quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Depredada sede gaúcha do PMDB


A Brigada Militar (equivalente gaúcha da Polícia Militar) usou bombas de efeito moral para dispersar o grupo que depredou a sede do PMDB durante protesto contra o presidente Michel Temer, em Porto Alegre. Ativistas fizeram um velório simbólico da democracia, com uma réplica de caixão, e depois arrombaram a entrada do prédio.
Os policiais lançaram ao menos cinco bombas por volta das 19h45min, dispersando os responsáveis pelos atos de vandalismo. O grupo conseguiu entrar na sede e quebrar alguns objetos e equipamentos. Depois disso, incendiaram um contêiner de lixo e atiraram para dentro do comitê, em frente ao Parque da Redenção.
A manifestação, que começou na Esquina Democrática, reuniu mais de 3 mil pessoas, conforme a EPTC. O manifesto é organizado por movimentos sociais e defende a volta de Dilma Rousseff ao cargo de presidente da República.
A concentração começou às 18h. Depois, os manifestantes seguiram em caminhada pela Salgado Filho e João Pessoa, até chegar na avenida Ipiranga. Na esquina com a Érico Veríssimo, pneus foram queimados pelos manifestantes, que também atiraram pedras e garrafas contra a BM, gritando “vocês estão do lado errado!”.
Correio do Povo (RS)

Nenhum comentário:

Postar um comentário