quinta-feira, 1 de junho de 2017

#BatomPodeHomofobiaNão

Um aluno do pré-vestibular do Sistema Elite de Ensino, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, relatou que foi repreendido pela coordenação da escola por ter usado batom vermelho durante a aula nesta quarta-feira. De acordo com Diego Archanjo, de 17 anos, a coordenadora alegou que queria evitar algum tipo de preconceito dos estudantes contra o jovem. "Não entendi a preocupação dela, já que outras pessoas usam", completou.

Para mostrar apoio a Diego, dezenas de estudantes do colégio organizaram um protesto nesta quinta-feira e usaram batom vermelho. Com apoio de alunos de outras unidades do Elite, como a de Nilópolis e a de Vila Valqueire, o ato ganhou repercurssão nas redes sociais com a hashtag #BatomPodeHomofobiaNão e foi o segundo assunto mais comentado no país pelo Twitter.

"Tire sua homofobia do caminho, quero passar com o meu amor", escreveram em uma imagem de convocação para o protesto. "Mexeu com um aluno do Elite, mexeu com todos", afirmou outro internauta. "Todos te apoiam, Diego", destacou mais um usuário da Web.

Diego se mostrou surpreso com a manifestação e contou que nunca havia sido alvo de preconceito dentro do colégio. "Se houve algum comentário, nunca chegou até a mim. O protesto é importante para expor o problema. Dessa forma, o uso do batom vermelho já não se torna estranho diante dos outros estudantes. Depois da repercussão, o diretor e a coordenadora da escola vieram pedir desculpas. O diretor disse que apoia o nosso ato", destacou o jovem, acrescentando que usa o batom na escola desde janeiro deste ano.

Jornal O Dia (Rio)














Nenhum comentário:

Postar um comentário