terça-feira, 2 de maio de 2017

Maio Amarelo no Hospital Miguel Arraes

Referência em Traumato-Ortopedia, Cirurgia Geral e Clínica Médica, o Hospital Miguel Arraes (HMA), em Paulista, engaja-se ao movimento Maio Amarelo, mês escolhido para chamar atenção sobre os acidentes de trânsito, com o objetivo de reduzir o número de vítimas. Localizado na bifurcação da PE-15 com a BR-101, em Paulista, o HMA é a unidade de saúde mais procurada pelas vítimas de acidentes de trânsito ocorridos na região. No ano de 2016, o HMA notificou 1.445 atendimentos a vítimas de acidentes de trânsito, sejam com carros, motocicletas bicicletas ou envolvendo pedestres. Os acidentes com motos seguem liderando os registros: foram 1.064, 73,6% do total. Os dias de domingo registraram o maior número de atendimentos de vítimas de trânsito, com 328 notificações. As vítimas, de uma maneira geral, são do sexo masculino e estão na faixa entre 20 e 39 anos. Em 53,6% dos casos, o motivo do acidente é colisão. Os números não diferem muito em 2017. De janeiro a abril, 509 atendimentos relacionados a acidentes de trânsito foram feitos no HMA. A maior parte das vítimas são do sexo masculino (83,1%), entre 20 e 39 anos (56,4%) e estavam em motocicletas (74,3%). A principal causa continua sendo colisão e o domingo é o dia da semana de maior registro desse tipo de notificação.

SLOGAN - Um dado que chama atenção nas estatísticas, porém, é o principal fator relacionado ao acidente de trânsito. Tanto em 2016 quanto em 2017 (e também observado em anos anteriores), a falta da habilitação dos condutores é registrada com grande incidência. Por conta disso, e por acreditar que todos juntos, tanto motoristas quanto pedestres, fazem um trânsito melhor, o Hospital Miguel Arraes faz uma parceria com o Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco – DETRAN-PE e adota o slogan “Minha Escolha faz a Diferença no Trânsito”. De acordo com o superintendente do HMA, Petrus Lima, é importante que o motorista entenda o quanto é necessário dirigir com cuidado e atenção. “Os dados são preocupantes: há elevada frequencia de vítimas associadas à ausência do uso de capacetes em acidentes com motos e ingesta de bebida alcoólica pelo condutor. Se todos os motoristas fossem responsáveis e seguissem as regras do trânsito, vários acidentes poderiam ser evitados e, dessa forma, haveria uma melhora da superlotação dos hospitais e uma enorme redução no número de pessoas mutiladas e mortas”, esclarece.

ATIVIDADES - Durante todo este mês de maio, o Hospital Miguel Arraes, através do Serviço Social e do Departamento de Psicologia, realiza sensibilizações nos setores, junto a funcionários, acompanhantes e pacientes, com relação à prevenção de acidentes de trânsito. No dia 15, entre 9h e 12h, uma equipe do Detran-PE juntamente com a Turma do Fom Fom estarão no HMA, onde farão uma abordagem ao público com a distribuição de material educativo do Maio Amarelo, visita aos leitos e palestra sobre Segurança no Trânsito. Ainda este mês também será implantado no HMA o Projeto Direção Humanizada e Amigo Protegido. O objetivo é selecionar vítimas de acidentes de trânsito para que integrem uma rede multiplicadora de informações sobre direção humanizada e segurança no trânsito. Esses pacientes serão responsáveis por indicar parentes e amigos que irão vivenciar as fases de internação, como as dores, dúvidas e o distanciamento da família as quais essas vítimas do trânsito são submetidas. Do projeto consta ainda palestra com órgãos que atuam no trânsito, como a Polícia Rodoviária Federal, o Corpo de Bombeiros e o SAMU.​

Com informações da jornalista Iana Gouveia

Nenhum comentário:

Postar um comentário