sábado, 8 de abril de 2017

Mobilização pela liberdade de culto

Em defesa do babalorixá Pai Edson de Omulu, condenado a prestar serviços comunitários, e das religiões de matriz afro-brasileira, adeptos religiosos, militantes, jornalistas, advogados, autoridades e outras pessoas se unem em um ato de repúdio à intolerância religiosa nesta segunda-feira (10). 

O ato acontecerá na sede da Tenda de Umbanda e Caridade Caboclo Flecheiro, no bairro de Águas Compridas, em Olinda. A preocupação do pai de santo é que uma condenação como essa (outros quatro processos estão em andamento, sempre com a mesma pessoa, um vizinho, que sempre coloca o religioso na Justiça) abre precedentes para a discriminação religiosa em todo o País. 

"Estou sereno, tranquilo na firmeza de Omolu que é senhor do meu Ori. Porém, estou disposto a seguir na luta, pois Oyá é dona de nossa Tenda, e portanto também de minha vida", afirma Pai Edson. 

Serviço:

Ato de repúdio contra a intolerância religiosa e pela absolvição de Pai Edson de Omulu.

Data: 10 de abril de 2017
Hora: 14h
Local: Sede da Tenda de Umbanda e Caridade Caboclo Flecheiro
            Rua Jardim Águas Claras, 70-A, Águas Compridas, Olinda
            (primeira rua à esquerda após o Posto de Saúde)


Nenhum comentário:

Postar um comentário