terça-feira, 28 de março de 2017

PSDB pede condenação de Dilma e absolvição de Temer

Comandado pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG), principal coveiro da democracia brasileira, o PSDB, que ingressou com a ação no Tribunal Superior Eleitoral para cassar a chapa Dilma-Temer, apresentou suas alegações finais.

No documento, que é um elogio à malandragem, o PSDB pede que a presidente eleita Dilma Rousseff seja condenada, mas isenta Michel Temer.

"Autor da ação que investiga no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) possível abuso de poder político e econômico da chapa Dilma-Temer de 2014, o PSDB, nas alegações finais, entregues à Corte Eleitoral cita episódios investigados na Operação Lava Jato para tentar incriminar a petista e considera o peemedebista isento de 'qualquer prática ilícita'", informa o jornalista Erich Decat.

"No documento entregue pelos advogados do PSDB, os tucanos consideram que o presidente Michel Temer não deve ser penalizado por não ter realizado 'qualquer prática ilícita' mesmo integrando a chapa de Dilma. 'Ao cabo da instrução destes processos não se constatou em nenhum momento o envolvimento do segundo representado (Michel Temer) em qualquer prática ilícita. Já em relação à primeira representada (Dilma Rousseff), há comprovação cabal de sua responsabilidade pelos abusos ocorridos. Assim, entendendo suficiente a instrução processual, confiam os autores na procedência das respectivas ações, por se cuidar de medida da mais lídima e real'”, diz ainda a reportagem de Decat.

O motivo para a nova conduta do PSDB é óbvio: como sócio do golpe, o PSDB levou vários ministérios, como Itamaraty, Cidades e a secretaria-geral da Presidência, e algumas da principais estatais, como a Petrobras.

Ou seja: os tucanos agora querem convencer o TSE a mudar sua jurisprudência para dividir a chapa, condenando Dilma e salvando Temer.

No entanto, os dois nomes que aparecem pedindo dinheiro no próprio processo do TSE são Aécio e Temer. Ao que tudo indica, o relator Herman Benjamin deverá apresentar seu voto pedindo a cassação da chapa completa, como determina a jurisprudência do TSE.


Portal Brasil 247

Nenhum comentário:

Postar um comentário