sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Cuidado com traumas e lesões no carnaval

Frevo, samba, maracatu, sobe e desce de ladeiras. O folião deve estar preparado, neste carnaval, para curtir a festa sem sofrer no dia seguinte. Para isso, tem que ficar ligado numa boa hidratação, em roupas leves, numa alimentação saudável e, também, em calçados confortáveis. Isso para não prejudicar os membros inferiores e a coluna.
         O ortopedista do Hospital Miguel Arraes, Francisco Couto, com 17 anos de experiência na área, alerta, primeiramente, para o tipo de calçado que será usado. O calçado ideal para quem vai pular em blocos de rua é um tênis confortável ou sapato sem salto. “Isso porque o tornozelo e o joelho é que suportam as sobrecargas do corpo, e são locais de frequentes lesões. Exagerar no carnaval, com saltos inadequados no sobe e desce de ladeiras ou no passo do frevo, por exemplo, pode causar instabilidade e provocar lesões dos ligamentos ou dos meniscos”, explica.
         Outro cuidado importante é com a coluna lombar. Passos de dança e alguns tipos de comidas e bebidas alcoólicas podem sobrecarregar essa região. A orientação é ficar atento aos movimentos bruscos durante o carnaval e preferir uma alimentação mais leve e saudável, que facilita a digestão, evitando infecções alimentares.
         Além disso, se você vai cair na folia, prepare seu corpo com uma programação prévia de exercícios, que pode incluir alongamento, aeróbica e musculação. Uma série de atividades bem executadas previne contra câimbras, lesões e inflamações, e ainda garante a alegria da festa.
Referência em Ortopedia e Traumatologia, o Hospital Miguel Arraes (HMA), em Paulista, conta hoje, em seus quadros, com cerca de 50 especialistas na área. Eles são responsáveis por casos de alta complexidade, envolvendo lesões, fraturas, distensões, rupturas e síndromes, entre outros. Neste período de carnaval, esses profissionais estão de plantão para atender foliões que costumam exagerar e, sem preparo físico, acabam tendo torções e fraturas de tornozelo, lesões no joelho e dores musculares.

Com informações da jornalista Iana Gouveia

Nenhum comentário:

Postar um comentário