quarta-feira, 15 de março de 2017

Senhor Orientador abre caminho para políticas voltadas a aposentados

Lançado na manhã de hoje (15), em cerimônia no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília (DF), o projeto Senhor Orientador selecionou 310 bancários aposentados que, a partir desta quinta-feira (16), começam a atender micro e pequenas empresas que buscam crédito para capital de giro. A iniciativa une Sebrae e Banco do Brasil para incentivar o crédito orientado aos pequenos negócios. O presidente Michel Temer saudou a iniciativa. “Gostaria de sugerir que se leve adiante um plano especial de trabalho para aposentados. Desde logo, quero colocar o Gastão Toledo (assessor especial da Presidência da República) e o (Guilherme) Afif para levarem adiante esse trabalho”, declarou Temer.

O presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, lembrou da dificuldade das micro e pequenas empresas obterem crédito, já que mais de 80% delas não procuram financiamento bancário porque encontram empecilhos diversos. Afif lembrou que sugeriu ao presidente do BB, Paulo Caffarelli, pegar  o pessoal da ‘velha guarda’, que sabe dar crédito ‘olho no olho’. “O dia de hoje marca o desafio da incorporação dessa experiência vivida, que vale muito para o país. Os jovens dão de dez em matéria de tecnologia, mas falta a eles a visão estratégica que só a idade pode trazer”, disse.

Crédito e confiança andam lado a lado, afirmou Paulo Caffarelli. Ele anunciou que houve no BB um crescimento de 20% na demanda por financiamentos para pequenos negócios (no caso, médias empresas incluídas) no mês de  março, em comparação com fevereiro. “O programa Senhor Orientador fará com que esses colegas aposentados possam usar um conhecimento que mais da metade da vida deles foi dedicado ao sistema financeiro”.

Representante dos consultores selecionados na cerimônia de lançamento, a aposentada Leda Maria Fonseca, 60 anos, de São Paulo, está animada para começar as consultorias. Ela ressaltou que espera ajudar no crescimento de micro e de pequenas empresas. “Mais do que complementação de renda, que é muito bem-vinda, vejo a possibilidade de fazer algo pelo país. Porque a ideia é dar fôlego e ânimo às empresas, ajudar que elas gerem mais empregos. Fico feliz de participar disso.”

Mais Crédito
O Senhor Orientador é a etapa operacional do programa Empreender Mais Simples: menos burocracia, mais crédito, convênio assinado em janeiro entre o Sebrae e o BB com o objetivo de simplificar a gestão de micro e pequenas empresas e orientar financiamento a empresários. A parceria prevê a liberação de R$ 8,8 bilhões em linhas de crédito para micro e pequenas empresas até o fim de 2018. Desde então, quase 3 mil micro e pequenas empresas já tomaram cerca de R$ 300 milhões em financiamentos voltados para capital de giro.

O empresário Rodrigo Vidal, 49 anos, dono da empresa de tecnologia Lumi, no Distrito Federal, espera contratar mais funcionários com o financiamento que ele assinou com o Banco do Brasil. O dinheiro será destinado à compra de equipamentos que ajudem a empresa a desenvolver novos softwares e conquistar novos clientes. “As pessoas reclamam que não existem linhas de crédito para os pequenos, mas o que falta é estratégia para as empresas. Sem um bom planejamento, você não sabe onde vai chegar nem ser um bom pagador”, afirma. 

Agência Sebrae de Notícias 

Nenhum comentário:

Postar um comentário