sexta-feira, 24 de março de 2017

Suspeitos de torturar mulheres, filmar e postar na rede são presos



Três homens foram presos, ontem (23), em Betim, Região Metropolitana de Belo Horizonte, acusados de torturarem duas mulheres, filmarem a ação e depois postarem nas redes sociais.

Segundo a polícia, tudo começou quando duas mulheres, de 32 e 21 anos, tentaram roubar um pacote de fraldas de uma mercearia e foram flagradas e levados para um terreno baldio, onde a violência ocorreu.

Um delas, inclusive, estava com o filho de 10 meses no colo, que permaneceu nos braços da mãe enquanto ela era agredida.

Nas imagens é possível ver as vítimas sendo xingadas, apanhando e tendo os cabelos cortados pelos suspeitos. Com medo, elas não prestaram queixa. A polícia chegou aos criminosos por meio do vídeo divulgado na rede.

“Elas foram punidas pelo fato de terem furtado a mercearia. Eles entenderam aquilo como acinte, afronta ao tráfico e, a todo momento, pediam que elas confessassem o crime e se retratassem diante do dono do estabelecimento”, contou o delegado Robert Verano.

Na casa dos suspeitos, a polícia encontrou oitenta pedras de crack, duas balanças, uma porção de cocaína e munição. Dois deles são irmãos. O trio foi preso preventivamente pelos crimes de tortura e flagrados pelos crimes de tráfico de drogas e posse ilegal de munição. As mulheres e as famílias delas estão sob proteção.

Notícias ao Minuto (Rio)

Nenhum comentário:

Postar um comentário