sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Suape exporta garrafas para o México


O comércio do México está sendo abastecido com garrafas de vidro produzidas em solo pernambucano. A empresa Owens Illinois (O-I), líder no mercado de embalagens de vidro no mundo, está utilizando o Porto de Suape, no sul do Grande Recife, para exportar sua produção de garrafas para a indústria de bebidas não alcoólicas da região. Os embarques tiveram início em dezembro, quando os primeiros testes começaram no porto pernambucano, que ocupa a quinta posição no ranking nacional de movimentação geral de cargas, ao bater o recorde de 22,74 milhões de toneladas de cargas movimentadas, fechando 2016 com crescimento de quase 15% em relação ao ano anterior. Com o sucesso das operações da O-I, a empresa já contabiliza mais de 900 toneladas de vidros enviados em 50 contêineres para o Porto de Veracruz, maior porto marítimo do México. Esta operação tem saída periódica semana.
Os produtos são fabricados na planta instalada no Recife e as negociações para o início das exportações começaram ainda no segundo semestre do ano passado. De acordo com o gerente de Compras da Owens Illinois, Leonardo Nogueira Pinto, “a operação em Suape foi bastante tranquila e ocorreu da maneira que esperávamos. Tivemos o suporte da equipe comercial de Suape nas negociações em busca das melhores tarifas de frete internacional, fator preponderante para o sucesso da operação”.
“Queremos continuar essa parceria em 2017 e ampliar nossa atuação no mercado internacional por meio do aumento do volume exportado. O estado de Pernambuco é estratégico para os negócios da O-I e pensamos em utilizá-lo como hub para exportações”, afirma.
A localização estratégica de Suape mantém a ligação com mais de 160 portos em vários continentes, com linhas diretas para a Europa e América do Norte. Suape ainda possui serviços para o México com transit-time de 16 dias que atende o Porto de Veracruz.
Com 22 milhões de cargas movimentadas no ano passado, o Porto de Suape ficou atrás apenas os portos de Santos (SP), Itaguaí (RJ), Paranaguá (PR) e Rio Grande (RS) obtiveram resultado maior que Suape. As exportações de longo curso (para portos internacionais), aumentaram 84% em relação a 2015, de acordo com informações divulgadas pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico. O total de produtos exportados somou 1,90 milhões de toneladas de cargas em 2016, contra 1,03 milhões de toneladas no ano anterior.
Ainda no cenário nacional, Suape se mantém na liderança na movimentação de cargas por cabotagem entre os portos públicos do País segundo a Agência Nacional de Transportes Aquaviários – Antaq. Num comparativo da última década, o Porto pernambucano evoluiu 450% neste tipo de movimentação, passando de 2,8 milhões de toneladas (2005) para 15,4 milhões de toneladas em 2016 de cargas transportadas entre os portos nacionais.
Em relação a 2015, os números alcançados subiram 16,1%. Os embarques somaram 5,7 milhões de toneladas de cargas, enquanto os desembarques, 9,7 milhões. As operações de desembarque de mercadorias para os centros de distribuição da Bosch e da Bic, instalados na região este ano, contribuíram para esse resultado. Os principais estados de origem foram Bahia, São Paulo e Rio Grande do Norte. Como destino, os principais estados foram Ceará e Amazonas.
Owens Illinois Brasil – A O-I está no Brasil desde 1917, por meio da marca Cisper, e hoje a companhia é comandada por Rildo Lima, presidente da empresa no País. A operação brasileira conta com 2.700 funcionários e três fábricas localizadas nas cidades de São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Recife (PE), além de um escritório central na capital paulista e uma unidade de mineração em Descalvado, no interior do Estado.
No Brasil, a empresa tem como principais clientes Ambev, Heineken, Itaipava, Brasil Kirin, Cerpa, Therezópolis, Diageo, Campari, Coca-Cola, Nestlé, Heinz, Unilever, Sakura, Olé, Yakult, entre outras.

Portal Brasil 247

Nenhum comentário:

Postar um comentário