terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Exame detecta trombose venosa profunda em membros inferiores em Dona Marisa

Um exame de ultrassom realizado na ex-primeira-dama Marisa Letícia identificou a presença de trombose venosa profunda dos membros inferiores, segundo boletim médico divulgado nesta terça-feira, uma semana após a mulher do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter sofrido um AVC (acidente vascular cerebral) hemorrágico.

De acordo com o informe, após o exame feito na última segunda feira, foi realizada a passagem de um filtro de veia cava inferior com o objetivo de prevenir a ocorrência de embolia. O quadro clínico permanece estável.
Ainda segundo o boletim, desde a admissão hospitalar até hoje, Dona Marisa permanece com controle neurointensivo, “apresentando melhora progressiva dos parâmetros evolutivos neurológicos”.

“A paciente permanece estável do ponto de vista cardiovascular, com níveis normais de pressão arterial sem necessidade de utilização de medicamentos para controle pressórico, apresentando ecocardiograma seriadamente normal. Não há anormalidades na coagulação, função renal ou hepática”, diz a nota.
A equipe médica que acompanha a ex-primeira-dama é formada pelos médicos Roberto Kalil Filho, Milberto Scaff, Marcos Stávale e José Guilherme Caldas.

A ex-primeira-dama, de 66 anos, passou mal no apartamento em que mora em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, no início da tarde da última terça-feira. Ela foi levada a um pronto-socorro da cidade, de onde, após exames constatarem o AVC, foi transferida para o Sírio Libanês em uma ambulância. Marisa chegou consciente ao hospital.

Naquele dia, o hospital informou que ela foi "imediatamente submetida a um atendimento de emergência, seguido de cirurgia endovascular (embolização)", uma cirurgia feita dentro de uma artéria para fechá-la, e "oclusão do aneurisma" — o fechamento do sangramento.



Jornal Extra (Rio)

Nenhum comentário:

Postar um comentário