segunda-feira, 10 de abril de 2017

Ato em apoio a Pai Edson, à Tolerância Religiosa e à Liberdade de Culto

Em defesa do babalorixá Pai Edson de Omulu e das religiões de matriz afro-brasileira, adeptos religiosos, militantes, jornalistas, advogados, autoridades e outras pessoas se unem em um ato de repúdio à intolerância religiosa logo mais às 14h na Sede da Tenda de Umbanda e Caridade Caboclo Flecheiro, em Águas Compridas, Olinda.

A maior preocupação do pai de santo é que uma condenação como essa (outros quatro processos estão em andamento) abre precedentes para a discriminação religiosa em todo o País. "Estou sereno, tranquilo na firmeza de Omolu que é senhor do meu Ori. Porém, estou disposto a seguir na luta, pois Oyá é dona de nossa Tenda, e portanto também de minha vida", afirma Pai Edson. 

Condenação - Pai Edson de Omulu foi condenado pelo Juizado Especial Criminal da Comarca de Olinda. O motivo foi tocar os tambores sagrados em rituais religiosos de seu terreiro. De acordo com o sacerdote da Jurema Sagrada, Alexandre L'Omi L'Odo, amigo de Araújo, "Os efeitos dessa condenação são muito graves contra todo o nosso povo, pois abre um precedente jurídico terrível de perseguição a todos nós". Pai Edson foi condenado a 15 dias de prisão, pena comutada para prestação de serviços comunitários. "Minha preocupação não é a pena em si, pois já presto assistência ao povo através de meu trabalho aqui. O que me preocupa é o precedente jurídico. Por isso, vou recorrer".

Intolerância Religiosa - No Brasil, a Lei nº 7.716, de 5 de janeiro de 1989, alterada pela Lei nº 9.459, de 15 de maio de 1997, que considera crime a prática de discriminação ou preconceito contra religiões. Com o crescimento da diversidade religiosa no Brasil é verificado um crescimento da discriminação religiosa, tendo sido criado o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa (21 de janeiro) por meio da Lei nº 11.635, de 27 de dezembro de 2007, sancionada pelo presidente Luis Inácio Lula da Silva, como um reconhecimento do próprio Estado da existência do problema. 

Serviço:

Ato de repúdio contra a intolerância religiosa e pela absolvição de Pai Edson de Omulu.
Data: 10 de abril de 2017
Hora: 14h
Local: Sede da Tenda de Umbanda e Caridade Caboclo Flecheiro
            Rua Jardim Águas Claras, 70-A, Águas Compridas, Olinda
            (primeira rua à esquerda após o Posto de Saúde)

Nenhum comentário:

Postar um comentário