segunda-feira, 13 de março de 2017

Exposição em homenagem à Revolução Pernambucana

Foi inaugurada ontem (12), no Museu da Cidade do Recife, Forte das Cinco Pontas, a exposição "1817 – Revolução Republicana”, no Museu da Cidade do Recife/Forte das Cinco Pontas. O evento contou com lançamentos de livros e apresentações musicais.

Dividida em cinco eixos, a exposição apresenta, através de textos, imagens, vídeos, desenhos, documentos e objetos históricos os fatos ocorridos e os principais personagens que lutaram para defender os valores fundamentais da liberdade e da justiça social durante o período da Revolução. 

Dois livros foram lançados durante a solenidade de abertura, foram eles: o ABCdário da Revolução Republicana de 1817 e a reedição da História da Revolução de Pernambuco em 1817, escrito no século 19 por Francisco Muniz Tavares, que fez parte da ação e que chegou a ser preso no Forte das Cinco Pontas.

Organizado por Betânia Correa de Araújo, em parceria com a Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), o ABCdário conta a história da revolução através de quase 70 verbetes. Já a reedição, publicada pela Cepe, é feita a partir da segunda edição, publicada em 1969, e que serviu também de guia para a mostra. 

Além disso, foi apresentada uma composição de autoria do músico e professor Múcio Calou, criada especialmente para o evento. A suíte possui oito partes e foi executada por um quarteto com flauta, violoncelo, violão e contrabaixo.

Fruto de uma parceria entre o museu e o Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico de Pernambuco (IAHGP) a mostra é gratuita e ficará em cartaz por um período de um ano. Após a inauguração, as visitações vão seguir o horário de funcionamento do museu, de terça a domingo, das 9h às 17h.


Secretaria de Imprensa de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário