sexta-feira, 31 de março de 2017

Protesto contra a Reforma da Previdência



Trabalhadores se reúnem na tarde desta sexta-feira (31), para protestar contra a reforma da Previdência e o projeto de lei que prevê a terceirização de trabalhadores. A concentração da mobilização ocorre na Praça da Independência, no Bairro de Santo Antônio, na área central da capital pernambucana, onde os manifestantes exibem cartazes com frases contrárias à reforma e ao governo do presidente Michel Temer. Há, ainda, faixas com fotos dos deputados federais pernambucanos que votaram a favor da terceirização.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE), Áureo Cisneiros, a manifestação reúne seis centrais intersindicais. "Só vamos barrar essa reforma perversa na rua. É por isso que estamos aqui hoje", afirma o sindicalista. Além de representar os policiais civis, Áureo também preside uma central intersindical, composta por 15 categorias, como as de agentes de endemias do Recife, agentes de ressocialização e seguranças de carros-fortes.

"Estão todos mobilizados porque essa reforma [da Previdência] atinge demais os trabalhadores. A terceirização também não traz benefícios, porque os trabalhadores recebem os salários atrasados e, dentro da Polícia Civil, por exemplo, ganham um terço do que recebe um profissional contratado", explica Cisneiros.

Para o vice-presidente da Central Única dos Trabalhadores, Paulo Rocha, o ato é uma oportunidade para relembrar os 52 anos do início do Regime Militar. "Essa é uma maneira que encontramos de lutarmos para que essas reformas sejam barradas. Os trabalhadores vão perder todos os seus direitos", afirma. Segundo o sindicalista, professores das redes municipal e estadual, funcionários da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), bancários e representantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MTST) também integram o ato.

Os organizadores ainda não divulgaram uma estimativa de participantes do ato. A Polícia Militar de Pernambuco não fornece mais estimativa de públicos em protestos.

Portal G1


Nota do Blog: Se você está no protesto, mande informações, como textos, fotos ou vídeos, que a gente vai publicando aqui no blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário