quinta-feira, 9 de março de 2017

Guatemala: 22 meninas morrem em incêndio. Eram vítimas de abusos sexuais

Na noite de ontem (8), Dia da Mulher, 22 adolescentes perderam a vida e 38 foram hospitalizadas na Guatemala. Elas haviam começado um incêndio no centro de menores onde viviam, para protestar contra abusos sexuais dos funcionários da instituição, de acordo com familiares.

O Presidente da Guatemala, Jimmy Morales, já lamentou "profundamente" a tragédia, decretou três dias de luto nacional e destituiu o diretor do centro de menores. No entanto, as Nações Unidas querem mais.

A ONU exige uma resposta imediata ao que aconteceu na quarta-feira: "Solidariedade com as vítimas e famílias desta tragédia. Urge resposta adequada. Empenhada em apoiar os esforços para proteger as crianças", disse o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos numa breve mensagem através das redes sociais. Também a Unicef mostrou o seu "repúdio" pelos acontecimentos e recordou que os menores deviam ser protegidos.

As meninas tentavam protestar no Dia da Mulher contra os abusos sexuais e físicos, que sofriam de funcionários da instituição, de acordo com parentes das jovens, quando o incêndio fugiu do controle. Em seguida, os parentes das jovens foram de imediato ao centro de menores.

Rádio Notícias TSF (Portugal)

Nenhum comentário:

Postar um comentário