sexta-feira, 7 de abril de 2017

"Peça de ficção"

O ex-ministro da Fazenda Guido Mantega rebate acusações de Marcelo Odebrecht sobre caixa dois. O empresário afirma que o ex-titular da Fazenda teria sido uma espécie de “interlocutor” da então presidente para garantir doações de campanha junto à Odebrecht.

Guido Mantega depôs em São Paulo, na sede do Tribunal Regional Eleitoral, na ação contra a chapa Dilma-Temer, que teve julgamento suspenso.

Advogado de Dilma Rousseff, Flávio Crocce Caetano, contou que o ex-ministro negou o tempo todo as declarações de Odebrecht. “Não há uma afirmação de Marcelo Odebrecht que mereça credibilidade. Todas são mentirosas e ele diz que o depoimento de Marcelo Odebrecht é uma peça de ficção. Como ministro da Fazenda, reuniões coletivas e particulares eram comuns”, disse.

Guido Mantega ainda confirmou no depoimento que se encontrou com os marqueteiros do PT, Mônica Moura e João Santana, mas algo que era de praxe durante uma campanha presidencial.

Os marqueteiros, que tiveram delação premiada homologada pelo STF, serão os próximos a deporem na ação que tramita na Justiça Eleitoral, mas ainda sem data prevista.

A defesa de Dilma ainda deseja incluir outras 14 testemunhas, entre elas presidentes de partidos, doleiros e executivos da Odebrecht.

Rádio Jovem Pan

Nenhum comentário:

Postar um comentário