quarta-feira, 8 de março de 2017

#DiaDaMulher - Araceli Cabrera Crespo

Com apenas oito anos, Araceli Cabrera Crespo foi raptada, drogada, estuprada, assassinada e carboniizada, no dia 18 de maio de 1973. O crime aconteceu na cidade de Serra, no Espirito Santo, município da Grande Vitória. Os principais acusados pelo assassinato de Araceli foram Paulo Constanteen Helal e Dante Michelini, filhos de pessoas poderosas e influentes da sociedade capixaba. O corpo da menina só foi encontrado seis dias depois, completamente desfigurado. 

Araceli era a segunda filha do eletricista espanhol Gabriel Crespo, e da boliviana radicada no Brasil Lola Sánchez. Viviam numa casa modesta, na rua São Paulo, que hoje se chama Rua Araceli Cabrera Crespo. O casal tinha um filho mais velho, Carlos Cabrera Crespo, que hoje vive no Canadá. Carlos hoje tem quatro meio-irmãos, três mulheres e um homem. O pai morreu em 2001. A mãe vive na Bolívia com as filhas e tem muitos problemas de saúde.

Foi comprovado que a menina foi mantida em cárcere privado por 2 dias, no porão e no terraço do Bar Franciscano, que pertencia à família Michelini. Tudo sendo do conhecimento de Dante Michelini, pai de um dos acusados, conhecido como Dantinho. Os rapazes, sob efeito de barbitúricos, teriam lacerado a dentadas os seios, parte da barriga e a vagina da menina. A menina foi levada agonizante ao Hospital Infantil, mas não resistiu.

Durante as investigações, provas e depoimentos misturaram fatos com boatos. De acordo com o relato do jornalista José Louzeiro, autor do livro Araceli, Meu Amor, o caso produziu 14 mortes, desde possíveis testemunhas, até pessoas interessadas em desvendar o crime .Anos depois, o assunto ainda é um mistério. Além de grande parte das testemunhas terem morrido, as que ainda estão vivas se recusam a falar do assunto. Os acusados chegaram a ser julgados e o pai de um deles, Dante de Brito Michelini, fora acusado de obstruir a justiça. No final dos processos, todos foram absolvidos por falta de provas.

Em homenagem à Araceli, o dia 18 de maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

O crime prescreveu em 1993.

Nenhum comentário:

Postar um comentário