quinta-feira, 16 de março de 2017

Relator da Reforma da Previdência pode ser afastado

O deputado federal Robinson Almeida (PT-BA) protocolou na Corregedoria da Câmara nesta quinta-feira (16) uma representação pedindo o afastamento do conterrâneo Arthur Maia (PPS-BA) da relatoria da PEC (proposta de emenda à Constituição) que trata da reforma da Previdência Social na Casa, elaborada por Michel Temer.

Robinson justifica que Maia "não tem os requisitos da impessoalidade e da moralidade para relatar a matéria". O atual relator da reforma da Previdência é sócio de uma empresa que está na lista de devedores do INSS - um posto de gasolina no município Serra do Ramalho, no interior da Bahia, que deve R$ 150 mil à Previdência Social.

"Além de ser devedor da Previdência, Maia teve como doador de campanha em 2014 o Bradesco Vida, "uma seguradora de previdência interessada na reforma", argumenta Robinson Almeida.

Para o petista, Arthur Maia "quer colocar nas costas do trabalhador o pagamento do rombo da Previdência". "Ele está se beneficiando ao tentar transferir para o povo brasileiro esse prejuízo causado ao INSS".

Almeida afirma também esperar que o corregedor da Câmara dos Deputados avalie os argumentos e afaste Arthur Maia para que a comissão eleja um novo relator da reforma da Previdência.

Em resposta, Arthur Maia disse que a empresa está em situação regular. "Eu não administro essa empresa que eu tenho. Fui procurar saber, a empresa tem uma dívida regular com a Previdência Social, que vem sendo paga em dia, e a empresa está adimplente perante a Previdência", explicou. Maia disse que não sabe o valor atual da dívida.

Portal Brasil 247

Nenhum comentário:

Postar um comentário