sexta-feira, 5 de maio de 2017

Guerra de Notas Oficiais marcam visita de Paulo Câmara ao município de Araripina

O município de Araripina (foto), a 684 km do Recife, está sendo palco de uma polêmica institucional. O governador Paulo Câmara está na região apresentando seu programa Pernambuco em Ação com inaugurações e iniciativas. 

No entanto, o prefeito da cidade, Raimundo Pimentel (PSL) afirmou em nota oficial que foi excluído das ações institucionais do dia. Sua esposa, a deputada estadual Socorro Pimentel (também do PSL), que integra a bancada de oposição na casa, fez uma cobrança na tribuna da Assembleia Legislativa. 

O prefeito afirmou, em nota oficial, que "Depois de relegar a região do Araripe ao mais absoluto abandono, durante os últimos anos, o governo retorna, num claro movimento motivado por razões que têm muito a ver com o calendário eleitoral e com uma tentativa de reverter os altos índices de impopularidade, do que com um projeto estratégico de desenvolvimento para a região. E o faz de forma desrespeitosa e estreita."

O governo do Estado também respondeu, em nota, que, "o Prefeito do Município de Araripina venha partidarizar e apequenar a relação institucional que existe com o Governo do Estado". E ainda provoca Pimentel: "O prefeito Raimundo Pimentel é contra o aumento da segurança no Sertão do Araripe? Parece que sim".

Leia a seguir a Nota Oficial da Prefeitura de Araripina:

"A Prefeitura Municipal de Araripina manifesta sua indignação por meio de seus representantes Raimundo Pimentel, prefeito, e Bringel Filho, vice-prefeito, com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, que de maneira apequenada mostrou, mais uma vez, a estreiteza do seu governo e o despreparo político e administrativo ao não enviar um convite institucional para que os representantes do município participassem de uma agenda oficial do Governo do Estado.

A atitude mesquinha do governador em ignorar os representantes eleitos pelo povo de Araripina é mais uma prova que falta ao seu governo a estatura e a grandeza para representar um Estado com a dimensão e a importância política de Pernambuco.

Como se não bastasse a deselegância desta atitude, invadiu de forma arbitrária um prédio público, que sediaria o Centro Administrativo e o Centro Convenções de Araripina e que se encontrava sob a posse do município por decisão judicial.

Depois de relegar a região do Araripe ao mais absoluto abandono, durante os últimos anos, o governo retorna, num claro movimento motivado por razões que têm muito a ver com o calendário eleitoral e com uma tentativa de reverter os altos índices de impopularidade, do que com um projeto estratégico de desenvolvimento para a região. E o faz de forma desrespeitosa e estreita. Araripina exige respeito!"

Leia agora a resposta da Secretaria de Imprensa de Pernambuco:

"A Casa Civil de Pernambuco lamenta que o Prefeito do Município de Araripina venha partidarizar e apequenar a relação institucional que existe com o Governo do Estado. 

O prefeito Raimundo Pimentel foi convidado, sim, para toda a programação do governador Paulo Câmara no Sertão do Araripe. Raimundo e todos os prefeitos da região. Conjuntamente. Infelizmente, temos de dizer: o prefeito mentiu. Cópia do e-mail enviado a ele comprova a informação. O e-mail, inclusive, faz parte de uma relação de contatos de todos prefeitos, disponibilizada pela Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe).

Além disso, por duas vezes, o secretário-executivo da Casa Civil, Tarcisio Ribeiro, conversou, por telefone, com Raimundo para convidá-lo e também para detalhar a programação do Pernambuco em Ação.

É muito triste que, por motivos eleitorais, o prefeito Raimundo se negue a participar de eventos que melhoram a vida do povo de Araripina e de todo o Araripe. 

Com relação ao imóvel onde funcionará a futura Companhia Independente de Araripina, necessário esclarecer que o Município de Araripina firmou um convênio com a EMPETUR para a cessão do chamado HOTEL POUSADA DO ARARIPE para a finalidade específica de construção de uma UPA. Não existiu no convênio previsão para instalação de Centro Administrativo e de Centro de Convenções por parte do município. Por isso, o município não poderia fazer obras com esse objetivo no terreno. A construção da Companhia Independente, pleito da população do Araripe, em nada prejudicará, portanto, a construção ou o funcionamento da UPA, sendo uma destinação legítima da propriedade. 

Esta é a verdade.

A Companhia Independente de Araripina será fundamental para melhorar a segurança pública não apenas no município, mas em toda a região. O prefeito Raimundo Pimentel é contra o aumento da segurança no Sertão do Araripe? Parece que sim.

O governador Paulo Câmara reafirma que não se afastará um milímetro sequer da firme determinação de governar para todos os pernambucanos, independentemente de partidos. 

Não vamos apequenar o bem do povo.

Secretaria da Casa Civil do Governo do Estado de Pernambuco"


Com informações do Blog do Jamildo, da Secretaria Executiva de Comunicação da Prefeitura de Araripina e da Secretaria de Imprensa de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário