sábado, 22 de janeiro de 2011

Cuidado com o Golpe do Sequestro




Na última quinta-feira (20/01), a minha família sofreu uma violência. Meus pais sofreram o golpe do sequestro e a suposta vítima era eu. Estava no ônibus indo trabalhar quando minha irmã me liga chorando muito, querendo saber como e onde eu estava. Comigo não aconteceu nada, Graças a Deus, mas o fato de meus pais e avó materna (que são idosos) e a minha irmã (que estava trabalhando) terem sido ameaçados por bandidos me abalou profundamente. Mexeu com minha família, mexeu comigo.

Mas agora estou bem e aviso a vocês: NÃO DESLIGUEM O CELULAR EM HIPÓTESE ALGUMA, SE PRECISAREM ESTAR EM LOCAIS SILENCIOSOS, COLOQUEM NO SILENCIOSO OU NO VIBRACALL
e dêem essa dica pra seus maridos/esposas namorados(as) filhos(as), porque esse golpe, embora não passe de um trote, é muito violento. E se por azar, vocês caírem no golpe, LIGUEM IMEDIATAMENTE PRO CELULAR DA PESSOA. Esse golpe já vitimou até o ex-vice-Presidente José Alencar.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Onde doar para ajudar as vítimas das chuvas no Rio de Janeiro


seis meses, eu coloquei aqui no blog locais de arrecadação de donativos para as vítimas das chuvas na Mata Sul de Pernambuco. Hoje, o povo lá tá reconstruindo a vida. Agora, quem precisa de ajuda são os moradores da Região Serrana do Rio de Janeiro. Peguei essa matéria do Portal Último Segundo (iG) indicando locais de doação:


Saiba onde fazer doações para
as vítimas das chuvas no Rio
Água, leite, alimentos não-perecíveis colchonetes, roupas, material de limpeza e artigos de higiene pessoal são os itens mais necessários
Kayo Iglesias, especial para o iG 13/01/2011 13:54 - Atualizada em 16/01/2011 17:12

A Defesa Civil dos municípios afetados pelas chuvas na região Serrana do Rio de Janeiro, o governo estadual, ONGs e a Cruz Vermelha do Brasil arrecadam doações para os desabrigados. Os produtos de maior necessidade são água e leite (em recipientes lacrados, de preferência comprados em supermercados), colchonetes (colchões não serão aceitos), alimentos não-perecíveis (arroz, feijão, óleo, massas, biscoitos etc.), roupas, material de limpeza (principalmente água sanitária e cloro) e artigos de higiene pessoal (escovas e pasta de dentes, sabonete etc.). Veja contas para doações no Banco do Brasil, Itaú Unibanco e Bradesco. Alguns shoppings do Rio de Janeiro também estão recebendo doações.
Algumas orientações a quem quer ajudar: separar roupas masculinas, femininas e infantis antes de doar, amarrar pares de sapatos e observar prazo de validade de remédios.
Veja abaixo onde fazer as doações.
PETRÓPOLIS
A prefeitura tem quatro pontos de arrecadação:
- Igreja Wesleyana, no bairro Vale do Cuiabá
- Igreja de Santa Luzia, na estrada das Arcas, bairro Gentil
- Secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania (Rua Aureliano Coutinho, 81, Centro)
- Centro de Cidadania de Itaipava (Estrada União e Indústria, 11.860)
O CIEP de Itaipava já teve sua capacidade de armazenamento esgotada. As doações devem ser encaminhadas para o CIEP de Corrêas.
A empresa Frozen Spa, que produz comida congelada, também recebe alimentos não-perecíveis para preparar refeições que serão fornecidas aos desabrigados.
Para as pessoas que vivem em outros Estados, o município orienta os interessados a procurarem a Cruz Vermelha para encaminhar donativos e também disponibiliza a seguinte conta bancária para doações:
SOS Petrópolis
Banco do Brasil
agencia 0080-9
Conta Corrente 76000-5
Telefones para informações:
(24) 2249-4337 / 2249-4221 / 2249-4222 /
2222-2071 / 2246-8954

TERESÓPOLIS
Os interessados em trabalhar como voluntários, de qualquer especialidade, devem se cadastrar na sede da Defesa Civil, localizada na rua Júlio Rosa, 444, na Tijuca.
Já no Ginásio Poliesportivo Pedro Jahara, o “Pedrão”, localizado na rua Tenente Luiz Meirelles, 211, no Centro, permanece o cadastro de desabrigados e desalojados e a entrega de doações de mantimentos.
A Defesa Civil municipal também pede doações de gelo, recipientes como bandejas e tabuleiros, termômetros e luvas descartáveis, e recruta voluntários com lanternas e motosserras no bairro Caleme, um dos mais atingidos.
As doações podem ser encaminhadas para os seguintes locais:
Cadastro de desabrigados e doações de mantimentos
Ginásio Poliesportivo Pedro Jahara, o “Pedrão”
Rua Tenente Luiz Meirelles, 211, Centro
Doações de medicamentos
Sede da Secretaria de Saúde (Prefeitura)
Av. Feliciano Sodré, 675 – 3º piso, Centro.
Doações de móveis
Galpão
Rua Garcia Menezes de Aragão, 51
Doações para Obras
Sede da Secretaria da Obras
Rua Fritz Weber, Várzea, próximo a rodoviária e ao mercado popular
Conta para contribuições:
Banco do Brasil
Ag. 0741-2
C/C 100000-9
SOS Teresópolis - Donativos
Telefones:
(21) 2741-7025 / 2741-1970 / 2742-1994 / 2742-7625.
OBS.: mesmo quem ligar do Rio tem que discar o código DDD.
NOVA FRIBURGO
Na antiga Fábrica Ypu, na entrada da cidade, devem ser feitas as entregas de doações em veículos de grande porte. As de pequeno porte podem ser realizadas na secretaria de Assistência Social, localizada no centro do município.

Já as doações de medicamentos devem ser encaminhadas para a Secretaria de Saúde, no Hospital Municipal Raul Sertã, na Rua General Osório, 324.

Doações de material de trabalho
A Prefeitura de Nova Friburgo e seus voluntários pedem doação de galochas e capas de chuva. Os itens devem ser entregues na sede Prefeitura, aos cuidados de Janayna Saade.
As doações serão redirecionadas às equipes que estão trabalhando na cidade e pessoas que necessitam do material.
Dados da conta no Banco do Brasil: agência: 0335-2, c/c:120.000-3.

POLÍCIA MILITAR
Todos os batalhões da capital e da Região Serrana estão recebendo doações. Veja aqui a lista de endereços. Telefones: (21) 2333-2568 / 2333-2369.
A PM fluminense diz que, até o momento, as doações são concentradas apenas nos batalhões do Estado do Rio, mas que pessoas de outros Estados podem procurar a Cruz Vermelha para encaminhar donativos.
CRUZ VERMELHA
Donativos têm que ser entregues pessoalmente, na sede da entidade na Praça da Cruz Vermelha, 1.012, Centro do Rio. O órgão também aceita colaboração para transportar o material até a Região Serrana.
A Rodoviária Novo Rio também montou um posto no piso de embarque inferior, que funciona das 9h às 17h, e a Polícia Rodoviária Federal pôs à disposição dois locais de arrecadação 24 horas, no pedágio da Rodovia Rio-Magé e na BR-101, altura do município de Casimiro de Abreu. Outros dois postos, na Rio-Petrópolis e na Rodovia Presidente Dutra, funcionam das 8h às 17h.
Tel.: (21) 2224-1941
A entidade diz que tem informado por e-mail quais são as unidades mais próximas dos interessados em fazer doações para as vítimas das chuvas no Rio. Para isso, pede que os voluntários entrem em contato por telefone ou pelo e-mail: cruzvermelhariodejaneiro@gmail.com
VIVA RIO
Para ajudar, basta levar os mantimentos à sede da ONG (Rua do Russell, 76, Glória) ou fazer depósito na conta do Viva Rio:
Banco do Brasil
Agência 1769-8
C/C 411396-9
CNPJ 00343941/0001-28
A coleta também será feita em 11 estações das Linhas 1 e 2 do Metrô:
Carioca, Central, Largo do Machado, Catete, Glória, Ipanema/General Osório, Pavuna, Saens Peña, Botafogo, Nova América/Del Castilho e Siqueira Campos. Poderão ser doados até o dia 11 de fevereiro água, alimentos não perecíveis e material de higiene pessoal.
Tel: (21) 2555-3750 / 2555-3785
CAIXA ECONÔMICA
A Caixa Econômica Federal informa que foi aberta uma conta corrente para ajudar as vítimas das chuvas no estado do Rio de Janeiro. As doações aos moradores das regiões em estado de emergência podem ser feitas na conta da Defesa Civil do Rio de Janeiro:
Conta Corrente: 2011-0
Agência 0199
operação 006

ITAÚ UNIBANCO
O Itaú Unibanco também lançou um programa de mobilização interna e externa para ajudar as vítimas das chuvas na região serrana do Rio de Janeiro.
A partir de amanhã, o banco vai disponibilizar uma conta corrente para direcionar recursos para o Estado por meio de parceria com a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos. Os dados da conta são os seguintes:
Itaú (341)
Agência: 5673
Conta: 00594-7
CNPJ 02932524/0001-46
Favorecido: Fundo Estadual de Assistência Social do Estado do Rio de Janeiro
As doações podem ser feitas pela internet ou pelos caixas eletrônicos.
As agências Itaú do Estado do Rio de Janeiro vão receber roupas, cobertores, agasalhos, calçados, materiais de limpeza e higiene, água e alimentos não perecíveis.
O banco também criou uma campanha interna de mobilização, para incentivar os colaboradores a ajudarem as vítimas das chuvas.
MUSEU IMPERIAL
O Museu Imperial também recebe doações desde o último dia 13. A instituição mantém um espaço como ponto de coleta, no prédio da Biblioteca do museu (com acesso pelo Bosque do Imperador), e dá a opção aos visitantes de pagarem a entrada com uma doação, diretamente na bilheteria.
O ingresso pode ser trocado, por exemplo, com a doação de, no mínimo, 1,5 litro de água potável. Itens de higiene pessoal, roupas para crianças e adultos, alimentos não-perecíveis, roupas de cama, cobertores, colchonetes e toalhas também são aceitos como pagamento.
Endereço: Rua da Imperatriz, 220, Centro - Petrópolis, RJ
Visitação: de terça a domingo, das 11h às 18h
Preços:
- Adultos: R$ 8,00
- Estudantes, professores e maiores de 60 anos: R$ 4,00
- Menores de 7 anos e maiores de 80: gratuito
- Moradores de Petrópolis às quartas-feiras e último domingo do mês: gratuito

TRT Rio
Os pontos de coleta de doações (materiais de higiene, cobertores, água mineral e alimentos não perecíveis) são:
Fórum Ministro Arnaldo Süssekind (Av. Presidente Antônio Carlos, 251 – Hall);
- Edifício Marquês do Lavradio (Rua do Lavradio, 132 – Hall);
- Fórum Advogado Eugenio Roberto Haddock Lobo (Av. Gomes Freire, 471 – Hall).
ESTRADAS
Todos os postos de pedágio da BR-040 e da RJ-116 estão mobilizados para receber doações.
PÃO DE AÇÚCAR
A rede de supermercados montou postos de coleta em suas 100 lojas no Estado.
FLAMENGO
A sede da Gávea (Av. Borges de Medeiros, 997) recebe donativos das 10h às 18h
HEMORIO
O instituto (que fica na Rua Frei Caneca, 8, Centro do Rio) faz um apelo urgente para suprir o estoque de bolsas de sangue para as vítimas de desabamentos e deslizamentos. Pode doar quem tiver entre 18 e 65 anos, mais de 50 quilos e estiver bem de saúde. Basta levar um documento oficial de identidade com foto à sede do Hemorio, das 7h às 18h. Informações: 0800-282-0708.
FIA (Fundação da Infância e Adolescência)
Doações estão sendo arrecadadas na rua Voluntários da Pátria, 120, Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro.
FLA Niterói
O Fla Niterói fica localizado na rua General Castrioto, 589, Barreto, no município de Niterói.
Fundação Leão XIII
A doações podem ser entregues na rua General Osório, 12, 2º piso, Centro do Rio de Janeiro; ou na rua Josafá Cupelo, 390, no Bairro de Fátima, também no Centro.
UPDATE: A turma aqui de Pernambuco deve procurar a Cruz Vermelha no seguinte endereço:
Estrada de Belém, 179
Encruzilhada, Recife/PE

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

A noite do meu bem

Paz de criança dormindo... Poesia sem igual

A canção A noite do meu bem tem um significado muito especial, pois de coisas tão simples quanto abstratas, se fez uma letra de música cheia de paixão, ternura e muito amor. Sua compositora e principal intérprete, a cantora Dolores Durán (1930-1959), teve uma vida intensa. Assistam e ouçam com atenção essa música:




domingo, 2 de janeiro de 2011

PVC = P**** da velhice chegando!!!



















Hoje me dei conta de que a Vida Adulta pra mim é uma realidade mais que aumentada, ainda mais que em poucos meses estarei com a idade de Jesus Cristo, 33 anos (só pra responder a quem soltar uma gracinha de que são mais de 2000 anos).

E mais ainda quando recebi por e-mail esse texto que não sei de quem é a autoria, mas que fala de uma década que hoje é tão trintona quanto eu.

A imagem tirei do blog Dicas Grátis na Net, e é perfeita, pois sintetiza aquela época, que os economistas chamaram de "Perdida" devido às incontáveis crises mundiais. Mas quem foi criança naquela época não esquecerá JAMAIS!!!

Segue o texto do e-mail:


TÁ FICANDO VELHO HEIN????

1 - Fez curso de datilografia?
2- Odiava ou adorava as provas com cheiro de álcool, recém-copiadas no mimeógrafo(usando papel stencil)?
3- Não ía para a escola no dia do seu aniversário com medo de levar um ovo ou vários na cabeça?
4- Aumentava o rádio quando tocava Barão Vermelho,Engenheiros do Hawai e Paralamas, RPM
5- Usava caneta de 10 cores com cheiro?
6- Viu a Gretchen cantar Conga La Conga, o Ritchie cantar Menina Veneno.
7- Jogava Enduro e River Raid no Atari? E Master System?
8- Tentou fazer o break do Michael Jackson?
9- Brincava de "Estátua", "Batata-quente", "Queimada", "Pega-pega", "Pique-esconde", "Estrela Nova Cela", "Forca", "Cabra-cega", "Passa Anel","Boca de Forno", Amarelinha", "Casamento Atrás da Porta" e "Nome-Lugar-Objeto" (Também conhecida como Stop e Adedanha - Hoje eu uso como técnica de enriquecer o vocabulário de meus alunos)?
10- Tinha Melissinha, sandália Xereta, botas sete léguas, catina, conga , kichute??? E sabia que o Tênis Montreal era o único anti-micróbio?
11- Comia "Lollo", antes de se chamar "Milkbar"?
12- Colecionava papel de carta? E trocava com as coleguinhas no Recreio?
13- Usou aquelas pulseirinhas de linha ou lã?
14 -E pulava elástico?
15- Usava aquelas chuquinhas de pano da Pakalolo?
16- Dançava lambada do Sidney Magal ou do Beto Barbosa? Ou corria pra dançar quando escutava a música "Chorando se foi, quem um dia só me fez choraaaar..."?
17- Usou aqueles brilhos labiais que o pote tinha forma de morango? Ou aqueles brilhos tipo da Moranguinho?
18- Ploc Gigante? Chupava bala Soft? Bebia Crush? Comia bala Xaxá?
19 - Comprava Dip Lik, Mini-Chiclets e o pirulito que vinha com hélice,pra girar e voar (pirocóptero)?
20 - Teve o Pequeno Pônei, as Chuquinhas, os Agarradinhos, os Ursinhos Carinhosos, Peposo ou a Peposa?
21- Tinha os estojos com vários botões, com cola,durex,apontador... (o famoso estojo paraguaio).
22- Tinha aqueles relógios que vinham com várias pulseiras de cores diferentes para trocar? (Champion)
23- Leu a Série Vaga Lume? (A Ilha Perdida, Cabra das Rocas, Açúcar Amargo, Deus me Livre, os Passageiros do Futuro, O Rapto do Garoto de Ouro, Sozinha no Mundo, O dono da porquinha preta, Tonico, Spharion eram alguns dos títulos e um deles virou até novela: Éramos Seis)
24- Tinha aquela régua que ao bater no braço se enroscava como uma pulseira, a Bate-Enrola?

Recordei e dei muita risada com isso tudo.
E pena que a garotada de hoje não tem como viver esses pequenos prazeres...

Bem que os mais velhos nos diziam: "aproveitem, porque vocês vão crescer"