segunda-feira, 5 de junho de 2017

Funase: dois mortos e 34 fugas

Dois adolescentes infratores morreram e 34 fugiram durante uma rebelião ocorrida na madrugada desta segunda-feira (5), na unidade da Fundação de Atendimento Socioatendimento (Funase), em Abreu e Lima, no Grande Recife. Os internos fizeram um buraco no muro externo, bem perto de uma das guaritas de segurança, e conseguiram escapar.

A informação foi confirmada pela instituição e pela Polícia Militar de Pernambuco. O motim começou por volta das 1h. Os internos colocaram fogo nas dependências da unidade.

O Batalhão de Choque da PM foi acionado. Por volta das 5h30, os militares ainda estavam no local, enquanto os agentes de ressocialização faziam uma revista e a recontagem dos infratores.

A delegada do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) Gleide Angelo esteve no local durante a madrugada. O Corpo de Bombeiros enviou equipes para o centro de ressocialização.

A Funase de Abreu e Lima, palco de outras fugas e mortes, tem capacidade para 98 jovens infratores. Antes da rebelião desta segunda, abrigava 174 adolescentes.

Nota

Por meio de nota, a Funase confirmou que a rebelião deixou dois mortos e foram registradas 34 fugas. O motim foi contido com a chegada do Batalhão de Choque da PM.

A diretora-presidente da Funase informa que vai adotar todas as providências necessárias. O secretário de Desenvolvimento Social Criança e Juventude, Roberto Franca, acompanha a ocorrência,

Os corpos das vítimas foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML), na área central do Recife. Todo apoio será dado às famílias das vítimas, desde acompanhamento psicológico e social, até os custos com o funeral.

Na nota, a a Funase registra ainda que o clima na unidade era de tranquilidade e que a visita dos familiares no domingo ocorreu normalmente. A motivação será investigada. Por meio de sua Corregedoria, a instituição abrirá uma sindicância que vai apurar as responsabilidades.

Outros casos

No dia 24 de abril deste ano, a Funase de Abreu e Lima registrou uma confusão. Seis internos ficaram feridos. Em 19 de março, houve uma morte na unidade. Em um motim ocorrido em janeiro, 12 adolescentes escaparam.

Paraíba

Na madrugada de sábado (3), sete internos do Centro Socioeducativo Lar do Garoto, em Lagoa Seca, no Agreste paraibano, morreram e dois ficaram feridos. Pelo menos 17 jovens fugiram do local, mas um deles já foi recapturado. As visitas de domingo (4) tiveram que ser canceladas.

Portal G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário