sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Teori: encontrada caixa de gravação e identificadas as duas mulheres

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) encontrou, no início da tarde desta sexta-feira (20/01), um aparelho de gravação de voz do avião que caiu ontem em Paraty e matou o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, e outras quatro pessoas. Segundo informações do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão da Aeronáutica que investiga a queda do avião, o aparelho será encaminhado para a sede do órgão, em Brasília, para ser analisado.

O Comando da Aeronáutica enviou a Paraty (RJ) uma equipe de militares especializados em investigação de acidentes aeronáuticos. Os dois primeiros chegaram ao local às 20h30 de ontem (19). No total são sete militares da Aeronáutica responsáveis pela investigação. Esses profissionais vão atuar na chamada "fase de ação inicial", que consiste na coleta de dados no local do acidente. Para isso, a equipe analisa os destroços, busca indícios de falhas, levanta hipóteses sobre o desempenho da aeronave nos momentos finais do voo, fotografa detalhes e retira partes da aeronave para análise, se for o caso.

A investigação prosseguirá com a fase de análise dos dados e levará em conta diversos fatores contribuintes, sejam materiais (sistemas da aeronave e projeto, por exemplo), humanos (aspectos médicos e psicológicos) ou operacionais (rota, meteorologia, etc). Ao longo dos trabalhos, outros profissionais (pilotos, engenheiros, médicos, psicólogos, mecânicos, etc.) poderão se integrar à comissão, conferindo o caráter de multidisciplinaridade à investigação.
Não é possível estabelecer prazo para o término das investigações, que varia de acordo com a complexidade de cada ocorrência.A Aeronáutica, por meio do Cenipa, é o órgão responsável para conduzir as investigações de acidentes com aeronaves no país. O resultado da investigação é divulgado somente após a conclusão do Relatório Final, que é publicado pelo Cenipa.
A investigação realizada pelo órgão tem como finalidade a prevenção de acidentes aeronáuticos. O relatório final irá identificar os fatores que contribuíram para o acidente e elaborar as recomendações de segurança. A Polícia Federal vai conduzir sua investigação paralelamente.
Mulheres - As duas mulheres que estavam no acidente em que morreu o ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki, foram identificadas como Maira Ilda, de 23 anos, e a mãe, Maria Ilda, de 55 anos.
Maira era massoterapeuta e prestava serviço ao empresário e amigo do ministro, Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, que passava por tratamento no ciático, de acordo com a assessoria de Imprensa do Grupo Emiliano.
A mãe, Maria Ilda, era professora da rede infantil de ensino e veio de Juína (MT) visitar a filha, que morava em São Paulo. Carlos Alberto as convidou para um fim de semana em Paraty, informou a empresa.
"O Grupo Emiliano registra seus sentimentos e condolências para a família e amigos. E informa que está prestando apoio e informações aos familiares", disse o grupo em nota.
As equipes de resgate retiraram na madrugada desta sexta-feira (20) o corpo do ministro, do empresário Carlos Alberto Filgueiras e de uma mulher que também estava a bordo.
As buscas foram encerradas por volta das 2h e retomadas na manhã de hoje. Falta retirar os corpos do piloto Osmar Rodrigues e de outra mulher que viajava com o grupo.

Revista Época e Huffinton Post Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário