terça-feira, 7 de março de 2017

George Michael morreu de causas naturais

O cantor George Michael morreu de causas naturais, por problemas cardíacos e hepáticos, segundo Darren Salter, médico legista sênior do condado de Oxfordshire, na Inglaterra. Em um comunicado citado por agências internacionais nesta terça-feira (7), ele diz que a investigação sobre a morte do artista foi concluída e um relatório final recebido pelas autoridades.

"Como há uma causa natural confirmada - cardiomiopatia dilatada com miocardite e fígado gorduroso -, a investigação está sendo interrompida e não há necessidade de um inquérito ou quaisquer outras investigações". diz o texto. "Não haverá mais atualizações e a família pede aos meios de comunicação e ao público que respeitem sua privacidade".

A cardiomiopatia dilatada é uma condição em que a capacidade do coração de bombear sangue é limitada, enquanto a miocardite é a inflamação do músculo cardíaco.

O astro pop britânico, que ficou famoso nos anos 1980 como integrante do duo Wham! e, mais tarde, manteve o sucesso na carreira solo, morreu aos 53 anos no dia do Natal, em dezembro do ano passado, em sua casa em Goring-on-Thames, Oxfordshire. Uma ambulância fez um atendimento médico no local e agentes disseram que não havia circunstâncias suspeitas relacionadas à morte do cantor.

Até agora, porém, as causas não haviam sido reveladas. Uma necrópsia realizada quatro dias após a morte teve resultados inconclusivos. Ainda não houve um funeral em homenagem ao cantor.

Trajetória musical

Nascido Georgios Kyriacos Panayiotou em 1963, Michael criou o Wham! com o amigo Andrew Ridgeley em 1982. O duo lançou seu álbum de estreia, "Fantastic", no ano seguinte e, a partir de então, popularizou hits como "Careless whisper", "Last Christmas", "Wake me up before you go-go" e "Everything she wants". O sucesso levou os artistas a fazerem, em 1985, o primeiro show de música pop ocidental na China.

A dupla se separou em 1986, quando Michael iniciou uma bem-sucedida carreira solo, em um dueto com Aretha Franklin na música "I knew you were waiting". Ele lançou "Faith", seu primeiro álbum solo, em 1987. Entre os hits mais conhecidos da fase solitária da carreira, estão "Freedom! '90", "One more try" e "Father figure".

Nas quase quatro décadas de carreira, Michael vendeu mais de 100 milhões de álbuns. Sua popularidade nos anos 1980 e 90 se traduziu em vários prêmios, entre eles três Brit, um MTV e oito indicações ao Grammy, ganhando duas vezes. O cantor é considerado o artista britânico mais reproduzido nas rádios até 2004. Em 1991, ele se apresentou na segunda edição do Rock in Rio, no Maracanã.

Seu último lançamento, o álbum ao vivo "Symphonica", saiu em 2014. Em dezembro, a imprensa internacional noticiou que o artista estava trabalhando em um novo disco com o produtor e compositor Naughty Boy.

Portal G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário