terça-feira, 20 de junho de 2017

Compesa retoma operação do sistema de abastecimento de água de Belo Jardim

Os moradores da cidade de Belo Jardim, no Agreste, voltaram a receber água nas torneiras, hoje (20), após o período de mais de um ano em colapso. A retomada do abastecimento pelas tubulações só foi possível depois que a Barragem do Bitury, um dos mananciais que atende a cidade, foi beneficiada com as chuvas registradas, nas últimas semanas na região, a mais castigada pela estiagem prolongada O reservatório registra agora 5% da sua capacidade de armazenamento, ou seja, 800 mil metros cúbicos de água, de um total de 17 milhões de metros cúbicos. A retomada da operação do Sistema Bitury foi monitorada pelo presidente da Compesa, Roberto Tavares, que acionou a primeira lavagem de filtros da Estação de Tratamento de Água - ETA de Belo Jardim. Ele também visitou alguns imóveis na cidade, acompanhado pelo diretor Regional do Interior, Marconi de Azevedo, e técnicos da companhia, para atestar a qualidade da água que estava chegando nas torneiras.

Para retirar água do Bitury, a companhia precisou instalar dentro da barragem uma balsa flutuante com bombas acopladas. “Dedicamos todos os esforços para retomar o atendimento à cidade o quanto antes com o volume de água acumulada na Barragem do Bitury. É uma grande satisfação ver a população com água nas torneiras novamente após um período tão longo sem abastecimento pela rede, apenas com carros-pipa”, comemora o presidente da Compesa, Roberto Tavares. Segundo ele, caso ocorram mais chuvas, e a barragem consiga melhorar seu nível, a Compesa vai reavaliar o tempo de uso da água do Bitury e quem sabe até alterar o calendário de distribuição", explica Tavares. A expectativa da Compesa é que as chuvas também modifiquem a situação de outro manancial que atende Belo Jardim, a Barragem de Pedro Moura Júnior, que continua seca.

Ainda de acordo com o presidente da Compesa, Roberto Tavares, a solução definitiva e estruturadora para o abastecimento de água em Belo Jardim é a Adutora do Moxotó, que vai trazer água do canal do Eixo Leste da Transposição do Rio São Francisco para o Agreste. Além de Belo Jardim, essa obra vai beneficiar as cidades de Sanharó, Tacaimbó, São Bento do Una, São Caetano, Pesqueira, Alagoinha e Arcoverde. “Estamos com várias frentes de trabalho para antecipar a conclusão da obra para o final deste ano, quando o prazo do projeto é para abril de 2018", complementou o presidente.

O titular da Compesa também aproveitou para visitar a Barragem de Tabocas-Piaca, localizada no município de Belo Jardim, e que também conseguiu acumular água com as chuvas e está hoje com 50% da sua capacidade de armazenamento, que é de 1, 2 milhão de metros cúbicos de água. A companhia está utilizando a água de Tabocas-Piaca para abastecer o distrito de Serra dos Ventos, em Belo Jardim, localidade que possui 3 mil habitantes.



Imprensa Compesa

Nenhum comentário:

Postar um comentário