quinta-feira, 9 de março de 2017

Denúncia: UPAs usam lei portuguesa para barrar acompanhantes de pacientes

Algumas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) que funcionam no Recife estão barrando seus pacientes de terem acompanhantes. O mais esquisito nessa história é que o argumento dessa proibição é uma lei vigente em Portugal. Leia essa legislação aqui. A denúncia é do deputado estadual Edilson Silva (PSol-PE).

De acordo com o parlamentar, isso já havia sido denunciado à Promotoria de Defesa Da Saúde do Ministério Público, cuja resposta você pode ler aqui. A coordenação da UPA da Abdias de Carvalho disse que "se tratava de um equívoco e que estavam sendo tomadas providências para corrigir o erro". O referido "engano" foi constatado também na Unidade de Barra de Jangada, em Jaboatão dos Guararapes.

O deputado está recolhendo informações e fotos através das redes sociais e vem recebendo outras denúncias semelhantes. "Barrar o direito a acompanhantes já é um absurdo. Mas usar uma Lei de Portugal afixada na porta de entrada das unidades é mais que absurdo, é uma vergonha. Parece que estão levando ao pé da letra aquela história de que nós ainda somos um país colonizado...", afirmou o parlamentar.

Caso o paciente e/ou o acompanhante encontre recomendações expostas desta lei como na foto abaixo, envie a imagem por mensagem inbox nas redes sociais do deputado. Autor do Projeto de Lei 1190/2017, Edilson agora luta pela aprovação dessa legislação, que garante o direito de pacientes terem acompanhante.

Nota do Blog:  Se você em sua comunidade, ONG ou entidade do Movimento Popular, tiver uma sugestão de pauta, release ou nota, mande informações para o e-mail tparanhos@hotmail.com





Nenhum comentário:

Postar um comentário