quinta-feira, 29 de junho de 2017

Por mais segurança em Pernambuco



O Movimento Jovem de Políticas Públicas, da Organização não-governamental internacional Visão Mundial, promove, nesta quinta-feira (29), de um ato pela paz na área central do Recife. A entidade levou cruzes e cartazes até a Praça da República, onde fica o Palácio do Campo das Princesas, sede do governo estadual, para simbolizar as vítimas de assassinato em Pernambuco. Os integrantes da entidade se deitaram no chão e usaram tinta vermelha para lembrar o sangue das pessoas mortas.

De acordo com as estatísticas da Secretaria de Defesa Social (SDS), entre janeiro e maio deste ano, foram registrados a 2.495 homicídios. Isso representa um aumento de 44,4% em relação ao mesmo período de 2016.

Inicialmente, o plano da ONG era colocar as cruzes na calçada em frente ao palácio. No entanto, a segurança no entorno da sede do governo amanheceu com reforço. O acesso ao prédio foi isolado por grades.

Por isso, os integrantes do movimento tiveram que realizar a manifestação nas proximidades do Teatro de Santa Isabel, que também fica na Praça da República. Assessoria de comunicação da administração estadual alegou que a medida é usual em caso de atos públicos na área.

Além de colocar cruzes no asfalto e ao lado das grades, os integrantes do movimento vendaram os olhos e se amarraram a postes da área. Um dos cartazes mostrava a seguinte frase. "A juventude negra é a mais afetada pela violência".

De acordo com a entidade, a ação é uma forma de manifestar repúdio ao aumento dos índices de violência no estado. Com o ato, a ONG quer cobrar uma ação do governo em relação à segurança pública, bem como prestar solidariedade às famílias.

Morte em Presídio - m detento da Penitenciária Juiz Plácido de Souza, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, denunciou uma morte dentro do local em ligação para a Rádio Jornal. Se identificando apenas como José, ele disse que um preso estava doente, pediu atendimento nesta quarta-feira (28), foi espancado e morreu no local.

"O menino está morto aqui, pode vir até aqui, ele está morto. Nós estamos sendo oprimidos e humilhados, nós queremos nossos direitos", disse o detento em ligação para a emissora.

Por meio de nota, a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), informou que "na noite desta quarta-feira, a guarda de segurança da Penitenciária Juiz Plácido de Souza (PJPS), em Caruaru, foi acionada, por volta das 21h, para conter o detento de 33 anos, que apresentava comportamento agressivo na cela. O preso foi conduzido para a permanência e, após se acalmar, encaminhado ao isolamento onde foi a óbito".

A nota diz ainda que a gerência da unidade acionou o Instituto de Criminalística e o Instituto de Medicina Legal (IML) para que sejam tomadas "providências cabíveis e que a Seres abrirá procedimento administrativo para apurar as circunstâncias em que o fato ocorreu".

Ainda na ligação para a emissora, outro preso, que não quis se identificar, disse que os detentos são maltratados. "Estamos sendo oprimidos. Eles ficam atirando, a gente não pode ficar assim, se não vai acontecer o pior. É preso batendo em preso. Muitos não tem visita" relatou.

Segundo o perito criminal Cleomarcio Miguel, não foi encontrada nenhuma marca de agressão no corpo do detento e a possibilidade de suicídio foi descartada. O IML ainda emitirá um laudo oficial.

Novo secretário - O atual corregedor-geral da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS), Antônio de Pádua Vieira Cavalcanti, substituirá Angelo Fernandes Gioia no comando da SDS. O anúncio foi feito ontem (28/06) pelo governador Paulo Câmara. "Angelo está deixando o cargo a pedido, por questões pessoais, mas no seu lugar ficará um profissional da equipe que ele montou nos últimos meses. Pádua dará continuidade ao trabalho incansável das nossas polícias, em sintonia com as diretrizes do Pacto Pela Vida”. Da mesma forma que Gioia, Pádua é delegado da Polícia Federal. Ele comandava a corregedoria desde outubro do ano passado.

Antônio de Pádua Vieira Cavalcanti é recifense, casado, nasceu em 27 de junho de 1977. Pádua é Bacharel em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE/2002). Pádua integrou o Ministério Público de Pernambuco, como oficial de Promotoria, entre os anos de 2000 e 2003. Em 2003, assumiu o cargo de delegado da Polícia Federal. Desde o último mês de janeiro, ocupava a Corregedoria Geral da Secretaria de Defesa Social. 

A posse de Pádua acontece nesta sexta (30).


Com informações do Portal G1 e da Secretaria de Imprensa de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário