segunda-feira, 15 de maio de 2017

Família envenenada em almoço de Dia das Mães

A Polícia Civil vai montar uma força-tarefa para investigar o possível envenenamento de nove pessoas durante o almoço de Dia das Mães, no município de Camaragibe, no Grande Recife. A ação tem como objetivo acelerar a perícia do Instituto de Criminalística (IC) e confirmar o tipo de veneno utilizado e as circunstâncias do crime. Segundo Euricélia Nogueira, delegada responsável pelo caso, diligências estão sendo realizadas para prender o suspeito e reunir as provas circunstanciais. Todas as vítimas foram levadas para unidades de saúde, mas ninguém morreu. 

De acordo com a corporação, a principal suspeita é de que o ex-namorado de uma das vítimas teria misturado um produto para matar ratos, conhecido como chumbinho, ao tempero colorau, que foi utilizado na preparação dos alimentos.

O crime ocorreu no bairro do Timbi, em Camaragibe. A vítima mais grave é uma mulher de 20 anos, que haveria terminado um relacionamento com o suspeito, que não aceitou a separação.

"Conversei há pouco com a perita Vanja Coelho e ela me informou que foi montada uma força-tarefa para análise do material coletado. Ela me prometeu entregar o laudo até quarta-feira. A suspeita mais forte é que tenha sido envenenamento por chumbinho, mas isso só a perícia vai poder confirmar”, declarou a delegada Euricélia.

Cinco das vítimas foram levadas à UPA da Caxangá, na Zona Oeste do Recife, sendo que três delas foram transferidas para o Hospital da Restauração (HR), na região central do Recife, e outras duas estão na UTI do Hospital Nossa Senhora do Ó, em Paulista.

Outras três vítimas foram encaminhadas à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) dos Torrões, também na Zona Oeste da capital, e passaram a noite em observação. Elas não apresentaram sintomas de envenenamento e receberam alta na manhã desta segunda-feira (15).

A jovem que terminou o relacionamento com o suspeito teria preparado os alimentos, durante a noite do sábado (13). Ela passou mal logo depois, sendo levada ao HR, e continua internada em estado grave. A família não associou o caso à comida. Assim, no domingo (14), o alimento voltou a ser consumido, durante o almoço do Dia das Mães.

Portal G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário