terça-feira, 21 de março de 2017

Blogueiro Eduardo Guimarães é liberado pela Polícia Federal

No final da manhã desta terça-feira (21), o blogueiro Eduardo Guimarães foi liberado após prestar depoimento na Superintendência da Polícia Federal, em São Paulo. Ao sair da sede da PF paulista acompanhando de seu advogado, Eduardo concedeu uma rápida entrevista (ver vídeo no final desse texto) em que narrou como se deu a ação policial.

Condução Coercitiva - O blogueiro Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania, foi retirado da casa dele, que fica no Paraíso, na zona Sul de São Paulo, às 5h da manhã. A PF chegou ao prédio onde ele reside e não permitiu que o porteiro interfonasse e esmurrou a porta da casa.

O agentes reviraram todo o apartamento e aprenderam os celulares da família e o computador pessoal do Eduardo. Ele foi conduzido no carro da PF para a superintendência da Lapa. Não o deixaram ligar para o seu advogado, o que caracteriza obstrução do direito de defesa.

Eduardo afirmou que não entende a razão da condução coercitiva. “Eu não me recusei a depor, não existe razão lógica para me levar obrigado até aqui (sede da PF) para dar informações”, declarou Guimarães. O blogueiro informou que a ação contra ele é para que revele uma fonte que lhe antecipou a informação de que o ex-presidente Lula seria conduzido coercitivamente e teria seus sigilos quebrados, como de fato ocorreu em 4 de março de 2016, na 24ª fase da Operação Lava Jato.

Segundo seu advogado, Fernando Hideo Lacerda, a condução coercitiva de Eduardo Guimarães teria sido como testemunha. Algo que ele nunca tinha visto, já que ele não tinha sido intimado e nem se negado a testemunhar para quem quer que seja.

Apreensões - Além disso, ela previa a busca e apreensão de todos equipamentos eletrônicos dele (celulares, HD, computadores, pen drives etc). E que o juiz Sérgio Moro teria dito que isso se justificaria porque o blogueiro, por não ser jornalista diplomado, não teria direito a sigilo da fonte.

Por fim, o juiz Sérgio Moro está processando Eduardo Guimarães por conta de um post que ele fez no seu blog. Ou seja, segundo Hideo ele é suspeito para lhe dar ordem de condução coercitiva e não poderia ter agido neste caso.

Logo mais, às 19h, em São Paulo, será realizado um ato de solidariedade ao Eduardo Guimarães e pela liberdade de imprensa. 

Antecedentes - No fim de fevereiro, cerca de uma semana antes do Carnaval, o blogueiro Eduardo Guimarães recebeu uma intimação da Polícia Federal em sua residência para que compareça perante um delegado para “prestar esclarecimentos no interesse da Justiça”. Advogado do intimado buscou informações na Polícia Federal e descobriu que ele está sendo acusado de “ameaçar” o juiz Sergio Moro. 

O blogueiro Eduardo Guimarães negou ter feito qualquer tipo de ameaça ao juiz federal em questão. E cita dois episódios ocorridos em 2015 em que fez críticas ao juiz, mas nenhum deles continha ameaça. O blogueiro afirma que "tnho 57 anos e durante essas quase seis décadas de vida nunca, jamais fui acusado de qualquer tipo de ilegalidade nem na Justiça e muito menos na polícia".

Veja o vídeo da entrevista de Guimarães ao sair da Polícia Federal:



Com informações de:
Portal Brasil 247
Jornalistas Livres
Mídia Ninja
Tijolaço
Blog da Cidadania

Nenhum comentário:

Postar um comentário