quarta-feira, 24 de maio de 2017

Batalha dos Barbeiros


Nos dias 4 e 5 de junho Pernambuco irá sediar uma das etapas da Batalha dos Barbeiros Brasil. A competição entre profissionais do segmento acontecerá no pavilhão de exposições da Feira da Beleza do Nordeste – Hairnor 2017, no Centro de Convenções, no Recife. Os interessados em participar devem se inscrever até o próximo dia 30 de maio, por meio do facebook.com/batalhadosbarbeirosbrasil. Os primeiros colocados nas três categorias que serão disputadas receberão troféus e produtos de barbearia, além de se classificarem para a grande final nacional.


A profissão de barbeiro é uma atividade que está em alta no Brasil onde o público masculino está cada vez mais preocupado com ou cuidados pessoais. De acordo com a Associação Brasileira de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), as vendas de cosméticos destinados ao público masculino aumentou de US$ 2.284 bilhões em 2008 para US$ 4.572 bilhões em 2014, o que representa um crescimento de mais de 100%. Já a pesquisa realizada pela empresa Euromonitor Internacional registrou o crescimento de 7,1% do mercado de beleza masculino em 2015 e a estimativa é que o mesmo percentual de aumento se mantenha até 2019. 


Na esteira desse crescimento, tem aumentado também os serviços especializados destinados aos homens que buscam tratar da barba e cabelo. Em razão disso, mais barbearias estão abrindo suas portas para atender essa demanda. O segmento também está em expansão em Pernambuco, onde cerca de várias barbearias foram inauguradas recentemente tanto na região metropolitana do Recife como no interior do Estado.


É nesse cenário que a capital pernambucana irá sediar uma das etapas da Batalha dos Barbeiros Brasil, evento organizado pela empreendedora cultural e diretora de Eventos da Associação dos Profissionais em Institutos de Beleza do Estado do Rio de Janeiro – APIBERJ, Érica Nunes. Essa será a primeira vez que a competição terá uma edição realizada em feiras do segmento de beleza no Brasil. Na Hairnor, o número de participantes será limitado a 24 competidores, divididos em três categorias: Desenho, Tradicional e Barba Express a Barba em 1 minuto. Os concorrentes terão um tempo estipulado para a realização do corte de acordo com sua categoria e serão julgados por uma equipe técnica com notas de 0 a 8.


A Feira da Beleza do Nordeste - Hairnor acontece de 3 a 5 de junho no Centro de Convenções de Pernambuco reunindo 450 marcas expositoras e um público visitante estimado em 40 mil pessoas. Durante o evento, as indústrias do segmento da beleza estarão expondo uma infinidade de produtos, que vão desde cosméticos básicos, como batons, xampus e esmaltes, até equipamentos como secadores de cabelo, chapinhas e móveis, além de sistemas de gestão para salões de beleza. Haverá, ainda, no pavilhão de exposições, uma área exclusiva para o segmento de estética.


SERVIÇO:


Feira da Beleza do Nordeste - Hairnor 2017 (81 – 3467.6572 - contato@hairnor.com.br)
Batalha dos Barbeiroa (21 3377-1041 / 3356-1879 / 21 96502.5657 - batalhadosbarbeirosbrasil@gmail.com)

Celpe recebe solicitações de ligações provisórias para o São João

Às vésperas do início dos festejos juninos, a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) começa a receber os pedidos de fornecimento provisório de energia em barracas de fogos de artifício e alerta para o prazo de execução das ligações temporárias. As instalações serão necessárias em todos os locais onde não há abastecimento regular como barracas e boxes de venda de alimentos e bebidas que vão funcionar em função do São João. As solicitações devem ser feitas o quanto antes, para que haja tempo hábil de realizar as vistorias necessárias à liberação do serviço. A Celpe ressalta que a regularização do uso da energia nesses locais é uma medida de segurança contra acidentes e lembra que a utilização de ligações clandestinas configura furto de energia, previsto no Código Penal Brasileiro.

Para solicitar as ligações provisórias, os interessados devem se dirigir no horário comercial a uma Loja de Atendimento Celpe, com antecedência de, pelo menos, quatro dias úteis do início da utilização da energia extra. Ao formalizar as solicitações, é necessário apresentar a licença de funcionamento concedida pela prefeitura e para as barracas de fogos também é exigido o atestado de regularidade dos bombeiros. Devem ser apresentados, ainda, documentos de identidade e CPF e informados os equipamentos que serão instalados. Ao declarar a carga a ser utilizada e o período, o cliente receberá uma fatura de consumo de acordo com a carga instalada e outra, referente ao serviço de vistoria, ligação e desligamento no valor R$ 15,00. É importante que o comerciante observe e informe à Celpe a existência de rede elétrica no trecho onde pretende se instalar.

Também será necessário que o cliente instale o padrão de entrada para receber a ligação provisória de energia. No ato da solicitação, ele receberá todas as orientações técnicas referentes à instalação. A Celpe avisa que não será possível o atendimento a cargas móveis como carroças, vans e caminhões.

Imprensa Celpe

Professor aponta caminhos para produção de conteúdos educativos e criativos


Dando sequência ao seu ciclo de formações o Prof-Lab, programa de formações criativas para professores, realiza neste sábado, 27 de maio, o curso livre de Produção Criativa com TICs. Guiada pelo educador Felipe de Brito Lima (foto), a atividade acontece das 8h às 12h30 na ABA Global Education em Boa Viagem, no Recife.

Quantas vezes estudantes e professores se deparam com o bloqueio criativo em frente ao software de edição de textos. A tela em branco é por vezes assustadora não só para quem precisa produzir textos, mas também para outros conteúdos digitais como vídeos, gráficos, desenhos ou áudios.

Antes de dominar aplicativos e ferramentas é importante estar atento às estratégias de produção de conteúdos para o ambiente digital. O primeiro passo para avançar na produção desses conteúdos é perceber que a criatividade não é um dom, mas sim uma habilidade que precisar ser estimulada constantemente. Entre as estratégias para estimular a criatividade estão as práticas de Design Thinking que trabalham com geração de ideias para resolução de problemas. Esses movimentos são responsáveis por engajar e estimular a imaginação dos aprendizes. Outro ponto importante é observar a multiplicidade de discursos e linguagens presentes em sala da aula e tentar explorá-los como fontes de inspiração.

Para aprimorar seu papel como educador Felipe de Brito Lima decidiu ingressar no doutorado em Design da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) onde estuda artefatos digitais aplicados ao ensino de ciências. Investiu também nos estudos sobre cultura pop e na produção de diferentes tipos de conteúdo digital. Assim percebeu como eles são capazes de transformar as experiências de aprendizagem dos seus alunos. É essa aprendizagem que Felipe vai compartilhar com os professores durante a formação Produção criativa com TICs.

Senar-PE apresenta estratégias do Programa de Aprendizagem Rural em Brasília

O superintendente do Senar/PE, Adriano Moraes, e a coordenadora de Treinamentos, Mônica Pimentel, apresentam nesta quarta-feira (24), estratégias do Programa de Aprendizagem Rural, em Pernambuco, durante o Encontro de Gestores da Aprendizagem do Senar, em Brasília. O Senar/PE hoje é referência nacional na qualificação profissional de jovens do campo, através do Programa de Aprendizagem Rural.

Imprensa FAEPE

Compesa inicia hoje obra de abastecimento de água na Ilha do Leite

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) inicia hoje (24) mais uma fase das Obras de Setorização da cidade do Recife. A primeira intervenção começa às 8h, na Rua José de Alencar, na Ilha do Leite, no trecho entre as ruas do Jasmin e Barão de São Borja. No local será feita a substituição da rede existente por novas tubulações, serviço que deve ser finalizado até o dia 30 de junho. Para executar a obra, será preciso interditar parcialmente a rua José de Alencar, ação que contará com o apoio da CTTU (Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife) para orientar os motoristas a realizarem os desvios na própria via. Equipes do Social da Compesa estão abordando os moradores da área para informar sobre a execução da obra, que será realizada de segunda a sexta-feira, no horário das 8h às 17h. No primeiro trecho da rua, que corresponde a 400 metros de extensão, e está localizado próximo de hospitais, não haverá a utilização de máquinas, todo o trabalho de escavação será manual para minimizar os impactos das intervenções. No restante da via, o trabalho será feito com o uso de equipamentos para escavação.

A intervenção na Rua José de Alencar faz parte do Lote 1 das Obras de Setorização da cidade do Recife, ações que buscam modernizar e aumentar o controle operacional do sistema, utilizando dispositivos de medição de vazão e pressão na rede de distribuição de água. Nesta etapa, que deve ser concluída até o dia 30 de abril de 2018, será promovida a independência operacional de cinco distritos de abastecimento localizados na região central da cidade, que correspondem aos bairros do Recife, Boa Vista, Santo Amaro, Ilha do Leite e Coelhos, e ainda contempla Setúbal (Boa Viagem). Serão investidos R$ 4,7 milhões nessa fase do projeto, recursos do FGTS/ Caixa Econômica, para beneficiar mais de 112 mil pessoas. 

"Esse trabalho tem o objetivo de melhorar o controle da operação e reduzir as perdas no sistema e de ocorrências de vazamentos. Cada um dos distritos terá a entrada de água controlada, além disso haverá uma redução das pressões, obtendo uma melhoria no abastecimento e uma diminuição da frequência de vazamentos", explica Rafael Ramos, gerente de Obras da Compesa. Nesta etapa das Obras de Setorização da cidade do Recife está previsto executar o assentamento de quase seis mil metros de tubulações, a substituição de mais de 4,2 mil ramais prediais, e a instalação de três macromedidores e de duas Válvulas Redutoras de Pressão (VRPs).

As próximas intervenções serão realizadas a partir do mês de junho, em Setúbal, no bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife. Na Rua 20 de Janeiro, será instalada uma caixa de proteção para a instalação de um macromedidor. Na rua Baltazar Passos, esquina com a Avenida Marechal Juarez Távora, será feita a implantação de outro macromedidor. Ainda será feito o assentamento de 865 metros de tubulação na Rua Camboim.

Imprensa Compesa

Parcerias com Dirigentes Lojistas de Pernambuco

O governo de Pernambuco recebeu, nesta terça-feira (23.05), no Palácio do Campo das Princesas, representantes Federação das Câmaras dos Dirigentes Lojistas de Pernambuco (FCDL-PE) para discutir assuntos de interesse do comércio em Pernambuco. Na ocasião, os gestores conversaram sobre políticas tributárias e possíveis novas parcerias com a Secretaria de Defesa Social, visando o reforço da segurança nos principais centros comerciais do Estado. Outras duas reuniões com a Secretaria da Fazenda e com a SDS serão realizadas, em breve, para a formalização das ações.

Secretaria de Imprensa de Pernambuco

Senado aprova MP que reduz floresta nacional no Pará para passagem de ferrovia

Apesar de debates acalorados entre senadores da base aliada e da oposição em consequência da delação dos donos da JBS, o plenário do Senado aprovou hoje (23) a segundo medida provisória que altera área de proteção ambiental no Pará. Depois de aprovar a Medida Provisória (MP) 756 que alterou os limites da Floresta Nacional (Flona) do Jamanxin, os senadores aprovaram a MP 758 que modifica a área para dar passagem à Estrada de Ferro (EF)170, também chamada de Ferrogrão, em fase de construção e próxima à BR-163, no Pará.

Pelo texto, serão excluídos 862 hectares (um hectare tem uma área equivalente à de um campo de futebol) do Parque Nacional de Jamanxin, localizado nos municípios de Itaituba e Trairão, e da Área de Proteção Ambiental (APA) do Tapajós, localizada nos municípios de Itaituba, Jacareacanga, Novo Progresso e Trairão, todos no Pará, para a passagem da ferrovia.

A intenção do governo é compor, com a EF-170, um corredor de exportação de grãos unindo Sinop, em Mato Grosso, a Miritituba, no Pará, para possibilitar o uso de portos da Bacia Amazônica e servir de alternativa ao transporte na BR-163.

A matéria havia sido aprovada no dia 17 de maio pela Câmara dos Deputados e, agora, segue para sanção presidencial. Conforme a MP, após a construção da ferrovia, as áreas excluídas e que não forem efetivamente utilizadas serão reintegradas ao Parque Nacional do Jamanxim. O projeto aprovado define, ainda, que os imóveis rurais privados existentes no parque ficam declarados de utilidade pública para fins de desapropriação.

Agência Brasil

STF condena Paulo Maluf por lavagem de dinheiro e determina perda do mandato

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) condenou nesta terça-feira (23) o deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) pelo crime de lavagem de dinheiro, além de determinar a perda do mandato do parlamentar e multa de mais de R$ 1,3 milhão. A pena foi fixada em 7 anos, 9 meses e 10 dias de prisão em regime fechado.

Os cinco ministros (Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux e Marco Aurélio Mello) votaram pela condenação do deputado. Edson Fachin pertence à Segunda Turma, mas participou do julgamento na Primeira Turma porque é o relator do caso.

O tribunal não decidiu pela execução imediata da pena e, com isso, a defesa ainda poderá entrar com recursos no Supremo, chamados de embargos de declaração, para questionar a decisão.

Só depois de julgados os recursos, se mantida a decisão desta terça, é que o deputado poderá ser preso, e a Câmara terá de decretar a perda do mandato. Isso poderá durar, ao menos, dois meses (leia mais abaixo).

Após o julgamento, o advogado de Maluf, Antônio Carlos de Almeida Castro, afirmou que aguardará a publicação da decisão pelo STF para entrar com recurso. Segundo o advogado, até que a decisão seja publicada, Maluf continuará cumprindo normalmente o mandato como deputado.

"A defesa continua acreditando na teses que defendeu na Turma e as levará ao Pleno assim que for publicado o acórdão. O deputado segue confiando na Justiça e aguardando a decisão final do Plenário do Supremo", afirmou o advogado.

Nos recursos, entre outros pontos, a defesa pode argumentar que Maluf não pode ir para a cadeia por causa da idade avançada - ele tem 85 anos.

A lei prevê prisão domiciliar para maiores de 80 anos em caso de prisão preventiva. No caso do deputado, porém, ele pode ir para a cadeia por conta da condenação definitiva, já que não se trata de prisão preventiva. Mas a defesa pode pedir para ser aplicada a regra das prisões preventivas e, com isso, o Supremo vai decidir.

O caso - Maluf foi acusado pelo Ministério Público Federal de usar contas no exterior para lavar dinheiro desviado da Prefeitura de São Paulo quando foi prefeito da capital, entre 1993 e 1996.

De acordo com a denúncia, uma das fontes do dinheiro desviado ao exterior por Maluf seria da obra de construção da Avenida Água Espraiada, atual Avenida Jornalista Roberto Marinho.

O julgamento foi iniciado na Primeira Turma do STF em 9 de maio e interrompido após o voto do relator, ministro Luiz Edson Fachin, pela condenação.

Maluf foi acusado de usar contas bancárias em nome de empresas offshores (firmas usadas para investimentos no exterior) para enviar dinheiro desviado e reutilizar parte do dinheiro da compra de ações de empresas da família dele, a Eucatex. Segundo o MPF, mais de US$ 172 milhões foram aportados na empresa por meio desse esquema.

Ao votar em 9 de maio, o ministro Fachin informou que, das cinco acusações de lavagem de dinheiro, quatro prescreveram em razão do tempo decorrido das acusações e da idade do deputado - prazos de prescrição para pessoa acima de 70 anos caem pela metade. Maluf tem 85 anos.

Em relação a um dos crimes de lavagem, no valor de US$ 15 milhões, Fachin considerou que houve crime permanente, ou seja, que ele foi praticado continuamente entre os anos de 1998 a 2006.

Fachin afirmou que há provas da materialidade e autoria do crime permanente, que ocorreu durante todo o tempo em que o dinheiro estava sendo escondido no exterior.

Julgamento - ""Enfrentar esse tipo de delinquência que foi beneficiada pelas décadas afora com uma certa aceitação leniente do inaceitável, eu acho que punir esse tipo de delinquência é um marco na refundação do país. Evidentemente, ninguém deve ser punido para ser exemplo para ninguém. As pessoas só devem ser punidas se efetivamente houver provas suficientes do cometimento de crimes. E nesse caso concreto me parece fora de dúvida que essa caracterização está feita", afirmou o ministro Luis Roberto Barroso no julgamento.

Durante o julgamento, os ministros decidiram que o regime fechado é incompatível com o exercício do mandato de deputado federal e, com isso, a Mesa da Câmara será notificada para que declare a perda da função.

A Câmara só será notificada da decisão após publicação no "Diário de Justiça Eletrônico". O prazo para publicação é de 60 dias. Depois de publicada a decisão, a defesa ainda poderá entrar com recursos no Supremo para questionar determinados pontos da decisão.

Além da pena, a Primeira Turma estipulou multa de 248 dias-multa, sendo cada dia-multa fixado em cinco salários mínimos vigentes à época dos fatos (2006), além de ter imposto uma punição de pagamento de três vezes o valor da multa.

Segundo o tribunal, o valor seria "ineficaz" diante do patrimônio de R$ 39 milhões que Maluf tem. Com isso, foi determinada multa de aproximadamente R$ 1,302 milhão em valores a serem atualizados.

A Primeira Turma também declarou a perda dos bens objeto de lavagem de dinheiro.


Outras ações - Além desse caso, Paulo Maluf responde a outras três ações penais no Supremo. Em uma delas, é acusado do crime de corrupção passiva por conta dos desvios da mesma obra pela qual foi condenado, e outra por crimes financeiros. Na terceira ação, Paulo Maluf é acusado de falsidade ideológica eleitoral.

Portal G1

Fernando Filho permanece no Governo Temer

O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, informou hoje (23) que não sairá do governo. No último sábado (20), seu partido, o PSB, decidiu deixar a base de apoio ao presidente Michel Temer.

“Mais do que gestos políticos, o momento exige coragem e atitude. Exige lealdade. A saída do ministério, como orienta meu partido, não contribui para a construção de saída para a crise que enfrentamos. A melhor contribuição que devo dar ao país é o meu compromisso com a missão que me foi atribuída. Por isso, permaneço no ministério”, disse Coelho Filho, em nota.

Para tomar a decisão, o ministro disse que consultou o presidente Temer, companheiros do Congresso Nacional, sua equipe e representantes do setor elétrico. Na nota, Coelho Filho também diz acreditar que sua atuação no ministério está contribuindo para a retomada do desenvolvimento com um projeto racional e transformador para os setores de energia elétrica, óleo e gás, biocombustíveis e mineração.

“Recebi do presidente a liberdade para escolher e liderar uma equipe técnica, reconhecidamente respeitada, trazendo credibilidade e retomando o diálogo com o setor. Fortalecemos um ambiente de confiança, sadio, propositivo e livre da visão intervencionista e estatizante”, afirmou o ministro.

Agência Brasil

MT: pai salva criança de ser estuprada por pedófilo

Mensagens de assédio encaminhadas por um homem de 47 anos a uma menina de 9 foram descobertas pelo pai dela, que avisou a polícia e compareceu, junto com os policiais, a um encontro que o suspeito havia marcado com a vítima nesta terça-feira (23) em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá (MT). O homem foi preso em flagrante.

Segundo o delegado Cláudio Alvarez, da Polícia Civil, o suspeito confessou que sabia que a vítima era uma criança e assumiu a autoria das mensagens enviadas à menina pelo WhatsApp.

"O pai procurou a delegacia sem saber o que fazer, afirmando que a filha iria se encontrar com um homem mais velho, que a levaria para um motel. O estupro foi impedido no último momento", afirmou o delegado.

O homem começou a conversar com a menina pelo bate-papo do Facebook. Ele pediu o número de telefone dela e, a partir do dia 1° de maio, os dois trocaram mensagens. Ele conduzia os assuntos, sempre a assediando. Algumas vezes pediu que ela enviasse imagens dela sem roupas.

Ele também insistiu para se encontrar pessoalmente, pediu que ela tomasse um anticoncepcional da mãe dela antes do encontro e que comparecesse ao local combinado sem calcinha.

Nas conversas, que foram disponibilizadas pela polícia, o homem pedia que a menina não deixasse que a mãe dela visse as mensagens no celular.

O encontro foi marcado em um local próximo à casa da vítima. Ele a aguardava em um carro quando a polícia chegou e o surpreendeu.

Mais vítimas - De acordo com o delegado, a suspeita é que criança não tenha sido a única vítima desse homem. Não se descarta a possibilidade de ele já ter cometido, de fato, um estupro. O delegado contou que no celular do suspeito foram encontradas conversas com mais de 20 menores de idade. O aparelho será enviado para a perícia - há a suspeita de que ele tenha apagado imagens do celular.

"Ele apagou algumas fotos do celular, provavelmente de crianças nuas. As vítimas eram escolhidas pelo Facebook, onde ele pedia o número de WhatsApp para enviar fotos e mensagens de teor sexual", contou Cláudio Alvarez.

Para o delegado, os pais devem fiscalizar conversas e redes sociais dos filhos para que esse tipo de situação possa ser impedida antes que o pior aconteça. "A pedofilia, infelizmente, é uma realidade e acontece todos os dias. O diálogo precisa ser aberto, a conversa sobre sexo não pode ser tabu. A criança precisa conhecer os riscos", analisou.

Portal G1

Com falas de ameaçados de morte, Ato Denúncia pede fim da violência no campo

Criticando o Estado como “agente ativo” no fomento à violência no campo e classificando a lista de propostas legislativas que afetam os direitos humanos como “longa, enfadonha e trágica”, pelo menos 21 entidades e movimentos da sociedade civil se reuniram nessa terça-feira (23) em Brasília para um Ato Denúncia. O aumento no número de assassinatos, atos violentos e projetos de lei contrários à política da reforma agrária fez com que o Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH), vinculado ao Ministério dos Direitos Humanos, fizesse um evento em que fossem debatidas ações emergenciais.

Após o relato de testemunhas de diferentes estados brasileiros, que estão em situação de ameaça ou foram vítimas de violência no campo, os representantes de organizações sociais e instâncias públicas leram uma Carta em que denunciam o crescimento da criminalização de lideranças do campo e da crueldade na violência empregada. No documento, as entidades reclamam da impunidade das violações de direitos humanos que, segundo elas, permite que a repressão continue e favorece o aumento da lista de “pessoas e grupos ameaçados e assassinados”.

“O Estado não é apenas conivente e omisso, posição que perpetua a impunidade no campo pela ‘seletividade’, ‘morosidade’ e ‘inoperância’ do sistema de justiça que, de um lado, criminaliza os movimentos populares e, de outro, mantém impunes as ameaças, homicídios e violações de direitos humanos. O Estado é também agente ativo no fomento à violência, tanto pelas políticas e programas do Executivo que fomentam a acumulação de terras e de riquezas, como pelo Legislativo que, ao passo que destrói os direitos humanos conquistados pelos trabalhadores e trabalhadoras, faz uso de mecanismos, como a CPI da Funai e Incra, para criminalizar as vítimas e defensores de direitos humanos”, criticam as entidades no texto.

Assassinatos - O crescimento ano a ano dos homicídios decorrentes de violência no campo é um dos motivos pelo qual a reunião emergencial foi marcada. Em 2014, 36 pessoas foram assassinadas nessa situação, número que subiu para 50 em 2015 e, um ano depois, para 61. Este ano, de acordo com a Comissão Pastoral da Terra, os 26 assassinatos registrados até o mês de maio representam o dobro do número registrado no mesmo período do ano passado.

A carta pede uma investigação e punição urgente dos responsáveis pelos assassinatos, massacres e violências no campo. De acordo com Darci Frigo, presidente do CNDH, o fato “novo” das denúncias é que a violência têm ocorrido cada vez de forma mais brutal e generalizada, atingindo não somente as lideranças.

“É um momento para fortalecer as resistências dos movimentos sociais e manter acesa a chama dos direitos constitucionais que estão assegurados. Com base neles, as ações que foram sugeridas na carta serão cobradas do Poder Executivo. As situações que vimos aqui hoje serão tratadas e cobradas do Poder Público”, disse o presidente do CNDH.

Testemunhas - Gracinalva Costa Gamela, moradora da comunidade que sofreu um ataque de fazendeiros há pouco menos de um mês, expôs a situação da localidade maranhense. Os indígenas gamela foram atacados por homens armados com facões e armas de fogo. Pelo menos 13 índios foram feridos.

Representante do território pesqueiro do Cajueiro de São Luís do Maranhão, Clóvis Amorim da Silva, 50, pediu aos presentes no Ato Denúncia a criação de uma Força Tarefa para acompanhar os trabalhadores que vêm sofrendo ameaça de morte. De uma família de 13 irmãos, Clóvis se mudou ainda criança com a família para a capital maranhense em busca de novas fontes de renda. Ele conta que, embora more em uma comunidade tradicional que há mais de 100 anos faz parte do Terreiro do Egito , somente em 1998 a região foi regularizada como assentamento.

De lá pra cá, as cerca de 350 famílias que ocupam uma área de 610 hectares (um hectare tem uma área equivalente à de um campo de futebol) sofrem pressão de empresas que querem construir um porto no local para exportar itens como soja, petróleo, celulose e minério. Vítima de uma ameaça velada de morte na última sexta-feira (19), Silva diz que, em dezembro de 2014, 20 casas da comunidade extrativista e pesqueira foram derrubadas e o processo jamais foi concluído pelas autoridades policiais locais.

“A gente espera que o Ministério Público investigue essa situação de grilagem de terras e especulação para que a gente possa combater, porque não dá para conviver com situações como essas de criminalização e derrubada de casas. As ameaças continuam, estão sendo mais intensas”, denuncia. “Já houve prisão de vários jagunços armados lá dentro, já foi constatado que há milícias, há formação de quadrilha e que há um indício muito grande de grilagem de terra”.

Compromissos - A subprocuradora geral da República, Deborah Duprat, que no ano passado foi designada Procuradora Federal dos Direitos do Cidadão, foi uma das autoridades presentes que se comprometeu com medidas concretas com o objetivo de frear as violações. Segundo ela, a Polícia Federal será cobrada para que promova um enfrentamento mais incisivo às milícias armadas, que têm coibido de forma violenta lideranças do campo.

Deborah citou medidas legislativas que representam retrocesso às conquistas de comunidades rurais, como a Medida Provisória 759/2016, que trata da regularização fundiária rural. Deborah defende que a proposta seja considerada inconstitucional, pois municipaliza a prerrogativa de regularização fundiária e, de acordo com a Carta Denúncia, “privatiza ainda mais as terras públicas”.

No documento, os signatários se posicionam contrários à Proposta de Emenda à Constituição 215/2000, que transfere ao Poder Legislativo a decisão final sobre a demarcação de terras indígenas. “É longa, enfadonha e trágica a série de medidas provisórias, projetos de lei, propostas de emendas à Constituição e decretos que afetam diretamente povos e comunidades do campo”, afirmam no texto, criticando também a paralisação das desapropriações de terras para assentamento de famílias.

Agência Brasil

Comissão considera lido parecer sobre reforma trabalhista após confusão


O presidente da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, Tasso Jereissati (PSDB-CE), anunciou na tarde desta terça-feira (23) ter considerado lido o parecer de Ricardo Ferraço (PSDB-ES) sobre a reforma trabalhista. No relatório, o tucano sugere a aprovação do projeto.

A decisão de Jereissati, confirmada pela secretaria da CAE, foi tomada mesmo sem a efetiva leitura do texto.


Após Ferraço apresentar o parecer, houve bate-boca entre parlamentares da base aliada do governo e da oposição. A confusão fez com que a sessão fosse suspensa por Tasso Jereissati por cerca de uma hora.

Com a decisão do presidente da Comissão de Assuntos Econômicos, o relatório de Ricardo Ferraço poderá ser votado na próxima na terça (30), isso porque foi concedida a chamada vista coletiva, em que os senadores terão uma semana para analisar o parecer sobre a reforma.

Antes de ir ao plenário do Senado, contudo, a proposta ainda terá de ser analisada pelas comissões de Constituição e Justiça (CCJ) e de Assuntos Sociais (CAS) do Senado.

A confusão

Na sessão desta terça, senadores da oposição apresentaram um pedido para adiar a leitura do relatório de Ricardo Ferraço. O requerimento foi rejeitado por 13 votos a 11.

Após a votação, houve protestos e os senadores começaram a discutir mais uma vez o adiamento da leitura do relatório.

O senador Tasso Jereissati se preparava para passar a palavra para o relator Ricardo Ferraço fazer a leitura quando Lindbergh Farias (PT-RJ) foi em direção ao relator dizendo que a oposição não ia permitir a leitura.

Houve, então, gritaria, empurrões e os senadores ficaram exaltados.

Lindbergh Farias e Ataídes Oliveira (PSDB-TO), mais exaltados, precisaram ser contidos por colegas e até seguranças.

Parlamentares contrários à reforma se dirigiram, em seguida, à mesa e fizeram um cordão de isolamento para impedir a leitura do relatório.



Portal G1

Grampo tira Reinaldo Azevedo da Veja; colunista era favorável à divulgação de grampos

O jornalista Reinaldo Azevedo teve uma conversa com Andrea Neves, irmã do senador afastado Aécio Neves, interceptada pela Polícia Federal, informa o portal BuzzFeed. O assunto tratado são as acusações contra Aécio contidas na delação da Odebrecht.

No diálogo, ele classificou uma reportagem da revista Veja, onde trabalha, como "nojenta". Ele se referia à edição que trouxe Aécio na capa, com o título "A vez de Aécio", que traz a acusação do empresário Alexandre Accioly, dono da academia Bodytech, de que emprestou uma conta em Cingapura para Aécio receber propina da Odebrecht.

"Aí aparece uma história maluca, que já tinha aparecido um mês atrás mais ou menos naquele site BuzzFeed, dessa conta do Accioly em Cingapura. Que era, em tese, o mesmo dinheiro da minha em Nova York, que é o tal dinheiro da [usina] Santo Antônio. É essa coisa mágica, que ninguém consegue explicar, porque que o Aécio poderia ganhar uma bolada desse tamanho numa obra que é do governo federal. [...]", comenta Andrea na conversa.

Reinaldo criticou também o procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Ele dizia que o Janot atacava Aécio por supostas pretensões de se candidatar ao governo de Minas Gerais ou ao Senado.

Assim que a conversa foi divulgada, o colunista pediu demissão de Veja e disse que o grampo violou um dos pilares da democracia, que é o sigilo entre jornalistas e suas fontes. 

"Há uma agressão a uma das garantias que tem a profissão. A menos que um crime esteja sendo cometido, o sigilo da conversa de um jornalista com sua fonte é um dos pilares do jornalismo", escreveu.

"A PF não considerou indícios de crimes na conversa realizada entre o jornalista e sua fonte, Andrea Neves. Mesmo assim, as gravações foram anexadas pela Procuradoria-Geral da República ao conjunto de áudios anexados ao inquérito que provocou o afastamento de Aécio e a prisão da irmã", diz a reportagem do BuzzFeed.

Leia aqui o diálogo gravado e confira a íntegra da resposta de Reinaldo:

"Pela ordem:

Comecemos pelas consequências.

Pedi demissão da VEJA. Na verdade, temos um contrato, que está sendo rompido a meu pedido. E a direção da revista concordou.

1: não sou investigado;
2: a transcrição da conversa privada, entre jornalista e sua fonte, não guarda relação com o objeto da investigação;

3: tornar público esse tipo de conversa é só uma maneira de intimidar jornalistas;

4: como Andrea e Aécio são minhas fontes, achei, num primeiro momento, que pudessem fazer isso; depois, pensei que seria de tal sorte absurdo que não aconteceria;

5: mas me ocorreu em seguida: "se estimulam que se grave ilegalmente o presidente, por que não fariam isso com um jornalista que é critico ao trabalho da patota.

6: em qualquer democracia do mundo, a divulgação da conversa de um jornalista com sua fonte seria considerado um escândalo. Por aqui, não.

7: tratem, senhores jornalistas, de só falar bem da Lava Jato, de incensar seus comandantes.

8: Andrea estava grampeada, eu não. A divulgação dessa conversa me tem como foco, não a ela;

9: Bem, o blog está fora da VEJA. Se conseguir hospedá-lo em algum outro lugar, vocês ficarão sabendo.

10: O que se tem aí caracteriza um estado policial. Uma garantia constitucional de um indivíduo está sendo agredida por algo que nada tem a ver com a investigação;

11: e também há uma agressão a uma das garantias que tem a profissão. A menos que um crime esteja sendo cometido, o sigilo da conversa de um jornalista com sua fonte é um dos pilares do jornalismo".

A favor - Já no dia 18 de março de 2016, em um episódio similar, o mesmo Reinaldo Azevedo defendeu a divulgação do conteúdo do grampo que atingiu a então presidenta da República, Dilma Rousseff (PT). Naquela ocasião, em um post intitulado “Dilma Rousseff quer prender Sérgio Moro, e eu quero prender Dilma Rousseff”, o jornalista escreveu em seu blog na Veja:

“Dilma não foi grampeada. Grampeados foram outros entes e pessoas que estão sob investigação. O problema é que eles todos estavam em linha direta com a presidente da República. (…) Não se tratou de escuta ilegal, mas legalmente determinada. A quebra do sigilo dessas mensagens, dado o contexto, é plenamente justificada. A única área de debate será o uso das gravações feitas quando já suspensa a quebra do sigilo. Muito provavelmente, não poderão ser empregadas como prova.”.

Portal Brasil 247

terça-feira, 23 de maio de 2017

Semana do Brincar resgata brincadeiras populares

A Legião da Boa Vontade (LBV), em apoio à iniciativa da Aliança Pela Infância – movimento mundial instituído pela Unesco em 2003, que atua facilitando a reflexão e a ação das pessoas que se preocupam com a primeira fase da vida – promove até o dia 25 de maio em seu Centro Comunitário de Assistência Social a Semana Mundial do Brincar. O objetivo é evidenciar a importância do lúdico, sensibilizando a consciência e o respeito sobre o tema compartilhado com crianças, jovens, adultos e idosos, a partir de oficinas na construção de brinquedos com material reciclado, brincadeiras e atividades livres com brinquedos populares.

Vale ressaltar que, ao longo do ano, a LBV realiza atividades que visam o protagonismo infantojuvenil que destacam os valores espirituais, éticos e ecumênicos necessários para a formação do cidadão integrado ao bem tendo em vista que preservar a infância é zelar por um futuro digno e melhor para todos.

Durante a semana, dezenas de ações serão promovidas com foco nas brincadeiras populares como: amarelinha, barra bandeira, queimado, corrida de saco, pular corda e elástico, e jogos de raciocínio lógico (dominó e dama).

Na terça-feira, 23/5, os idosos que integram o programa Vida Plena, da LBV, promoverão oficina de confecção do brinquedo "vai e vem" com garrafa pet para presentear as crianças e adolescentes da Instituição.

No dia 25 de maio, às 8h30 e 13h30, haverá uma roda de conversa com as famílias atendidas pela Instituição, sobre o tema "Comunicação Segura pela Vida", contribuindo no esclarecimento dos filhos na utilização da internet de maneira mais segura e visando promover a prevenção aos perigos encontrados na rede mundial de computadores.

Quando se trata de criança a imaginação e a diversão não têm limites, especialmente quando são oferecidas oportunidades para o seu desenvolvimento sadio, criando oportunidades para o essencial aprendizado na infância. Assim, despertar o interesse para o assunto é fundamental, em particular nos dias de hoje, quando as crianças têm cada vez menos locais apropriados e tempo para as atividades lúdicas.

O Centro Comunitário de Assistência Social, da Legião da Boa Vontade, está localizado na Rua dos Coelhos, 219 — Boa Vista. Informações, ligue: (81) 3413-8601.


Serviço:
Semana Mundial do Brincar
Tema: Brincar que encanta o tempo
Local: Sede da LBV - Data: 22 a 25 de maio de 2017
Rua dos Coelhos, 219 - Bairro: Coelhos
Informações: (81) 3413.8601


Com informações da jornalista Vania Besse

Exposição Império Romano conta com a participação de alunos-monitores da Estácio

Cerca de 50 estudantes do Centro Universitário Estácio do Recife estão repassando seus conhecimentos e obtendo novas experiências sobre a importância do Império Romano para o mundo. É que eles serão os monitores da exposição Império Romano – A Exibição, que estará aberta ao público no Shopping RioMar Recife. A mostra segue até o dia 10 de junho.

Montada pela primeira vez no Brasil é uma das maiores exposições internacionais sobre o tema e apresenta a linha do tempo entre Expansão, República e Império Romano. Peças manuseáveis, uma biga (carro de guerra), maquetes do Coliseu e do arco do aqueduto romano, roupas e capacetes dos guerrilheiros da época são alguns dos destaques. Todas as salas da exposição contam com os estudantes monitores da Estácio, que orientam visitantes, explicam as peças e tiram dúvidas.



Serviço

Exposição Império Romano

Onde? Shopping RioMar – Piso L2 - Av. República do Líbano, 251 – Pina

Quando? Até 10/06

Quanto? R$ 30,00 (Inteira) / R$ 15,00 (Meia-entrada)

Seja Digital realiza o 1º Encontro de Antenistas no Recife

Recife sediará, nesta quinta-feira, dia 25 de maio às 19h, o 1º Encontro de Antenistas realizado pela Seja Digital. O evento, voltado ao aprendizado e à geração de negócios, será aberto ao público e acontecerá no Empresarial MV, no bairro Imbiribeira, Zona Sul da cidade de Recife. Com vagas limitadas, o evento é gratuito e as inscrições já podem ser realizadas pelo e-mail antenistasrecife@sejadigital.com.br ou pelo telefone (81) 98128-1963.

Além de antenistas, o evento contará com a participação de representantes dos principais distribuidores e fabricantes do segmento. Os participantes poderão tirar dúvidas sobre o desligamento do sinal analógico de TV, previsto para acontecer no dia 26 de julho em toda a região metropolitana do Recife, além de conferir a palestra motivacional de Jussier Ramalho com o tema “Mudança, ou Muda ou Dança”. Para encerrar as atividades, haverá um coquetel de confraternização e sorteio de brindes.

Serviço:

1º Encontro de Antenistas no Recife

Quando: Quinta-feira, 25 de maio

Horário: às 19h

Onde: Empresarial MV – Avenida Presidente Dutra, 298, Imbiribeira, Recife/PE

Rodrigo Maia vai barrar pedidos de impeachment

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, deu 1 recado a Michel Temer na semana passada: vai barrar os pedidos de impeachment. A mensagem foi repetida publicamente, de forma indireta, durante o encontro de aliados na noite de domingo (21.mai.2017), no Palácio da Alvorada. Rodrigo Maia (DEM-RJ) quase chorou quando falou de gratidão ao apoio do presidente à sua eleição para o comando da Câmara. Neste momento, disse que será leal a Temer. Já são 9 os pedidos de impeachment contra Temer. É o presidente da Câmara quem decidirá se aceita ou não a tramitação desses pedidos. Mas o STF (Supremo Tribunal Federal) já concluiu que cabe recurso ao plenário.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), já arquivou cinco desses pedidos de impeachment contra Michel Temer que deram entrada na Casa. Maia, que também é investigado pela suspeita de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, foi citado por vários delatores da empreiteira Odebrecht como sendo beneficiário de propinas pagas pela construtora.

Os arquivamentos, segundo relata a coluna do jornalista Ricardo Noblat, teriam sido motivados pela precariedade das ações, que teriam sido baseadas apenas em recortes de jornais. Os outros três pedidos também devem seguir o mesmo caminho, mas necessitarão de uma análise mais acurada por terem maior embasamento jurídico.

Nesta semana, contudo, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) dever ingressar com um pedido de impeachment contra Temer, o que deverá demandar mais trabalho por parte de Maia, caso opte pelo arquivamento.

Com informações dos portais Brasil 247 e Poder 360º

Encontro discute políticas públicas para comunidade cigana em PE

A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), por meio da Secretaria Executiva de Direitos Humanos (SEDH) e Associação Pernambucana dos Ciganos (Acipe) promove, nesta quarta-feira (24/05), a partir das 14h, o Seminário "Atual situação das comunidades ciganas em Pernambuco: desafios e perspectivas para o futuro". 

O encontro será realizado no auditório da SJDH, no Bairro do Recife e marca as comemorações pelo Dia Nacional do Cigano - 24 de Maio. “O seminário representa um momento de reflexão a cerca das políticas públicas voltadas para o povo cigano no Estado. É preciso pautar de forma diferenciada políticas de registro civil, além da atenção à saúde e segurança dos povos tradicionais”, destaca Adriano Amorim, Gerente de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos. 

O presidente da Acipe, Enildo Soares, explica que o objetivo é discutir as políticas públicas de saúde e educação, além do incentivo à divulgação da cultura cigana no Estado. “Atualmente, Pernambuco contabiliza cerca de 20 mil ciganos e 40 comunidades em várias regiões do Estado, com número predominante no Sertão. E esse número tende a crescer com a chegada de integrantes de outros estados do Nordeste”, justifica Enildo. 

Além da exibição do documentário “A origem dos filhos do Sol. Os ciganos no mundo”, a programação contará com um debate sobre o tema. Os facilitadores serão o historiador da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Heberton Barata; o antropólogo da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Erisvelton Sávio de Melo; a cigana Gabriela Kopnits (foto) e o presidente da Acipe, Enildo Soares.

Imprensa SEDH PE

Instituições debatem tecnologias verdes, meio ambiente e propriedade intelectual

O Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep), o Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e o Instituto Nacional da Produção Industrial (Inpi) promovem o evento gratuito “Tecnologias verdes, meio ambiente e propriedade intelectual”, de 31 de maio a 2 de junho. A programação conta com o workshop “Propriedade Industrial e Meio Ambiente: Conjunções e Impactos”, que abordará temas como o processo de inovação em tecnologias sustentáveis e os aspectos da proteção de patentes verdes. O workshop será ministrado pelo pesquisador em propriedade intelectual do Inpi Douglas Santos, no IFPE em Pesqueira (no dia 31) e na sede do Itep (dia 1° de junho).

No dia 2 de junho, o evento, no auditório do Departamento de Energia Nuclear, contará com palestras, da professora Olga Vilela (UFPE), do professor Alexandre Costa (UFPE) e de Douglas Santos (Inpi), além de uma mesa-redonda, com mediação do professor Raimundo Nonato (UFPE) e de Sérgio Aguiar, da Positiva – Diretoria de Inovação da UFPE.

Os interessados em participar devem inscrever-se até o dia 28 deste mês no link: https://goo.gl/forms/kfgKcO5EOnyPxHo32. A inscrição é gratuita. Mais informações: nit@reitoria.ifpe.edu.br | 2125.1691.

Palestrante – Douglas Alves Santos possui graduação em Engenharia Química pela UFPE e mestrado em Engenharia de Processamento Químico de Petróleo e Gás Natural pela mesma universidade. É pesquisador em Propriedade Industrial desde 2006 no Inpi, atuando como examinador de patentes e, de 2011 a 2016, ocupou a função de coordenador adjunto do Programa das Patentes Verdes do Escritório Brasileiro de Patentes. Doutor em Tecnologias de Processos Químicos e Bioquímicos pela Escola de Química da Universidade Federal do Rio de Janeiro (2014), Douglas tem experiência e atua nos seguintes temas: Propriedade industrial (Informação Tecnológica, Patentes & Transferência de Tecnologia); Inovação; Tecnologias verdes; Desenvolvimento sustentável; Combustão; Gaseificação; Geração de Energia; Leito fluidizado; Modelagem e Simulação Computacional, e, Otimização de Processos com redes neuronais (neurais).

Instituto de Tecnologia de Pernambuco

Temporada junina na Casa Astral

Nesse Sábado, 27, Quem chega pra fazer o Fuá é Cláudio Rabeca que está com novo projeto e vem acompanhado se uma banda cheia de feras.

Cláudio Sérgio Ribeiro Correia é potiguar radicado no Recife. Músico, compositor, cantor e produtor musical, vivenciou, desde criança, as tradições sertanejas do Rio Grande do Norte, principalmente o forró. 

Iniciou a carreira artística profissional em 1999 e toca, além da rabeca, viola de dez cordas, violão, guitarra e percussão. Paralelamente à carreira solo, integra o Maracatu Estrela Brilhante do Recife, o Cavalo Marinho Estrela de Ouro (Condado/PE) e o Quarteto Olinda. Produziu o CD duplo Rabequeiros de Pernambuco e promove sua circulação por diversas cidades do Brasil.


FORMAÇÃO
Cláudio Rabeca (voz e rabeca), Bozó 7 Cordas (violão de sete cordas), Elton Sarmento (cavaco e guitarra), Guga Amorim (percussão) e Jr. Teles (percussão)

SERVIÇO
Casa abre às 17h
Baile de 18h30 às 22h
Criançada como sempre é bemvinda :)
Contribuição $15 ou $10 ( antecipado)

Anonymous expõe dados sensíveis de Michel Temer e ministros



No sábado passado (20), a Anonymous invadiu o banco de dados da Friboi e, de acordo com um manifesto enviado ao TecMundo, o grupo hacker está com diversas senhas de acesso, além de ter implantado usuários no banco de dados e estar monitorando a navegação local. Agora, em continuação ao ataque contra o governo do presidente Michel Temer, a Anonymous está divulgando um grande exposed de Temer e ministros.

O discurso da legião hacker inicia um novo manifesto da seguinte maneira: "Saudações, cidadão brasileiro. Nós somos Anonymous. Somos a voz daqueles que não tem voz", escreveram. "O senhor presidente da república Michel Temer será o principal alvo de nossas operações. Declaramos guerra a qualquer autoridade seja política ou não, que oprime a população. Não somos um movimento partidário, e qualquer governo, seja de direita ou esquerda, que por sua vez prejudica a grande maioria esquecida, nós estaremos aqui para lutar por eles".

Por meio de uma operação batizada #OpForaTemer, a Anonymous postou todos os dados sensíveis em um Ghostbin. Para acessar estes dados, é necessário inserir a seguinte senha: @!anon!@. Sobre os dados sensíveis, o documento postado mostra desde o nome completo, CPF, CNS, datas, parentesco até emails, números telefônicos, endereços residenciais e de trabalho, carro utilizado com placa e negócios (bens, ações e empresas).

No caso, como qualquer cidadão pode conferir no email, a Anonymous indica que Michel Temer tem os bens declarados em mais de R$ 7,5 milhões. Além de Michel e Marcela Temer, o documento exposed da Anonymous inclui nomes como Romero Jucá (PMDB), Gilberto Kassab (ministro de Ciência e Tecnologia, PSD), Raul Jungmann (ministro da Defesa, PPS), Henrique Meirelles (ministro da Fazenda, PSD), José Sarney Filho (ministro do Meio Ambiente, PV), José Serra (ministro das Relações Exteriores, PSDB), Alexandre de Moraes (ministro do Supremo Tribunal Federal, PSDB) e muitos outros.

"Nós não esquecemos, senhor presidente. Seu nome foi citado quarenta e três vezes na Operação Lava Jato. Nós não esquecemos toda sua articulação política para chegar a presidência. Nós estamos cientes de todas as barbáries escondidas por trás de seu governo e partido, que não luta pelo direito do povo, e sim governa em causa própria", escreveu a Anonymous, que finalizou: "As reformas propostas pelo seu governo são uma afronta aos direitos humanos, aos direitos trabalhistas do pobre, beneficiando somente o empregador e não o empregado. A reforma da previdência é uma afronta a população sofrida, e a lei da terceirização é uma afronta aos trabalhadores que por tanto tempo dedicam sua vida em busca de condições melhores para sobreviver".

Invasão na Friboi

A Anonymous também invadiu o banco de dados da Friboi e, de acordo com um manifesto enviadoao TecMundo, como citamos anteriormente. No final de semana passado, a legião hacker escreveu o seguinte:

"Estamos com suas senhas e acessos monitorados... Não se preocupem porque mudamos algumas etiquetas na sua área de produção e criamos alguns usuários dentro dos seus 9785", escreveu a Anonymous. Na íntegra: "Aos trabalhadores dessas empresas, saibam que o problema não é com vocês, e sim com essa corja de ladrões, corruptos e filhos da p*** que estão acabando com o nosso povo e nosso país". Para saber mais sobre essa invasão, clique aqui.

Tecmundo

Centrais Sindicais de Pernambuco vão participar da Marcha a Brasília

As centrais sindicais de Pernambuco (Força Sindical, CUT, UGT, Nova Central Sindical, Intersindical, CGTB, CSP-Conlutas e CTB) e movimentos sociais irão participar da marcha a Brasília nesta quarta-feira (24). Nesta segunda-feira (22), ônibus saíram da capital pernambucana em direção à capital do Distrito Federal e até a quarta-feira, cerca de duas mil pessoas do Estado irão se deslocar para a marcha. O ato acontece na data da votação da PEC 287, que trata da reforma da Previdência Social. O grupo reivindica que a proposta não seja aprovada e exige, também, a saída do presidente Michel Temer (PMDB). 

A concentração da Força Sindical Nacional será no Parque da Cidade, ao lado da Torre de Televisão. De lá, os manifestantes sairão às 10 horas em direção ao Congresso Nacional, onde acontecerá um ato às 12 horas. ”Pernambuco mais uma vez mostra a que veio. A terra da revolução não podia ser diferente. Hoje, mais de 150 trabalhadores vão de ônibus, outros irão de avião e vários trabalhadores já estão lá. A unidade aqui em Pernambuco cresceu, está muito forte. Esperamos que o trabalhador seja ouvido”, destacou Rinaldo Júnior, presidente da Força Sindical de Pernambuco.