segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Homenagem ao Boi Camarás


Engana-se quem pensa que o sucesso de um projeto como o “Fusca Cultural” está somente atrelado a produção do seu evento. É obvio que uma cerimônia bem planejada e organizada remete a esta sensação de triunfo – mas é fundamental destacar que sem a população dos bairros envolvidos, nada disso teria sido ainda mais belo e encantador.


Por isso, é de extrema importância exaltar a beleza de festa que foi a sétima e penúltima cerimônia do Projeto. Evento, este, que aconteceu no bairro do Alberto Maia – na Rua Getúlio Vargas e fez uma belíssima homenagem à agremiação carnavalesca “Boi Camarás”.


Desde as primeiras horas da noite, o clima de confraternização entre os moradores já poderia ser sentido. Enquanto os últimos detalhes estavam sendo organizados, os participantes da agremiação “Boneca do Boy” batucavam, como uma espécie de esquenta, para mobilizar ainda mais o público da região.


E como já tem sido habitual, o público presente nas cerimônias do Projeto deu um verdadeiro show. Os moradores do bairro, além de adquirirem mais conhecimento sobre a cultura local, puderam testemunhar um clima de muita boa convivência e festividade a todo instante da celebração. A criançada, novamente, abrilhantou, mais um evento – dançando e cantando as músicas tocadas, assim como várias famílias, fizeram a festa ficar ainda mais bonita.


Como destacou o Produtor, Paulo Oliveira, o carnaval se aproxima, mas quem vem acompanhando o “Fusca” já está vivendo o carnaval e a cultura camaragibense desde o mês de agosto quando o Projeto teve início.


E passado este momento de preparação, a manifestação carnavalesca “Boneca do Boy” pediu passagem e começou seu show de apresentação. O público foi ao delírio, cantando e dançando junto com os participantes da agremiação.


Continuando, foi exibido para a comunidade um vídeo contanto um pouco da história das manifestações culturais escolhidas pelo Projeto e também da agremiação homenageada. Logo após, um dos produtores do Projeto – Paulo Oliveira – entregou uma placa de reconhecimento à importância da agremiação “Boi Camarás” para a cultura de Camaragibe, a sua presidente – a Senhora Eliane Medeiros, que aproveitou o momento e fez um discurso de agradecimento ao “Fusca Cultural”. Além disso, o presidente da “Boneca do Boy” – Sr. Gilberto da Paz – fez um depoimento de agradecimento e parabenização: ao Projeto e também à Senhora Eliane.


A homenageada do Carnaval de Camaragibe 2017, a Dona Eliane ainda aproveitou a oportunidade para reforçar a importância do “Fusca Cultural”. Segundo ela, o Projeto poderia se tornar permanente pela importância que ele tem e pelo que tem proporcionado para a cidade e para as agremiações de Camaragibe.


Depois deste momento cerimonioso, a comunidade foi ao delírio com a chegada do “Boi Camarás”, que fez um desfile empolgante e levou a população a extravasar toda a sua alegria. Com toda a sua irreverência, a agremiação fez com que crianças e adultos dançassem e cantassem suas canções.

Em seguida, o Grupo Coco do Ilê e Grupo Percussivo Tambores do Ilê fizeram uma apresentação conjunta, que, simplesmente, deixou toda a população vibrante: tocando e cantando os mais variados ritmos, como afoxé, coco, samba, ciranda, samba reggae, maracatu e manguebeat.


Ao final da apresentação em parceria, o Grupo Coco do Ilê seguiu fazendo a festa do evento e no fim da exibição ainda promoveu uma roda de capoeira – onde crianças e adultos, que apenas assistiam a cerimônia, puderam participar.


Logo após, para levantar a multidão foi à vez da Orquestra de Frevo 100% Camará se apresentar, finalizando, assim, o evento.


“Este Projeto trouxe ainda mais brilho para nosso bairro, a gente nem se incomoda de ir dormir tarde – porque a festa é tão bonita e tão cheia de amigos, que mais parece uma confraternização da nossa rua”, disse Dona Nete, moradora da localidade.


O “Fusca Cultural” provou, com este evento, a importância do envolvimento da população e ratificou que graças ao público o Projeto se torna ainda mais forte e, principalmente, ele também passa a ser parte integrante da própria história da Cidade – cumprindo seu papel de agente de resgate e disseminação da cultura popular, da mais estimada qualidade possível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário