quinta-feira, 16 de março de 2017

Compesa amplia abastecimento em Escada

Até a próxima semana, a Compesa inicia os testes das mudanças realizadas no sistema de abastecimento de Escada, na Zona da Mata Sul, e que irão aumentar em 50% a oferta de água para a população da cidade. Após estudos, a companhia decidiu executar a inversão dos conjuntos de bombeamento que captam água nos dois mananciais que atendem o município. Foram retirados os equipamentos instalados no riacho de Sapocagy, que são mais potentes, para trocar pelos conjuntos, de menor porte, que operavam no riacho de Pata Choca. Caso não ocorram intercorrências, a operação plena do sistema também já deve ser iniciada até o dia 25 de março.

A medida foi tomada pela companhia, tendo em vista a queda do nível de Sapocagy - principal manancial que atende Escada e que está em pré-colapso -e que, de 100 litros de água por segundo, passou a fornecer 40 l/s, enquanto que Pata Choca continua com o nível regular e apresenta condições de contribuir com o volume de 100 l/s para o abastecimento da cidade. Para realizar as mudanças, foi necessário construir uma nova estação elevatória no local de captação do riacho de Pata Choca. A companhia investiu cerca de R$ 250 mil na intervenção que ainda incluiu melhorias na Estação de Tratamento de Água (ETA) de Escada.

Desde o mês de dezembro de 2016, o calendário da cidade, que possui 46 mil moradores, é de um dia com água para oito dias sem. Após a obra, a previsão é que 30% da área urbana do município fique livre do rodízio e os 70% restantes ficarão com um regime de 24 horas com água para 24 horas sem. "Iniciamos as intervenções em setembro do ano passado e agora com começaremos a etapa de testes. Com o remanejamento dos conjuntos de bombeamento vamos elevar para 150 l/s a vazão de água para cidade", informa o gerente de Unidade de Negócios da Compesa, Mozart Alencar.

Imprensa Compesa

Nenhum comentário:

Postar um comentário