sexta-feira, 23 de junho de 2017

PCC teria ordenado que usuários deixassem praça e reocupassem antiga cracolândia

A transferência dos usuários de crack da Praça Princesa Isabel para a região da antiga Cracolândia, no cruzamento da alameda Cleveland com a rua Helvétia, teria sido ordenada pelo PCC. A informação partiu dos próprios usuários e agentes de saúde em conversas com a reportagem do R7.

Oficialmente, a polícia informou ontem que os dependentes químicos mudaram de endereço por vontade própria. Os usuários mudaram de lugar na noite da quarta-feira (21) e madrugada de quinta (22).

O secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Mágino Alves, afirmou que a alteração foi uma surpresa e que o policiamento na região da Luz vai continuar "diuturnamente" para combater o tráfico de drogas.

Ontem, o secretário municipal de governo, Julio Semeghini, informou que os usuários, conversando com pessoas ligadas ao tráfico de drogas, se movimentaram "por decisões das suas próprias lideranças e do próprio pessoal do fluxo". Segundo o secretário, a mudança não dependeu da prefeitura e partiu exclusivamente dos dependentes químicos.

Em nota divulgada ontem, a prefeitura de São Paulo informou que "a mudança de local dos usuários para Praça Júlio Prestes não altera os trabalhos que vêm sendo realizados" e que "manterá de forma contínua os atendimentos de saúde e de assistência social na região da Luz". 

De acordo com a gestão municipal, "estas ações já resultaram em 427 internações voluntárias desde o dia 21" (balanço encerrado na última quinta-feira). Ontem mesmo, o governo Doria anunciou o aumento do número de vagas disponíveis para internação psiquiátrica de usuários, de 270 para 470. 

Portal R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário