segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Procon fiscaliza bancos em Pernambuco

Terminou ontem (12) o prazo de cinco dias dado aos bancos do Brasil, Bradesco, Santander, Caixa Econômica Federal e Itaú, pelo Procon/PE, para o restabelecimento das atividades nas agências que foram alvo de ações criminosas na capital e no interior do estado. Desde hoje (13), pelo menos três equipes de fiscais do Procon/PE começaram as vistorias e, caso não voltem às atividades normais, a punição é uma multa de R$ 100 mil por dia.

Precariedade - Foram visitadas as unidades do Banco do Brasil das cidades de Amaraji, na Zona da Mata Sul, e Goiana, na Zona da Mata Norte. De acordo com o Procon, as unidades, que foram explodidas, funcionam de forma precária. 

Nas duas cidades, estão sendo executados apenas serviços burocráticos, como troca de senha e entrega de cartão. Mas, em nenhuma das duas, o consumidor consegue fazer pagamentos ou saques, porque ambas não estão realizando serviços com dinheiro em espécie, de acordo com o Procon.

Quatro equipes de fiscalização do Procon estão atuando nas vistorias. Lotéricas e agências dos Correios também estão sendo fiscalizadas, a fim de constatar a transferência ou não dos serviços e a qualidade com que vêm sendo prestados à população.

Ainda nesta semana, os grupos deverão inspecionar as agências das cidades de Abreu e Lima, São Vicente Férrer, Ipojuca, Sirinhaém, Barreiros, Betânia, Capoeiras, Glória do Goitá, Lajedo, Terra Nova e Verdejantes.

Com informações da Imprensa Procon/PE e do Portal G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário