sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Município de Panelas recebe obra emergencial de abastecimento de água


Apesar da seca não dar tréguas no Agreste do estado há seis anos consecutivos, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) tem trabalhado para buscar alternativas que diminuam os efeitos da estiagem prolongada e promovam a continuidade do abastecimento de água para a população da região. No município de  Panelas, por exemplo, situado a 142 quilômetros do Recife,  foi iniciada   uma obra emergencial  de  abastecimento de água  para atender a  cidade, que entrou em colapso na última segunda-feira (6). Sem chuvas na região,  a Barragem de São Sebastião, que tem a capacidade de acumular 250 mil metros cúbicos de água secou, não oferecendo mais condições para captação e atendimento à população.

Segundo o diretor Regional do Interior, Marconi de Azevedo, os técnicos da companhia adotaram um criterioso planejamento   para  estender a vida útil do manancial. Foi implantado um regime de rodizio para controlar  a água disponível, o que garantiu  o abastecimento pela rede de distribuição até a última segunda-feira. “Sem chuvas regulares, a barragem não suportou. A partir da próxima segunda-feira (13), iremos disponibilizar  cinco  pontos de distribuição de água, as estações de abastecimento. Dependendo da demanda, podemos ampliar o atendimento”, explica o diretor. Ele acrescentou que não há, no momento, outra fonte hídrica para socorrer Panelas.

A  alternativa encontrada  pelo governador Paulo Câmara foi autorizar  a  Compesa a realizar uma obra  emergencial, fruto da parceria do Governo do Estado, Compesa e a Prefeitura do município. O projeto  tem um  orçamento de R$ 4 milhões, dos quais R$ 400 mil serão bancados pela prefeitura de Panelas, que está sendo  responsável pelos serviços de escavação, assentamento e reaterro de 11 quilômetros de adutora, que vai transportar água da Estação de Tratamento de Água (ETA) de Cupira até a ETA Panelas.

O restante do investimento do projeto será feito pelo Governo do estado e Compesa e contemplará a ampliação da ETA Cupira, a construção de um reservatório na ETA Panelas, com capacidade para acumular 400 metros cúbicos de água, além de melhorias na rede de distribuição que será requalificada em alguns trechos, com objetivo de aumentar a confiabilidade e reduzir a ocorrência de vazamentos. A  Compesa   iniciará as outras etapas da obra  a partir da próxima semana. O prazo estimado pela Compesa  para  concluir todo projeto é de seis meses.

"Esse projeto é fundamental para que Panelas volte a receber água pela rede de distribuição. Por isso que o nosso planejamento é implantar, primeiro, a adutora para que ela passe a atender a população de Panelas com uma vazão de 15 litros por segundo de água tratada", complementa o diretor Regional do Interior da Compesa, Marconi de Azevedo,


Imprensa Compesa

Nenhum comentário:

Postar um comentário