quarta-feira, 5 de abril de 2017

Assédio: José Mayer pode ser preso

Após a denúncia da figurinista Su Tonani contra o ator José Mayer, no qual o acusa de assédio sexual, o caso ganhou repercussão em todo o Brasil e também foi notícia em outros países. Nesta terça-feira (4), as funcionárias da emissora decidiram se unir na campanha #MexeuComUmaMexeuComTodas para protestarem contra a opressão que as mulheres sofrem.

A Globo decidiu se posicionar dizendo que já está tomando medidas sobre o caso, e na sequência, José Mayer acabou admitindo o assédio contra a figurinista: "Eu errei"

Porém, de acordo com o advogado trabalhista Aparecido Inácio Ferrari de Medeiros, em entrevista para a 'Veja', a atitude de José Mayer em admitir o erro é correta, porém isso não tira a responsabilidade de um processo futuro.

O especialista falou também que a Globo agiu de forma correta: “Isso se chama responsabilidade solidária do empregador, ou seja, a Globo é responsável pela conduta do ator, uma vez que o contratou”, afirmou ele. Conforme a lei, o ator poderá ser condenado de um ano a dois anos de prisão.

Caio Blat - Em evento de lançamento da minissérie Os Dias eram Assim, o ator Caio Blat, que integra o elenco, deu uma opinião defendendo Mayer: “Não estou sabendo dessa decisão de afastá-lo, mas não acho certa. José Mayer é uma pessoa que a gente conhece. A declaração que ele deu hoje foi brilhante. A forma como ele se colocou foi perfeita. Ele não representa ameaça a ninguém. Fez uma brincadeira fora de tom, e na presença de outras pessoas. Não houve intimidação”. 

Perguntado se houvesse assédio com a sua mulher, o ator respondeu: “A Maria [Ribeiro] passa por isso diversas vezes, me conta. Ainda faz parte da nossa cultura. Ainda mais quando existe uma relação hierárquica. Existe essa tomada de consciência e a mobilização de hoje foi importante. Uma brincadeira que talvez as pessoas estejam acostumadas porque sempre foi assim. A campanha foi muito legal, todo mundo se engajando. Existe essa questão de outras gerações”, completou.

Com informações do Notícias ao Minuto e do Glamurama

Nenhum comentário:

Postar um comentário