Loures, ex-assessor de Temer, aparece recebendo uma mala com R$ 500 mil.

Isso porque a defesa preferiu se calar (saiba mais aqui). Segundo criminalistas ouvidos pelo 247, o silêncio de Temer se deve ao receio da defesa de que ele voltasse a cair em contradições – como no caso do voo no jatinho da JBS, em que Temer chegou a ser desmentido pelo próprio piloto da aeronave (leia aqui).

"Embora todo investigado tenha o direito de permanecer em silêncio, essa escolha é politicamente desastrosa", diz o ex-ministro José Eduardo Cardozo. Isso porque um dos princípios da administração pública é a transparência e o silêncio levanta, no mínimo, a suspeição.

Temer havia dito que ministros denunciados seriam afastados, mas avisou que esse critério não vale para ele. Ou seja: ele será denunciado, mas não pretende se afastar da presidência que conquistou por meio de um golpe parlamentar.

Portal Brasil 247

Nenhum comentário:

Postar um comentário