sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Procon/PE dá 72 horas para bancos apresentarem cronograma de reabertura e medidas de segurança

Durante audiência realizada na manhã de hoje entre a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, o Procon/PE e os bancos do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Santander e Itaú; o órgão de Defesa do Consumidor instituiu o prazo de 72 horas para que as instituições financeiras apresentem um relatório abordando três pontos: um cronograma de reabertura das agências; medidas de segurança que estão sendo adotadas e um balanço de cobrança de taxas bancárias das unidades que estão fechadas.

Entre as alternativas propostas estão a disponibilização, por parte do Governo do Estado, de espaços para que as agências funcionem temporariamente ou a dispensa de licitação, no caso das unidades que não são privadas, e que precisem passar por esse processo para iniciar obras de recuperação. De acordo com o gerente geral do Procon/PE, Erivaldo Coutinho, após o recebimento da documentação o órgão irá propor um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). “Encaminharemos o TAC e as instituições terão 10 dias para se manifestar” .

A audiência foi realizada após o Procon/PE, aplicar uma medida acautelatória contra os bancos por não apresentarem celeridade na reabertura das agências e postos danificados por investidas criminosas. 

Fiscalização - Para verificar como estava o atendimento ao consumidor em algumas cidades, três equipes do Procon/PE fiscalizaram durante essa semana, 13 municípios. Foram eles: Abreu e Lima; Goiana; São Vicente Férrer, Glória do Goitá; Amaraji; Barreiros (foto); Ipojuca; Sirinhaém; Betânia; Capoeiras; Lajedo; Terra Nova e Verdejante. Todas essas cidades foram alvos recentes de investidas criminosas, algumas tiveram suas agências destruídas por completo, outras tiveram alguns caixas eletrônicos danificados.

Imprensa Procon PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário