sexta-feira, 16 de junho de 2017

Abatedouro clandestino é fechado em Camaragibe

A Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro), juntamente com a Secretária de Planejamento e Meio Ambiente de Camaragibe, Vigilância Sanitária Ambiental, Policia Civil e militares da Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente (Cipoma) realizaram, na manhã de hoje, (16) uma operação em um matadouro clandestino no município de Camaragibe, Região Metropolitana do Recife. 

No local, havia indícios de bate irregular de jumento, pois os fiscais encontraram peles de dois desses animais enterrados no local. Equipamentos para abate, gancho de carnes e uma vasilha com vísceras confirmam a existência de um matadouro clandestino. No local foram encontrados animais vivos, como: porcos, jumentos, bois e cavalos. Todos foram apreendidos. O abatedouro jogava as vísceras dos animais no rio que passa atrás do estabelecimento, que faz parte de uma área pública e de preservação ambiental, o que caracteriza crime ambiental. Dois homens foram encaminhados para a central de flagrantes de Camaragibe.

Segundo o Gerente de Inspeção Animal da Adagro, André Sérgio Nogueira, em Pernambuco não existe nenhum abatedouro destinado ao abate de equídeos (cavalos, jumentos e mulos), por isso toda a carne comercializada aqui é clandestina. “No Brasil, há apenas dois frigoríficos que abatem esse tipo de animal e toda a carne produzida neles é exportada”, disse.

O consumo de carne de cavalo não é proibido. No entanto é preciso que o matadouro tenha uma linha específica para esse tipo de abate. Criar cavalos para esse fim é muito caro, então muitas vezes os animais abatidos são os velhos e doentes, daí temos o risco de transmissão de doenças como o mormo, por exemplo.

Os animais apreendidos na operação, foram levados para uma fazenda em Carpina, Zona da Mata Norte do Estado, mantida pela Prefeitura Municipal de Camaragibe. O imóvel onde funcionava o matadouro será demolido e o dono notificado.


Imprensa Adagro PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário