segunda-feira, 8 de maio de 2017

Trote para o SAMU agora dá multa

De cada 10 ligações feitas para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) na Região Metropolitana, três são trotes. Ou seja, isso representa 30% do total de chamadas recebidas pelo sistema. Para tentar coibir esse tipo de ação, uma nova lei, que entrou em vigor no sábado (6), passou a determinar a cobrança de multa de R$ 1 mil para o infrator.

O número de lgações falsas chama a atenção. Das 19h da sexta-feira (5) às 6h desta segunda-feira (8), por exemplo, o Samu recebeu 1.423 trotes. O número foi divulgado pelo coordenador-geral do Samu Metropolitano, Leonardo Gomes. Ele espera que a nova medida consiga diminuir o problema.

“São ligações que ocupam a linha e dificultam o acesso ao serviço. Elas ocupam as equipes também quando não desconfiamos e mandamos elas para as ruas. Isso precisa acabar, porque quem precisa acaba esperando mais ou não tem acesso. Agora, quem sabe, isso não muda, já que passa a pesar no bolso”, comenta.

As ligações que forem feitas de telefones públicos não saírão impunes, segundo o texto da lei, publicada no Diário Oficial da capital pernambucana, no sábado (6). "Deverão ser objeto de levantamento de incidência geográfica e solicitação de providências às autoridades policiais competentes”, diz.

O ato de passar trote já era considerado crime. Entretanto, são impostas punições como prestação de serviço para a comunidade.

Portal G1


Portal G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário